IMAX

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
IMAX
Imax

Logo IMAX
Tipo Formato de filmes e cinemas.
Fundação 1968 in Montreal, Quebec, Canada
Sede Mississauga, Ontario, Canada
Página oficial http://www.imax.com

Imagem Maximum (IMAX) é um formato de filme criado pela canadense IMAX Corporation que tem a capacidade de mostrar imagens muito maiores em tamanho e resolução do que os sistemas convencionais de exibição de filmes. Uma tela padrão IMAX tem 22 metros (72 pés) de largura e 16,1 metros (52,8 pés) de altura, mas podem ser maiores. Em 2008, IMAX é o sistema mais largamente usado para formatos-grandes e apresentações especiais de filmes. Em Março de 2007, havia 280 cinemas IMAX em 39 países (60% deles localizados no Canada e Estados Unidos). Metade desses cinemas é comercial e metade é educacional.

Variações do formato tradicional IMAX incluem IMAX Dome (projeção em 180º, geometria da sala diferenciada), IMAX 3D e IMAX Digital. A mais larga tela de IMAX Dome no mundo são os Big Cinemas IMAX em Mumbai, India com uma área de tela de 1.180 m2 (12.700 pés quadrados). A mais larga tela retangular de IMAX no mundo está localizada no IMAX Theatre Sydney em Sydney, Austrália, de tamanho 1.051 m2 (11.315 pés quadrados) e também equipada para mostrar filmes.

A resolução do IMAX multiplex normal é de 4K ajustada para parecer maior, o complexo especializado tem resolução de 10.000 por 7.000 pixels, e os filmes podem ser produzidos em 35 mm ou 70 mm.[1] [2]

História[editar | editar código-fonte]

Uso de película[editar | editar código-fonte]

O desejo de aumentar o impacto visual do filme tem uma longa história. Em 1929, a Fox apresentou a Fox Grandeur, o primeiro formato de filme 70 mm, mas rapidamente caiu de uso. Na década de 1950 o CinemaScope (1953) e a VistaVision (1954) ampliou a imagem de filme de 35 mm, seguindo sistemas de multi-projector, como o Cinerama (1952). Embora impressionante, Cinerama foi difícil de instalar.

Multi-projetor[editar | editar código-fonte]

Durante a Expo 67 em Montreal, Kroitor's In the Labyrinth e Ferguson's Man and the Polar Regions ambos usaram ​​multi-projetor, sistemas multi-screen. Cada um encontrou dificuldades técnicas que os levaram a fundar uma empresa, inicialmente chamada de "Multiscreen", com o principal objetivo de projetar e desenvolver uma abordagem mais simples.

O sistema single-projector/single-camera que eles acabaram por instalar em cima, foi projetado e construído por Shaw baseado em um "Rolling Loop", tecnologia de filme-transporte comprado de Peter Ronald Wright Jones, um trabalhador loja de máquina de Brisbane Austrália (ver Patente dos EUA US3494524).

Quando se tornou evidente que uma única imagem, de tela grande teve mais impacto do que várias outras menores, foi um direcionamento do produto mais viável, então a Multiscreen mudou seu nome para IMAX.

Primeiro filme em IMAX[editar | editar código-fonte]

Tiger Child, o primeiro filme em IMAX, foi demonstrado na Expo '70 em Osaka, Japão. A primeira instalação permanente do IMAX foi construída no teatro Cinesphere, em Ontario Place, Toronto. Ele estreou em maio de 1971, mostrando o filme North of Superior. A instalação ainda está em vigor. No entanto, Ontario Place está de férias para a reconstrução.

Maior tela da expo[editar | editar código-fonte]

Durante a Expo '74, em Spokane, Washington, uma tela IMAX que mede 27 m × 20 m (89 pés × 66 pés) foi destaque no pavilhão dos Estados Unidos (a maior estrutura na expo). Cerca de cinco milhões de visitantes viram a tela, que cobriu o campo total de visão do espectador quando se olha diretamente para a frente. Isso criou uma sensação de movimento na maioria dos espectadores, e enjôo em alguns.

Um teatro IMAX 3D também está em operação perto da antiga Expo 67, no Centro Ciência de Montreal do Porto Old Montreal.

Planetário[editar | editar código-fonte]

A primeira instalação permanente da IMAX Dome, o Eugene Heikoff e Marilyn Jacobs Heikoff Dome Theatre no H. Fleet Science Center Reuben, foi inaugurado em San Diego Balboa Parkin, em 1973. Ele funciona como um planetário.

O primeiro teatro permanente IMAX 3D foi construído em Vancouver, na Colúmbia Britânica para Transitions da Expo '86, e estava em uso até 30 de setembro de 2009. Ele foi localizado na ponta do Canadá Place, um marco de Vancouver.

Maior mercado do mundo[editar | editar código-fonte]

Como a China é agora o segundo maior mercado, depois dos Estados Unidos, com cerca de 70 cinemas IMAX em todo o país, o IMAX tem como objetivo atrair mais espectadores, diminuindo os preços de admissão na China.

Entretenimento[editar | editar código-fonte]

O formato IMAX nos Estados Unidos tem sido tradicionalmente empregada para aplicações especiais. A despesa e logística de produção e apresentação de filmes, IMAX leva cerca de 40 minutos para execução bem mais do que os filmes convencionais. Durante o tempo de carregamento são apresentados documentários/curtas-metragens.

A maioria tendem a ser documentários que são adequados para espaços institucionais como museus e centros de ciência. Câmeras IMAX orbitaram a Terra, escalou o Monte Everest, explorou o fundo do Oceano Atlântico, e visitou a Antártida. Um documentário IMAX sobre o sucesso da exploração de Marte foi lançado em 2006, intitulado "Roving Mars" e foram utilizados dados exclusivos dos Rovers.[3]

Uma das primeiras tentativas de apresentar entretenimento mainstream no formato IMAX foi The Rolling Stones: Live at the Max (1991), uma compilação de 85 minutos de concerto filmado em IMAX em "1990 Steel Wheels" turnê da banda, editado para dar a impressão de um único concerto.

Aspectos técnicos analógicos[editar | editar código-fonte]

Câmera[editar | editar código-fonte]

IMAX aumenta a resolução da imagem usando um quadro de filme muito maior: enquanto um quadro de filme de 35mm oferece cerca de seis mil linhas (6K) de resolução horizontal, um negativo IMAX pode, potencialmente, apresentar o equivalente a 18 mil linhas (18K) de resolução.[4] Para alcançar isto, imagens de filme 65 milímetros passam horizontalmente através da câmara, de 15 perfurações por vez, resultando numa velocidade de 102,7 metros por minuto.

As câmeras tradicionais de 65 milímetros filme passam verticalmente através da câmera de cinco perfurações de cada vez, resultando em uma velocidade de 34 metros por minuto. Em comparação, a película de 35 milímetros corre verticalmente através das quatro perfurações da câmara de cada vez, o que resulta em uma velocidade de 27,4 metros por minuto.[4]

A área da imagem de filme de 65 mm é de 48,5 mm x 22,1 milímetros (1,91 × 0,87) (para Todd-AO), em IMAX a imagem é 69,6 milímetros × 48,5 milímetros (2,74 × 1,91) de altura. De modo a coincidir com a velocidade de filme padrão de 24 quadros por segundo, três vezes o comprimento de película se move através da câmara.

Filme[editar | editar código-fonte]

O formato IMAX é genericamente chamado filme "15/70", o nome referindo-se aos 15 perfurações ou perfurações por quadro. A massa do filme requer pratos horizontais, em vez de rolos de filme convencionais.[5] Platters IMAX variam de 1,2-1,83 metros (3,9-6,0 pés) de diâmetro para acomodar 1-2,75 horas de filme. Platters com um longa-metragem de 2,5 horas pesam 250 kg (550 lb).

IMAX usa filme de impressão baseado em ESTAR, em suas 15/70 sistemas de projeção de filmes de laminação de circuito. Filme de impressão baseada em ESTAR proporciona maior precisão. O processo de desenvolvimento de produto químico não altera o tamanho ou a forma de filme de impressão ESTAR, e o sistema de registro de pino de IMAX (especialmente o mecanismo de câmera) não tolera ou pinhão-buraco ou variações de espessura do filme.

IMAX 3D[editar | editar código-fonte]

Para que seja criada a ilusão de profundidade tridimensional, o processo IMAX 3D utiliza duas lentes para representar os olhos direito e esquerdo. As duas lentes são separadas por uma distância inter-ocular de 64 mm, que é a distância média entre olhos humanos. A gravação é feita em dois rolos de filme para os olhos esquerdo e direito, que são projetados simultaneamente, criando para os espectadores a ilusão de ver uma imagem 3D em uma tela em 2D. A câmera IMAX 3D é pesada, pesando mais de 113 kg, o que torna difícil a filmagem de documentários in loco.

Alguns filmes que foram apresentados em 3D Real D, para lançamento em cinemas convencionais, também têm sido apresentadas em IMAX 3D, como Monstros vs. Alienígenas, da DreamWorks, Tá Chovendo Hamburguer, da Sony Pictures, U2 3D,Avatar, Shrek Forever After da Paramount, Alice no País das Maravilhas (2010) e Resident Evil 4: Recomeço .

Existem dois métodos para criar a ilusão 3D no cinema. O primeiro envolve polarização. Durante a projeção, as imagens de ambos os olhos são polarizadas linearmente enquanto são projetadas para a tela IMAX. Usando óculos especiais com lentes polarizadas nas respectivas direções para coincidir com a projeção, cada olho verá apenas a imagem destinada a ele, uma vez que a polarização de cada lente cancelará a imagem do outro olho.

Outro método de projeção 3D envolve óculos obturadores LCD. Estes óculos contém painéis LCD que são sincronizados com o projetor, que alterna rapidamente a 96 frames por segundo entre as imagens esquerda e direita, que são vistas instantaneamente pelo olho apropriado, permitindo que o painel de um olho se torne transparente, enquanto o outro permanece opaco. Enquanto os painéis dentro destes óculos obturadores 3D se alternem a a 96 frames por segundo, o próprio filme é exibido a 24 frames por segundo.

Um problema específico que enfrentamos com filmes 3D é que o efeito 3D não se prorroga passados os limites da tela física. É por esta razão que a tela deve ser suficientemente grande para cobrir a maior parte da visão periférica possível do telespectador. Outro problema com cinema IMAX 3D é devido a uma diferença intrínseca entre nossos olhos e o formato do filme. Devido às grandes negativas, a profundidade de campo é drasticamente reduzida, provocando muitas vezes uma distração de representação da cena. Imagens geradas por computador não tem este problema, visto que é possível controlar a profundidade de campo nas imagens para permitir que tudo esteja em foco. Enquanto alguns podem argumentar que isso é menos do que a regular artística de filmes 2D que propositadamente empregam rasa profundidade de campo por razões estéticas, telas IMAX ocupam mais da visão do espectador do que filmes 2D comuns e, portanto, o telespectador pode ser desorientado ao ver imagens que estão fora de foco.

IMAX Digital[editar | editar código-fonte]

Uma versão digital do IMAX começou em 2008. O novo sistema é apenas uma projeção padrão; não existem câmeras digitais IMAX.

Sistemas IMAX digitais pode mostrar um conteúdo normal , 3D em IMAX ICD ou no formato digital. O sistema digital reduz a necessidade do uso de volumosos filme bobinas e facilita a distribuição IMAX,é o mais compacto dos equipamentos digitais, o sistema pode caber dentro de um cinema multiplex normal em vez do complexo especializado como edifícios IMAX exigem normalmente.

Apesar dessas vantagens, uma grande desvantagem é a resolução da imagem é muito inferior ao normal do IMAX. As telas usadas por IMAX digital são também instalações muito menores do que aqueles encontrados nos tradicionais cinemas IMAX.

IMAX digital usa atualmente dois projetores com resolução de 2K, tecnologia que juntamente com partes do sistema IMAX. A resolução 2K são duas imagens projetadas sobre si, produzindo uma imagem que é, potencialmente, uma resolução ligeiramente maior do que cinema digital comum.

Portugal[editar | editar código-fonte]

Portugal teve uma sala de cinema IMAX em Vila Franca de Xira. Inaugurado em 1995, devido à má gestão do espaço, a sala acabou por fechar, sendo usada agora para outros fins.

Os Multiplex CinemaCity entretanto estabelecidos em Portugal têm salas Cinemax, equipadas com projecção 70mm e ecrãs de 200 m2 (com cerca de doze metros de altura, equivalente a três andares de um edifício), semelhantes ao Imax. A sua utilização é no entanto subaproveitada e os filmes apresentados nestas salas são de projecção normal como em qualquer outro multiplex.

Através de uma parceira entre a IMAX CORP, a cadeia de cinemas Zon Lusomundo e a Sonae Sierra, foi inaugurada a 20 de Junho de 2013 uma nova sala IMAX (neste momento a única do país) no Centro Comercial Colombo. A sala conta com 373 lugares e com um ecrã de aproximadamente 300 m² (20 metros de largura e 15 metros de altura). Está ainda prevista a abertura de pelo menos mais uma sala IMAX, no Grande Porto, no final de 2013 ou inícios de 2014.

Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 1997, havia sido construído uma sala IMAX no parque de diversões Terra Encantada na Barra da Tijuca, porém ele não foi inaugurado.

A primeira sala de cinema IMAX no Brasil foi inaugurada em 16 de janeiro de 2009, no Bourbon Shopping, em São Paulo, com custo estimado em US$ 1,5 milhão (R$ 2,7 milhões) e 334 lugares

Foi inaugurada no dia 23 de julho de 2009 a segunda sala de cinema IMAX (3D e Digital) em Curitiba, no Palladium Shopping Center, conta com 347 lugares.

Em 22 de julho de 2011, o Rio de Janeiro ganhou sua primeira sala IMAX, no New York City Center, com 372 lugares. [6]

Em 30 de março de 2012, uma sala IMAX foi inaugurada no complexo UCI do Shopping Anália Franco, na Zona Leste de São Paulo. [7]

No Estado de São Paulo uma nova sala com a tecnologia IMAX foi construída na cidade de Cotia, na região metropolitana, a sala é administrada pelo Cinespaço e fica dentro do centro comercial The Square Granja Viana. [8]

Outra sala IMAX foi inaugurada no shopping JK Iguatemi, em São Paulo, no complexo de cinemas Cinépolis, no dia 22 de junho de 2012 sendo esta a maior sala do Brasil, com 382 lugares.

Em Porto Alegre há uma sala IMAX, localizada no Bourbon Shopping Wallig, na zona norte da cidade.

A mais nova sala IMAX do Brasil foi inaugurada em 21 de junho no Ribeirão Shopping em Ribeirão Preto no interior de São Paulo.

Todas as salas IMAX brasileiras contam com as tecnologias IMAX Digital e IMAX 3D, além de possuírem telas de cerca de 300 metros quadrados. [9] [10]

Em 23 de janeiro de 2014 a sala UCI de número 8 e capacidade para 424 lugares foi inaugurada como sala IMAX, sendo a primeira do Norte/Nordeste no Shopping Iguatemi Fortaleza. [11] [12]

A sala IMAX do UCI Recife foi inaugurada no dia 03/04/2014 ao lado de 3 salas VIP´s, somando 2.828 lugares ao complexo, tornando-o o maior cinema do Norte/Nordeste em suas 14 salas. Ela tem 438 lugares (maior do Brasil em capacidade) e 240 m² de tela.

A sala IMAX de Ribeirão Preto foi inaugurada no dia 21/06/2014 no Ribeirão Shopping na sala 2 do UCI.

A próxima sala a ser inaugurada no Brasil fica em Campinas (Kinoplex Parque Dom Pedro)

Bilheterias[editar | editar código-fonte]

A maior bilheteria dos cinemas IMAX, em dia de estréia, é a do filme Harry Potter and the Deathly Hallows – Part 2 que arrecadou $15,5 milhões de dólares no mundo inteiro,seguido por Harry Potter and the Deathly Hallows – Part 1, que arrecadou cerca de $12,4 milhões de dólares no mundo inteiro, seguido por Alice in Wonderland que conseguiu $12,1 milhões de dólares.[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Qual a diferença entre o IMAX e um cinema convencional? (em português). CanalTech.com. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  2. IMAX, But Is It IMAX or CONSPIRACY ? (em inglês). Gizmodo. Página visitada em 21 de julho de 2014.
  3. IMAX (em inglês). IMAX.com. Página visitada em 3 de julho de 2010.
  4. a b Film Interview: IMAX Executives Talk ‘The Hunger Games: Catching Fire’ and IMAX Misconceptions (em inglês). Slashfilms.com. Página visitada em 25 de junho de 2014.
  5. Howstuffworks "How IMAX Works " (em inglês). Howstuffworks. Página visitada em 25 de junho de 2014.
  6. Rio de Janeiro ganha nesta sexta-feira a sua primeira sala IMAX. Página visitada em 3 de abril de 2012.
  7. UCI Cinemas inaugura a primeira sala IMAX da zona leste de São Paulo. Página visitada em 3 de abril de 2012.
  8. The Square Granja Viana - Site Oficial. Página visitada em 16 de dezembro de 2010.
  9. Lançamento – Sala Dom Bosco IMAX® Theatre (23 de julho de 2009). Página visitada em 23 de fevereiro de 2010.
  10. Diego Assis (17 de janeiro de 2009). Chegada do IMAX reforça processo de modernização dos cinemas do país. Página visitada em 23 de fevereiro de 2010.
  11. Iguatemi vai ganhar sala IMAX (em português). Página visitada em 7 de janeiro de 2014.
  12. Primeira sala de projeção em IMAX será inaugurada dia 10 (em português). Página visitada em 7 de janeiro de 2014.
  13. ‘Harry Potter’ já arrecadou mais de US$ 400 milhões em todo o mundo ! (26 de novembro de 2010).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]