Cyberpunk 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cyberpunk 2020
Desenvolvedora Mike Pondsmith
Publicadora(s) R. Talsorian Games
Plataforma(s)
Data(s) de lançamento
Gênero(s) Ficção científica, cyberpunk
Idioma Inglês
Hardware
Sistema Interlock System

Cyberpunk 2020 é um jogo de interpretação de personagens do gênero cyberpunk escrito por Mike Pondsmith, produzido pela R. Talsorian Games[1] e publicado no Brasil pela Devir Livraria.[2] Por causa do lançamento, em 1990, da segunda edição, situado num fictício 2020, a primeira edição, lançada apenas como Cyberpunk, é muitas vezes referida como Cyberpunk 2013, a contar do ano de ficção, 2013 era data descrita na primeira versão do jogo, que foi lançado pela primeira vez em 1988.[3] a terceira edição, publicado por R. Talsorian Games em 2005, é referido como Cyberpunk V3.0 e está situado na mesma linha do tempo fictícia de todas as edições anteriores, mas durante o ano de 2030.[4]

Foi vencedor do Origins Award 1989 de Best Science-Fiction Role-Playing Game (Melhor RPG de Ficção científica)[5]

Possui um sistema de regras próprio, o Interlock System. Nele o jogador escolhe por uma profissão para o seu personagem, sendo que cada profissão apresenta uma perícia especial. O personagem pode se tornar um ciborgue. Mas isto tem um impacto psicológico no personagem (nos termos do jogo, ocorre perda de humanidade), podendo chegar aos casos extremos da cyber piscose.

O sistema de combate (ironicamente denominado Tiroteio de Sexta a Noite) é extremamente letal. Isto obriga os jogadores a usarem mais a tática e estratégia, como emboscadas e fugas, e menos o combate franco.

A ambientação está focada nos Estados Unidos no ano de 2020. Após o colapso econômico seguido de um período de lei marcial, diversas megacorporações (multinacionais) assumem o poder político e econômico do pais. Surge um cenário é de contrastes: com alta tecnologia, beleza, pobreza, opressão...

A maior crítica ao jogo é sua atual defasagem histórica e tecnológica, decorrente de seu lançamento em 1990. Novidades tecnológicas, tais como DVD, MP3, MP4, não estão inclusas e outras, como telefones móveis e câmeras digitais, são caras.

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Romances

Stephen Billias escreveu dois romances de Cyberpunk 2020:

  • The Ravengers (1995)
  • Holo Men (1996)
Jogos de cartas colecionáveis

Dois diferentes, jogos de cartas colecionáveis independentes foram licenciados e produzidos com base em Cyberpunk. O primeiro, chamado Netrunner, foi projetado por Richard Garfield, e lançado pela Wizards of the Coast em 1996.[6] O segundo foi Cyberpunk CCG, lançado em 2003, projetado por Peter Wacks e publicado pela Social Games.


Video game

CD Projekt RED, os desenvolvedores da série Witcher, anunciaramem sua Conferência de Verão de 2012, que eles estavam trabalhando em um RPG não-linear com base em Cyberpunk 2020. O jogo é agora conhecido como Cyberpunk 2077.[7]

Referências

  1. Lawrence Schick. Heroic Worlds: A History and Guide to Role-Playing Games (em inglês). [S.l.]: Prometheus Books, 1991. p. 286-287. ISBN 978-0879756536
  2. Rafael Carneiro Vasques (2008). As potencialidades do RPG (Role Playing Game) na Educação Escolar Unesp/Araraquara.
  3. Neal Roger Tringham. Science Fiction Video Games. [S.l.]: CRC Press, 2014. 139 p. 9781482203882
  4. Ubiratan P. Alberton (12/03/2006). Cyberpunk v.3 (resenha) RedeRPG.
  5. Cyberpunk (em en).
  6. Mark Forbeck. (Setembro 1996). "Big Bang!". Wizard Brasil (2). Editora Globo. ISSN 1413-6802.
  7. Cyberpunk 2077 IGN.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Michael Pondsmith. Cyberpunk: The Roleplaying Game of the Dark Future. [S.l.]: Talsorian Games, Incorporated. ISBN 0937279137
  • Will Moss; Mike Pondsmith; Lisa Pondsmith. Cyberpunk v3.0. [S.l.]: R. Talsorian. ISBN 1891933035


Ícone de esboço Este artigo sobre Role Playing Game é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.