Templo da Vênus Genetrix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Templo de Venus Genetrix)
Ir para: navegação, pesquisa
Templo da Vênus Generatrix
As famosas três colunas sobreviventes do Templo da Vênus Genetrix.
Diagrama do templo.
Tipo Templo
Construção 46 a.C.
Promotor / construtor Júlio César
Geografia
País Itália
Cidade Roma
Localidade VIII Região - Fórum Romano
Coordenadas 41° 53' 39.12" N 12° 29' 5.28" E
Templo da Vênus Generatrix está localizado em: Roma
Templo da Vênus Generatrix
Templo da Vênus Generatrix

Templo da Vênus Genetrix (português brasileiro) ou Templo da Vénus Genetrix (português europeu) (em latim: Templum Veneris Genetricis) é um templo, hoje em ruínas, localizado no Fórum de César e dedicado a Vênus Genetrix, deusa da maternidade e da vida doméstica. Ele foi inaugurado em 46 a.C. pelo próprio Júlio César.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O fórum e o templo foram planejados originalmente ainda em 54 a.C. e a construção começou logo depois.[2] Na véspera da Batalha de Farsalos, César prometeu um templo a Vênus Victrix, mas decidiu dedicá-lo a Vênus Genetrix, a mãe de Enéas e um ancestral lendário da gente Júlia.[1][2] A inauguração ocorreu em 26 de setembro de 46 a.C., o último dia do triunfo de Júlio César.[3] Tanto o templo quanto o fórum foram terminados por Otaviano depois do assassinato de Júlio César em 44 a.C..

Estátua da Vênus Genetrix preservada nos Museus Capitolinos.

A área toda foi danificada por um incêndio em 80, mas o templo foi reconstruído por Domiciano e restaurado e rededicado por Trajano em 12 de maio de 113. Em 283, o edifício ardeu novamente e foi restaurado por Diocleciano. As três colunas hoje visíveis à beira do Clivo Argentário são desta última reconstrução.[1]

Estrutura e localização[editar | editar código-fonte]

O templo foi construído em tijolos revestidos de mármore e tinha oito colunas (octastilo) na fachada e mais oito de cada lado, espaçadas entre si por 1,5 diâmetro (picnostilo). O telhado era abobadado. Contudo, o templo apresentava alguns elementos características, como a altura do pódio sobre o qual ele se assentava e a forma de acessá-lo

O acesso à cela se dava pela circulação através dos arcos laterais subindo por escadas estreitas de cada lado que terminavam na frente do templo; a partir dali, diversos outros degraus da largura da fachada levavam ao nível da cela.[2]

O Templo da Vênus Genetrix ficava numa extremidade da praça fechada pelo Fórum de César, uma prática copiada pelos romanos dos etruscos e que depois tornou-se uma característica padrão por todo o Império Romano.[1] O edifício estava assentado no que restava da elevação que havia sido escavada e nivelada do monte Capitolino.[3]

Decoração[editar | editar código-fonte]

Entre os itens encontrados no interior do templo estão uma estátua de Vênus do escultor Arcésilas e várias estátuas de Júlio César. Diversas pinturas gregas de Timômaco sobre Ájax e Medeia, seis coleções de gemas esculpidas, uma couraça decorada com pérolas da Britânia e uma controversa estátua dourada de Cleópatra representada como a deusa Ísis decoravam o interior no passado.[1]

As colunas do templo era da ordem coríntia, incluindo molduras, capiteis e entablamento. Uma dessas molduras era decorada por golfinhos, conchas e tridentes, símbolos representativos da deusa Vênus e do mar.[2]

Finalmente, havia três fontes no local: uma diante da fachada e uma em cada um dos cantos.

Planimetria[editar | editar código-fonte]

Planimetria dos fóruns imperiais de Roma

Referências

  1. a b c d e Diana E. E. Kleiner. Julius Caesar, Venus Genetrix, and the Forum Iulium (Multimedia Lecture). Yale University 
  2. a b c d Grossi, Olindo (1936). «The Forum of Julius Caesar and the Temple of Venus Genetrix». American Academy in Rome. JSTOR 4238590 
  3. a b Richardson, Lawrence (1992). The New Topographical Dictionary of Ancient Rome. Baltimore: Johns Hopkins University Press. pp. 166–167. ISBN 0801843006