Anna Maria van Schurman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde novembro de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Anna Maria van Schurman, retratada por Jan Lievens (1649)

Anna Maria van Schurman (5 de novembro de 1607 - 4 de maio de 1678) foi uma pintora, poeta e acadêmica teuto-holandesa.

Ela foi extremamente educada para os padrões do século XVII. Sobressaiu-se em arte, música e literatura e auto-suficiente em 14 idiomas, incluindo línguas européias contemporâneas, latim, grego, hebreu, árabe, siríaco, aramaico e etíope. Aos 4 anos já sabia ler; graduo-se em Direito.

Conheceu Jean de Labadieu, um jesuíta que se converteu ao Protestantismo e fundou uma seita chamada de Labadismo, tornando-se uma das principais divulgadoras dos fundamentos da seita; o Labadismo extinguiu-se 70 anos depois.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Katharina M. Wilson e Frank J. Warnke (editores), Women Writers of the Seventeenth Century, Athens: U. of Georgia Press, (1989) pp. 164–185
  • Mirjam de Baar et al. (editores), Choosing the Better Part. Anna Maria van Schurman (1607-1678), *Dordrecht, Boston, Londres: Kluwer Academic Publishers, (1996).
  • Anna Maria van Schurman, Whether a Christian Woman Should Be Educated and Other Writing from Her Intellectual Circle, editado e traduzido por Joyce Irwin, como parte da série The Other Voice in Early Modern Europe, editores da série Margaret L. King e Albert Rabil, Jr., University of Chicago Press, (1999)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Anna Maria van Schurman