Capitão Jack Sparrow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde outubro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Pirate Flag of Jack Rackham.svg Pirata
Jack Sparrow
Jack Sparrow
Nome de Nasc. Jack Sparrow
Cognome(s) Sparrow
Nascimento
Antillas (orthographic projection).svg Caribe
Ocupação Pirata
Tipo de Pirata Bucaneiro (fictício)
Defende a bandeira do(a) Pirate Flag of Jack Rackham.svg Sua tripulação
Principal(is) Inimigo(s) Pirate Flag of Jack Rackham.svg Hector Barbossa
Pirate Flag of Jack Rackham.svg Barba Negra
Pirate Flag of Jack Rackham.svg Davy Jones
Reino Unido Lorde Cutler Beckett
Conhecido por "O melhor pirata de todos os tempos"
"O pirata mais esquisito"
"O assassino de Barba Negra"
"Capitão do Pérola Negra" "Juiz"
" Chefe dos Pelegostos "
" Rei dos tritões" "Camaroteiro"
" Primeiro marinheiro "
" Capitão "
" Pirata Senhor do Mar do Caribe "
Áreas de Atuação Caribe
Mar do Caribe
Jamaica
Tortuga
Port Royal
Navio(s) Pirate Flag of Jack Rackham.svg Pérola Negra
Reino Unido Wincked Wench
Hierarquia á bordo Capitão-Comandante
Títulos Lorde Pirata da Corte da Irmandade
Capitão-pirata do Pérola Negra
Intérprete Johnny Depp
Jack Sparrow
Personagem de Piratas do Caribe
Jack Sparrow - Johnny Depp (Madame Tussauds).jpg
Johnny Depp como Jack Sparrow
Morada Caribe
Sexo Masculino
Características Atirador , Combate corpo a corpo , Luta de espadas
Actividade(s) Capitão Pirata; Lorde do Caribe; Governador da ilha de Pelegosto
Afiliações Will Turner, Elizabeth Swann
Família Capitão Teague Sparrow (pai)
Inimigo(s) Hector Barbossa
Davy Jones
Lord Cutler Beckett
Criado por Terry Rossio
Ted Elliott
Filme(s) Piratas do Caribe
Primeira aparição Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl (2003)
Última aparição Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides (2011)
Interpretado por Johnny Depp
Site oficial Página oficial
Projecto Cinema  · Portal Cinema

Lorde-Capitão Pirata Jack Sparrow é um pirata fictício criado pelos escritores Ted Elliott e Terry Rossio, e interpretado pelo ator Johnny Depp. O personagem é apresentado em Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl (Piratas do Caribe - A maldição do Pérola Negra), ele aparece nas sequências Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest (Piratas do Caribe - O Baú da Morte) e Pirates of the Caribbean: At World's End (Piratas do Caribe - No Fim do Mundo) e em Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides (Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas), sendo o protagonista em todos eles. Johnny Depp deu vida ao personagem, se baseando no guitarrista Keith Richards.

Inspirações[editar | editar código-fonte]

Johnny Depp afirma que Keith Richards, guitarrista dos Rolling Stones que fez o papel do pai de Sparrow no terceiro e quarto filme da série, e o personagem de desenho animado Pepe Le Pew (do Looney Tunes), são suas inspirações para sua atuação na quadrilogia. Entretanto, é possível que Errol Flynn - inicialmente em Capitão Blood (1938) - também tenha sido uma influência. Depp também disse que imaginou os piratas como os "astros de rock de seus dias", era como as lendas do Rock, essa ideia que Johnny tentou passar a respeito da liberdade, que é mostrada nos livros e nos filmes, essa busca por liberdade que Jack Sparrow buscou em toda a sua vida.[carece de fontes?]

Sua interpretação lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor ator, uma raridade para papel cômico. Os roteiristas Ted Elliott e Terry Rossio compararam seu personagem ao Pernalonga e Groucho Marx nos comentários do DVD do primeiro filme da quadrilogia.[carece de fontes?]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O Começo[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Web site oficial da Disney e o jogo baseados na quadrilogia, Jack Sparrow, filho do destemido pirata Teague Sparrow, já foi um "funcionário" da Companhia das Índias Orientais. Ele comandava o Wicked Wench(algo como a Rapariga Má para o Português), uma embarcação mercante da C.I.O., executando trabalhos ímpares para o Cutler Beckett. Entretanto, quando Jack se recusa a transportar escravos, e os liberta na África, Beckett ordena que o Wicked Wench seja queimado, e cataloga Sparrow como pirata. Jack incorporou seu status de fora da lei, transformando-se em um pirata bem sucedido com nenhum desejo de retornar à vida sob o comando de outro. Mais tarde, ele pede à Davy Jones para emergir seu navio do fundo do oceano. Ele o batiza de Pérola Negra.

A editora da Disney começou, em Junho de 2006, uma série de livros para jovens leitores, narrando as aventuras de Sparrow quando este era adolescente. Escrito por Rob Kidd, os quatro primeiros livros seguem Jack e seu jovem bando em uma busca contínua atrás da lendária Espada de Cortés. Ao longo do caminho devem enfrentar outros piratas, maldições antigas, sereias e o poder do oceano.

Piratas do Caribe: A maldição do Pérola Negra[editar | editar código-fonte]

Cerca de uma década antes do início de Piratas do Caribe: A maldição do Pérola Negra, enquanto procurava pelo mítico Baú de Cortés, o qual escondia ouro asteca, a tripulação de Sparrow faz um motim e o abandona em uma ilha deserta com somente uma pistola, contendo uma única bala (permitindo que ele tivesse a opção de se suicidar a preferir a morte por fome). Após três dias, ele consegue trocar uma passagem para fora da ilha com um grupo de mercadores de rum (que estocavam suas mercadorias na ilha). Agora, Sparrow busca vingança contra seu ex-oficial de comando, Hector Barbossa. Ele ainda possui a pistola com uma só bala, com o propósito de matar Barbossa.

Ao chegar em Port Royal, aproximadamente dez anos depois, Sparrow é preso por pirataria após salvar Elizabeth Swann de um afogamento. (Vestindo um espartilho muito apertado, Elizabeth desmaia e cai da rampa na baía, durante um pedido de casamento do Comodoro James Norrington). Um medalhão que ela usa é indicado pelo Pérola Negra, e os piratas vão em busca dele em Port Royal. Elizabeth é levada ao Capitão Barbossa, e ela os convence a saírem em troca do medalhão. Barbossa concorda mas a leva prisioneira. (Elizabeth, a filha do Governador de Port Royal, se identifica como "Elizabeth Turner", para ocultar sua identidade, sem ter conhecimento que a tripulação procurava por alguém com o sobrenome "Turner")

O prisioneiro Sparrow, é visitado por Will Turner, que ama Elizabeth Swann e quer resgatá-la. Sparrow percebe que Will Turner é o filho de William “Bootstrap Bill” Turner, um ex-colega de navio, e único opositor à rebelião contra Jack – uma ação que deixou Bootstrap atado a um canhão no fundo do oceano. Sparrow sabe que o herdeiro de Turner é necessário para quebrar a terrível maldição que abateu-se sobre a tripulação amotinada do Pérola Negra – O sangue daqueles que tomaram o ouro Asteca deve ser devolvido juntamente com todas as moedas. Will Turner é o único herdeiro do sangue de seu pai, e Sparrow o vê como meio para conseguir de volta o comando de seu navio. Enquanto isso, Capitão Barbossa, acredita que Elizabeth é a herdeira de Bootstrap, e que portanto, seu sangue o livrará da maldição. Apesar de desaprovar ferozmente a pirataria, o jovem Turner concorda em ajudar Jack a fugir da prisão e ser comandante de um navio real da marinha roubado por ambos, o Interceptor. Eles navegaram até Tortuga para recrutar tripulantes, antes de navegarem para Isla de Muerta para encontrar o Pérola.

Jack e Will adentram na caverna da Isla de Muerta e salvam Elizabeth, mas Jack é deixado para trás, inconsciente. Will e Elizabeth escapam para o Interceptor, mas o Pérola Negra inicia uma perseguição. Após uma batalha no mar, o Interceptor é afundado, e a tripulação é feita prisioneira. Sparrow e Swann são abandonados na mesma ilha em que Jack havia ficado uma vez antes; para o seu terror, Elizabeth incendeia um estoque de rum abandonado, como um sinal de fogo, que é avistado pela Marinha Real. Eles são resgatados pelo Commodore Norrington, e, para salvar Will Turner, Elizabeth o convence a atacar Isla de Muerta. Na Ilha, Sparrow entra na caverna e impede Turner de ser sacrificado ao informar Barbossa que a Marinha Real o esperava do lado de fora para concretizar uma emboscada. Barbossa envia sua tripulação para batalhar com a Marinha, e Sparrow se vira para Barbossa, e ambos iniciam uma luta de espadas. Barbossa acredita que feriu mortalmente o seu adversário; Entretanto, Jack tropeça debaixo da luz do luar, revelando que ele também havia sido amaldiçoado por roubar uma moeda do baú. Sparrow e Turner dão fim à maldição, e logo após, Jack atira fatalmente em Barbossa com a mesma bala que carregou por dez anos. Os tripulantes que restaram – agora mortais – são derrotados. Sparrow é preso e levado a Port Royal para ser executado; Mas espera socorro de Will e Elizabeth. Ele escapa “acidentalmente” ao cair no oceano, onde o Pérola Negra está aguardando. Sparrow mais uma vez assume seu lugar de direito no Pérola.

Piratas do Caribe: O Baú da Morte[editar | editar código-fonte]

Em Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra, é revelado que o Capitão Jack Sparrow obteve o Pérola Negra de Davy Jones treze anos antes. Agora ele deve pagar sua dívida, servindo abordo do The Flying Dutchman, (o mesmo que O Holandês Voador para o português), o poderoso navio dos mortos e moribundos, por cem anos.

Mostra-se que Jack sai de uma ilha, na qual ele estava a procura de um objeto. Na verdade, este objeto era um desenho de uma chave.

Enquanto isso, Will e Elizabeth são presos e condenados à forca em Port Royal por terem ajudado na fuga do Capitão Jack.

Para se livrarem da acusação, Lord Cutler Beckett exige que Will encontre Jack Sparrow e lhe traga a "quebrada" bússola do capitão.

Will encontra Jack na ilha de Pelegosto, em que seus habitantes canibais fizeram de Jack seu chefe e deus. Planejavam liberar o espírito de Sparrow, comendo-o vivo. Will, Jack e a tripulação escapam, chegando ao Pérola Negra com dificuldade.Após saírem da ilha, eles vão ao encontro de Tia Dalma, uma feiticeira conhecida de Jack. Assim, ela indica que o desenho da chave que Jack havia pegado no início do filme era na verdade a chave que abre o baú de Davy Jones.

Em seguida partem em busca do Flying Dutchman, da chave e do baú de Davy Jones.

Will, acaba sendo prisioneiro do Flying Dutchman, sendo golpeado por Jack e com isso, encontra seu pai William "Bootstrap Bill" Turner, que serve eternamente no navio de Davy Jones.

Agora, com a ajuda de seu pai, Will descobre onde a chave do baú de Jones se encontra e a recupera.

Elizabeth escapa da prisão e vai de encontro com Will, mas acaba encontrando o capitão Sparrow, que dá a ela a função de encontrar uma direção, que é o baú de Davy Jones.Para achar a direção, ele dá a Elizabeth sua bússola, que aponta para o que você mais quer no mundo.

Agora, com a presença de Elizabeth e com sua bússola, Jack consegue descobrir a direção da ilha de onde o baú de Jones está enterrado.Durante a estadia de Elizabeth no Pérola Negra, o capitão Sparrow e ela começam a demonstrar uma grande e perigosa atração entre os dois, que durante o filme, fica cada vez mais forte, mas que é negado pelos dois a qualquer custo. Após um tempo, eles acham a ilha em que o baú estava enterrado e Pintel, Ragetti, James Norrington, Elizabeth Swann e Jack descem na ilha. Pintel e Regatti ficam encarregados de tomar conta do bote, enquanto o resto da tripulação que havia ido até a ilha vão a procura do baú.Após acharem o baú, Will Turner aparece, e revela a traição de Jack a Elizabeth e Norringthon. Após uma pequena discussão, Jack, Will, e James travam uma incrível luta de espadas, pois cada um deles tem seu motivo para querer o coração de Davy Jones.

No fim, o ex-comodoro Norrington consegue o coração e o entrega para lord Beckett, podendo assim, recuperar sua dignidade e se tornar Almirante a serviço de Lord Beckett. Davy Jones, sem saber que seu coração já foi capturado, continua sua perseguição contra Jack Sparrow, e ao encontrá-lo, solta seu Leviatã - o Kraken. Will, que já conhece o ataque do mostro, com a ajuda da tripulação, tenta detê-lo por um tempo, mas sabe que não será possível derrotá-lo.

Após retardar seu ataque, todos abandonam o Pérola Negra, restando apenas o Capitão Jack Sparrow, que é enganado por Elizabeth. Ela o beija apaixonadamente, para distraí-lo, mas fica também a dúvida se ela o beijou por amor, e o prende no barco, o abandona, deixando-o sem meios de escapar, com o intuito de salvar a si mesma, o noivo, Will, e a tripulação. Além disso, usa o beijo como forma de satisfazer seu desejo e atração por Jack, afogando assim sua culpa. É assim, que o temível Capitão Jack Sparrow enfrenta o Kraken e é levado por ele para as profundezas do mar juntamente com o Pérola Negra.

Logo depois, o resto da tripulação vai até o encontro de Tia Dalma, e ela tenta consolar o resto da tripulação.Entre eles, Elizabeth era a que mais apresentava tristeza e desespero com a morte do capitão,e derramava lágrimas silenciosamente. Will, ao ver o quanto Elizabeth estava triste e abatida com a morte de Sparrow, se queixa de não haver nenhum meio de salvá-lo, mas Tia Dalma revela a eles que existe um meio, mas teriam de ir até o fim do mundo e também diz que eles precisariam da ajuda de um capitão que conhece aqueles mares (No qual se refere ao Capitão Hector Barbossa) (Que Tia Dalma ressuscita dos mortos, no final do filme).

Piratas do Caribe: No fim do mundo[editar | editar código-fonte]

Neste episódio, Elizabeth, o Capitão Barbossa (que retornara dos mortos) e Will partem rumo à Cingapura, a fim de obter do pirata Sao Feng um valioso mapa para resgatar Jack Sparrow dos domínios de Davy Jones. A viagem ao fim do mundo não é fácil e a tripulação de Sao Feng planeja trair Barbossa, com a ajuda de Will que precisa do Pérola Negra para resgatar seu pai, e entregar Jack a Lord Beckett, que não pretende ajudar pirata algum muito menos Sao Feng.

Mas quando vê que é traído, Sao Feng aceita a proposta de Barbossa de libertar a deusa Calypso, que esta o tempo todo ao lado deles na forma da "Tia Dalma" de Jack, porem pede que possa levar Elizabeth com ele pois está convencido que a moça é a deusa Calypso.

Começa uma rebelião e enquanto Jack negocia com Beckett, Barbossa leva o Pérola Negra à Ilha dos Naufrágios (Shipwreck Island em inglês) e Sao Feng faz o mesmo mas por outro caminho, porem é pego de surpresa pelo Holandês Voador e quando está prestes a morrer nomeia Elizabeth capitã e faz dela um dos nove lordes piratas. James Norrington, agora almirante, ajuda Elizabeth a fugir mas é morto, pelo pai de Will então Davy começa a pensar que uma revolta não é algo impossível e deixa claro a Will que logo tudo mudaria e ele não deveria ser arrogante, o fato é que Will agora estava do lado da Companhia das Índias Orientais e tinha o status de traidor.

Os piratas se reúnem e decidem lutar contra o inimigo, mas para isso elegem Elizabeth como rainha dos piratas, e decidem seguir seu código de honra assegurado pelo Capitão Teague, pai de Jack, e lutar contra Davy Jones.

Começa a batalha e o Pérola Negra resiste aos ataques do Holandês Voador, neste momento Jack rouba o coração de Davy Jones e está prestes a apunhalá-lo quando Jones mata Will como vingança, esperando que Jack se assuste Jones é distraído pela fúria de Bootstrap, pai de Will, então Jack ajuda Will a apunhalar o coração e Will torna-se assim o capitão do Holandês Voador, ajudando ao Pérola Negra a vencer o navio de Lord Beckett. Depois da batalha, Will sabe que deve seguir seu destino como capitão do holandês voador, e após um dia em uma ilha com Elizabeth, Will entrega seu coração dentro de um baú para Elizabeth e diz que ele sempre será seu, e sai rumo ao mar.Elizabeth e Will estão assim casados e o tempo passa, Jack é deixado para trás novamente mas leva consigo o mapa de Sao Feng e vai em busca da Fonte da juventude para se tornar imortal.

Piratas do Caribe: Navegando em águas misteriosas[editar | editar código-fonte]

Em Piratas do Caribe: Navegando em águas misteriosas, a tripulação do Capitão Jack Sparrow não existe mais, e Jack se encontra em Londres, em busca de uma tripulação e navio para seguir em uma jornada em busca da Fonte da Juventude. Jack então, após fugir de uma condenação pelo rei da Inglaterra, é perseguido por guardas e pelo Capitão Barbossa, que agora, se diz respeitar à Corte Inglesa. Jack acaba encontrando um impostor de si mesmo, na qual não é ninguém menos que Angélica, uma mulher à qual Jack já teve um caso. Jack então, acorda a bordo do "Vingança da Rainha Ana", navio que pertence ao pirata mais temido de todos os tempos; Barba Negra, que, com os seus dias contados, está à procura da fonte da Juventude. Jack é uma boa estratégia para o Capitão se arranjar até a fonte, então, eles vão atrás do que seriam os ingredientes para o ritual da fonte; uma lágrima de sereia, e duas taças antigas de um navio abandonado. Jack, Angélica e a tripulação do Barba Negra partem em busca da lágrima, porém, o máximo que conseguem, é capturar uma sereia; Syrena, que era a mais severa de todas, e não era de favor à ceder a lágrima tão fácil, então, vão atrás das Taças, nas quais Jack consegue roubar facilmente da Corte Espanhola, e retorna até Barba Negra, que usa um homem de quem a sereia gostava para extrair a lágrima. Jack e Barba Negra se encontram em frente da fonte da juventude, porém, são impedidos por Barbossa e alguns membros da corte inglesa, que provocam uma confusão diante da fonte, enquanto Barbossa e Barba Negra travam uma briga violenta. Tudo para quando a Corte Espanhola chega, e some com as taças que seriam usadas para dar a juventude à Barba Negra, que tinha como profecia ser morto por um homem cuja a perna teria sido arrancada, o que é o caso do Capitão Barbossa. Barbossa consegue desferir Barba Negra, e sua filha, Angélica, que cai, então, Jack recupera as duas taças e servem à Angélica e Barba Negra do liquido da fonte, afirmando que ao Angélica beber o liquido, iria passar para seu pai, o Barba Negra, sua idade, e Angélica aceita, porém, Jack tinha propositalmente trocado as taças, o que fez com que os anos de Barba Negra fossem para Angélica, que fica furiosa com isso. Após isso, a fonte é destruída, Jack pega Angélica, e a leva para uma ilha, em seguida ele quase a beijou mas a deixou sozinha, com uma arma com uma única bala, que ela desperdiça ao tentar atirar em Jack, que foge e abandona Angélica sozinha na ilha. Como finalização, temos o capitão Barbossa tomando posse do navio "A Vingança da Rainha Ana", que parte às ordens do Capitão.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons