Cyberpunk 2020

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cyberpunk 2020
Desenvolvedora(s) Mike Pondsmith
Publicadora(s) R. Talsorian Games
Plataforma(s)
Data(s) de lançamento
Gênero(s) Ficção científica, cyberpunk
Hardware
Sistema Interlock System

Cyberpunk 2020 é um jogo de interpretação de personagens do gênero cyberpunk escrito por Mike Pondsmith, produzido pela R. Talsorian Games[1] e publicado no Brasil pela Devir Livraria.[2] Por causa do lançamento, em 1990, da segunda edição, situado num fictício 2020, a primeira edição, lançada apenas como Cyberpunk, é muitas vezes referida como Cyberpunk 2013, a contar do ano de ficção, 2013 era data descrita na primeira versão do jogo, que foi lançado pela primeira vez em 1988.[3] a terceira edição, publicado por R. Talsorian Games em 2005, é referido como Cyberpunk V3.0 e está situado na mesma linha do tempo fictícia de todas as edições anteriores, mas durante o ano de 2030.[4]

Foi vencedor do Origins Award 1989 de Best Science-Fiction Role-Playing Game (Melhor RPG de Ficção científica)[5]

Possui um sistema de regras próprio, o Interlock System. Nele o jogador escolhe por uma profissão para o seu personagem, sendo que cada profissão apresenta uma perícia especial. O personagem pode se tornar um ciborgue. Mas isto tem um impacto psicológico no personagem (nos termos do jogo, ocorre perda de humanidade), podendo chegar aos casos extremos da cyber piscose.

O sistema de combate (ironicamente denominado Tiroteio de Sexta a Noite) é extremamente letal. Isto obriga os jogadores a usarem mais a tática e estratégia, como emboscadas e fugas, e menos o combate franco.

A ambientação está focada nos Estados Unidos no ano de 2020. Após o colapso econômico seguido de um período de lei marcial, diversas megacorporações (multinacionais) assumem o poder político e econômico do pais. Surge um cenário é de contrastes: com alta tecnologia, beleza, pobreza, opressão...

A maior crítica ao jogo é sua atual defasagem histórica e tecnológica, decorrente de seu lançamento em 1990. Novidades tecnológicas, tais como DVD, MP3, MP4, não estão inclusas e outras, como telefones móveis e câmeras digitais, são caras.

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Romances

Stephen Billias escreveu dois romances de Cyberpunk 2020:

  • The Ravengers (1995)
  • Holo Men (1996)
Jogos de cartas colecionáveis

Dois diferentes, jogos de cartas colecionáveis independentes foram licenciados e produzidos com base em Cyberpunk. O primeiro, chamado Netrunner, foi projetado por Richard Garfield, e lançado pela Wizards of the Coast em 1996.[6] O segundo foi Cyberpunk CCG, lançado em 2003, projetado por Peter Wacks e publicado pela Social Games.

Video game

A CD Projekt RED, desenvolvedora da série The Witcher, anunciou em sua Conferência de Verão de 2012 que está trabalhando em um RPG não-linear com base em Cyberpunk 2020. O jogo é agora conhecido como Cyberpunk 2077.[7]

Referências

  1. Lawrence Schick. Heroic Worlds: A History and Guide to Role-Playing Games (em inglês). [S.l.]: Prometheus Books, 1991. p. 286-287. ISBN 978-0879756536
  2. Rafael Carneiro Vasques (2008). «As potencialidades do RPG (Role Playing Game) na Educação Escolar» (PDF). Unesp/Araraquara 
  3. Neal Roger Tringham. Science Fiction Video Games. [S.l.]: CRC Press, 2014. 139 p. 9781482203882
  4. Ubiratan P. Alberton (12 de março de 2006). «Cyberpunk v.3 (resenha)». RedeRPG 
  5. «Cyberpunk» (em inglês). RPG.net. Consultado em 14 de outubro de 2011 
  6. Mark Forbeck (1996). «Big Bang!». Editora Globo. Wizard Brasil (2). ISSN 1413-6802 Verifique |issn= (ajuda) 
  7. «Cyberpunk 2077». IGN 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Michael Pondsmith. Cyberpunk: The Roleplaying Game of the Dark Future. [S.l.]: Talsorian Games, Incorporated. ISBN 0937279137
  • Will Moss; Mike Pondsmith; Lisa Pondsmith. Cyberpunk v3.0. [S.l.]: R. Talsorian. ISBN 1891933035


Ícone de esboço Este artigo sobre Role Playing Game é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.