Pirates of the Caribbean (série de filmes)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pirates of the Caribbean
Piratas das Caraíbas (PT)
Piratas do Caribe (BR)
2007 DVD box set
 Estados Unidos /  Reino Unido
 • cor • 600 (1-4) min 
Direção Gore Verbinski (1-3)
Rob Marshall (4)
Joachim Rønning & Espen Sandberg (5)
Produção Jerry Bruckheimer
Roteiro Terry Rossio
Ted Elliott(1-4)
Stuart Beattie (1)
Jay Wolpert (1)
Jeff Nathanson(5)
Elenco Johnny Depp
Geoffrey Rush
Kevin McNally
Orlando Bloom (1-3)
Keira Knightley (1-3)
Bill Nighy (2 & 3)
Penélope Cruz (4)
Ian McShane (4)
Idioma Inglês
Música Hans Zimmer
Klaus Badelt (1)
Rodrigo y Gabriela (4)
Estúdio Walt Disney Pictures
Jerry Bruckheimer Films
Distribuição Walt Disney Studios Motion Pictures
Lançamento 1: 02003-07-09 9 de julho de 2003
2: 02006-07-07 7 de julho de 2006
3: 02007-05-25 25 de maio de 2007
4: 02011-05-20 20 de maio de 2011
5: 02017-07-07 7 de julho de 2017
Orçamento Total (4 filmes):
US$815.000.000-915.000.000
Receita Total (4 filmes):
US$ 3.705.547.165
Site oficial

Pirates of the Caribbean (Piratas do Caribe (título no Brasil) ou Piratas das Caraíbas (título em Portugal)) é uma série de filmes de fantasia e aventura capa e espada, baseada no brinquedo Pirates of the Caribbean dos parques temáticos da Walt Disney Parks and Resorts, dirigido por Gore Verbinski (13), Rob Marshall (4) e Joachim Rønning & Espen Sandberg (5), escrito por Terry Rossio, Ted Elliott (1-4) e Jeff Nathanson (5) e produzido por Jerry Bruckheimer. Os filmes seguem as aventuras do Capitão Jack Sparrow (Johnny Depp) e muitos outros personagens como, Will Turner (Orlando Bloom), Elizabeth Swann (Keira Knightley), Captain Hector Barbossa (Geoffrey Rush), Joshamee Gibbs (Kevin McNally), Davy Jones (Bill Nighy), Angelica (Penélope Cruz), Blackbeard (Ian McShane), Philip Swift (Sam Claflin).

A série começou em 2003 com o lançamento do filme Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl. Depois do sucesso do primeiro filme, a Walt Disney Pictures revelou que uma trilogia estava em produção. Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest foi lançado três anos depois, em 2006. A sequência foi um sucesso, quebrando recordes em todo o mundo no dia da sua estréia. Tornando-se a quarta maior bilheteria do cinema. O terceiro filme da série, Pirates of the Caribbean: At World's End, foi lançado em 2007. Em setembro de 2008, Depp assinou para o quarto filme da série, Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides, lançado em 20 de maio de 2011 em 2D convencional, IMAX, Disney Digital 3-D e IMAX 3D. Arrecadando mais de um bilhão de dólares de faturamento - o oitavo filme a alcançar essa cifra - e segundo mais rápido a conseguir. Foi confirmado que mais dois filmes estão incluídos nos planos futuros da Disney.[1] Em julho de 2011, Johnny Depp confirmou que ele estava se aproximando de um acordo para o quinto filme da franquia.[2]

Embora nunca tenha sido oficialmente confirmado, há fortes indícios de que a série foi influenciada, e talvez livremente baseada, na série de jogos eletrônicos Monkey Island. Ted Elliott, um dos dois roteiristas dos quatro filmes da série Pirates of the Caribbean, teria sido o autor de uma adaptação para o cinema do terceiro jogo da série Monkey Island intitulado The Curse of Monkey Island (baseado presumivelmente sobre o jogo de mesmo nome), que foi cancelado antes de sua divulgação oficial, três anos antes do lançamento de The Curse of the Black Pearl.[3]

Os filmes da franquia tem sido tanto um sucesso de bilheteria quanto de crítica, e é classificada como a sexta franquia de maior bilheteria de todos os tempos.

Filmes[editar | editar código-fonte]

The Curse of the Black Pearl (2003) - Brasil (A Maldição do Pérola Negra)[editar | editar código-fonte]

Quando a cidade de Port Royal é atacada pela tripulação do navio pirata, Pérola Negra Piratas do Caribe Pérola Negra, Elizabeth Swann, filha do governador da cidade, é sequestrada. Os piratas, liderados pelo Capitão Barbossa, estão tentando retirar uma maldição colocada sobre eles depois que eles roubaram um baú de ouro asteca. O ferreiro Will Turner, um amigo de infância e admirador secreto de Elizabeth, convence o Capitão Jack Sparrow ajudá-lo a encontrar e resgatá-la e quebrar a maldição dos tripulantes do Pérola Negra.

Dead Man's Chest (2006) - Brasil (O Baú da Morte)[editar | editar código-fonte]

O casamento de Will Turner e Elizabeth Swann é interrompido pela chegada do Lorde Cutler Beckett, da Companhia das Índias Orientais, que manda prender os dois, por ajudar Jack Sparrow a fugir de forca. Elizabeth vai presa, enquanto Beckett negocia com Will para localizar Jack e adquirir sua bússula que aponta para o que a pessoa mais deseja. Ao mesmo tempo, Sparrow tenta libertar-se de uma dívida antiga com o vilão Davy Jones.

At World's End (2007) - Brasil (No Fim do Mundo)[editar | editar código-fonte]

Lord Beckett ganha o poder sobre Davy Jones, ele está executando um plano para extinguir a pirataria para sempre. Elizabeth, o Capitão Barbossa e Will partem rumo à Singapura, a fim de obter do pirata São Feng um valioso mapa para resgatar Jack Sparrow dos domínios de Davy Jones. Sparrow, como um dos Nove Lordes Piratas, é necessário, para convocar uma antiga deusa conhecida como Calipso, com o poder de derrotar as forças de Beckett e Davy Jones.

On Stranger Tides (2011) - Brasil (Navegando em Águas Misteriosas)[editar | editar código-fonte]

Jack Sparrow está a procura da léndaria fonte da Juventude. Ele reencontra uma ex-amante do seu passado chamada Angelica. Ela o força a embarcar no Queen Anne's Revenge, um navio comandado pelo infame pirata Barba Negra, o pai de Angélica. Com a ajuda de um velho rival, Barbossa que agora é um corsário a serviço do reino da Inglaterra, e que está a procura de vingança contra Barba Negra, por ter afundado o Pérola Negra, eles enfrentarão sereias, maldições e o reino da Espanha para obter a fonte da Juventude.

Dead Men Tell No Tales (2017) - Brasil (Os Mortos Não Contam Histórias)[editar | editar código-fonte]

A Walt Disney Pictures anunciou oficialmente que já está produzindo Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales. O estúdio já revelou informações sobre o novo filme da franquia. A produção novamente será de Jerry Bruckheimer e será dirigido pela dupla de diretores Joachim Rønning e Espen Sandberg. Johnny Depp retornará como Capitão Jack Sparrow.

Produção[editar | editar código-fonte]

Primeiro filme[editar | editar código-fonte]

No início da década de 1990[4] , os roteiristas Ted Elliott e Terry Rossio criaram um contexto sobrenatural de gênero pirata, após concluírem seus trabalhos em Aladdin, mas nenhum estúdio se interessou pelo projeto. Implacável, a equipe de roteiristas recusou-se a desistir do sonho, esperando que um estúdio aceitasse a proposta de rodar um novo filme de aventura sobre piratas.[5] Jay Wolpert escreveu um roteiro baseado na atração Pirates of the Caribbean, da Walt Disney Parks and Resorts, que foi rejeitado pelo produtor Jerry Bruckheimer.[6] Em março de 2002, Bruckheimer pediu à Stuart Beattie que reescrevesse o roteiro devido ao seu conhecimento sobre pirataria; no final do mesmo mês, Elliott e Rossio foram chamados para o projeto.[7] A dupla, inspirada pela narração de abertura da atração Pirates of the Caribbean, decidiram apostar no sentido sobrenatural do enredo.[8] Com o aumento do orçamento, Michael Eisner e Robert Iger ameaçaram cancelar o filme, mas foram convencidos a mantê-lo por conta do conceito artístico e da animação que estava sendo empregada.[9]

Em junho de 2002, Gore Verbinski assinou contrato para dirigir The Curse of the Black Pearl e Johnny Depp e Geoffrey Rush acertaram estrelar o filme.[7] Verbinski foi atraído pela ideia de usar a tecnologia avançada do cinema contemporâneo ao ressuscitar um gênero que desapareceu após a "Era de Ouro" de Hollywood. Depp achou a história peculiar; já que a maioria dos personagens não estava em busca de um tesouro, mas buscando quebrar uma maldição milenar. Verbinski ofereceu o papel de Barbossa à Rush, acreditando que o ator não iria dar um tom complexo ao personagem.[10] Orlando Bloom conheceu o roteiro após Rush, com quem havia contracenado em Ned Kelly.[11]Keira Knightley foi uma surpresa para Verbinski, que não havia assistido sua performance em Bend It Like Beckham e ficou impressionado com seu teste para o papel.[10] Inicialmente, Tom Wilkinson daria vida ao "Governador Swann", mas o papel ficou com Jonathan Pryce, a quem Depp admirava.[7]

As filmagens de The Curse of the Black Pearl tiveram início em 9 de outubro de 2002 e terminaram em 7 de março de 2003.[7] Antes do lançamento, o filme foi visto com desconfiança pela imprensa. Entre as críticas constavam que o gênero pirata não rendia boas produções há décadas e que Johnny Depp havia protagonizado poucos grandes sucessos do cinema, até então.[12] No entanto, o filme tornou-se um sucesso comercial e recebeu boas críticas, o que abriu caminho para a produção de uma sequência.

Segundo e terceiro filmes[editar | editar código-fonte]

Após o sucesso comercial e de crítica, elenco e equipe assinaram contrato para mais duas sequências, uma decisão prática por parte da Disney para obter mais tempo de contrato com a equipe.[13] Porém, para os roteiristas Ted Elliott e Terry Rossio, um elenco fixo não permitiria inventar novas situações e personagens para a história, como nas franquias Indiana Jones e James Bond. Como resultado, o The Curse of the Black Pearl ficou como primeiro filme da cronologia. Eles desejavam explorar a realidade do que aconteceria com Will Turner e Elizabeth Swann após o primeiro filme, tendo a Fonte da Juventude como temática central.[14] No entanto, a dupla se concentrou em introduzir Davy Jones, o Holandês Voador e o Kraken ao enredo do segundo e terceiro filmes, bem como a Companhia Britânica das Índias Orientais (que representaria, segundo eles, um contraponto à ideia de liberdade pessoal vivida pelos piratas).[15]

As filmagens para a sequência começaram em 28 de fevereiro de 2005[16] e foram finalizadas em 1 de março de 2006.[17] As filmagens do terceiro filme, At World's End, foram finalizadas em 10 de janeiro de 2007. O segundo filme foi a primeira produção cinematográfica dos Estúdios Disney com o novo logotipo gerado por computador.[18]

Quarto filme[editar | editar código-fonte]

Rossio e Elliott encontraram a trama para On Stranger Tides durante a produção de Dead Man's Chest e At World's End (o segundo e terceiro filme, respectivamente). A dupla decidiu usar a trama como base para um quarto filme. Como Gore Verbinski estava indisponível, Bruckheimer convidou Rob Marshall para assumir a direção.[19] Elliott e Rossio decidiram fazer um filme sem conexão com o restante da franquia para que o enredo abrigasse novos personagens e incorporasse novos elementos, como o próprio antagonista Barba Negra e as sereias.[20] Depp, Rush, Greg Ellis e Kevin McNally reassumiram seus papéis, agora contracenando com Ian McShane e Penélope Cruz como os personagens do novo enredo.[21] O ator inglês Richard Griffiths também fez uma participação como Jorge II da Grã-Bretanha. Após a custosa produção simultânea dos dois filmes anteriores, a Disney tentou limitar o orçamento do quarto filme, o que levou à cenários mais baratos e poucas cenas com efeitos especiais. O filme foi rodado em 3D com equipamentos similares aos usados em Avatar.[19]

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Personagem Filme
The Curse of the Black Pearl Dead Man's Chest At World's End On Stranger Tides Dead Men Tell No Tales
Capitão Jack Sparrow Johnny Depp
Hector Barbossa Geoffrey Rush
Joshamee Gibbs Kevin McNally
Will Turner Orlando Bloom
Elizabeth Swann Keira Knightley
James Norrington Jack Davenport
Governador Swann Jonathan Pryce
Pintel Lee Arenberg
Ragetti Mackenzie Crook
Anamaria Zoe Saldana
Davy Jones Bill Nighy
Bootstrap Bill Turner Stellan Skarsgård
Lord Cutler Beckett Tom Hollander
Tia Dalma Naomie Harris
Ian Mercer David Schofield
Sao Feng Chow Yun-fat
Capitão Teague Keith Richards
Anjelica Penélope Cruz
Barba Negra Ian McShane
Philip Swift Sam Claflin
Syrena Àstrid Bergès-Frisbey

Equipe[editar | editar código-fonte]

Função Filme
The Curse of the Black Pearl Dead Man's Chest At World's End On Stranger Tides Dead Men Tell No Tales
Diretor Gore Verbinski Rob Marshall Joachim Rønning / Espen Sandberg
Produtor Jerry Bruckheimer
Roteirista Ted Elliott / Terry Rossio
Stuart Beattie
Jay Wolpert
Ted Elliott / Terry Rossio Terry Rossio / Jeff Nathanson
Arranjador Klaus Badelt Hans Zimmer Hans Zimmer / Rodrigo y Gabriela Hans Zimmer
Cinematógrafo Dariusz Wolski
Tempo de filme 143 minutos 150 minutos 169 minutos 136 minutos

Referências

  1. Disney will set sail for 'Pirates of the Caribbean' 5 & 6 back-to-back (em inglês) HITFIX. Visitado em 16-07-2011.
  2. [1]
  3. [2]
  4. Gerard Raiti (11 de julho de 2003). ILM and Disney make Pirate Perfection.
  5. Pirates of the Caribbean presskit.
  6. IGN (25 de junho de 2003). Depp & Bruckheimer talk Pirates.
  7. a b c d Yahoo! (9 de dezembro de 2002). Greg's Previews - Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl (2003).
  8. Ted Elliott, Terry Rossio, Stuart Beattie, Jay Wolpert (2003). Audio Commentary (DVD). Buena Vista.
  9. Moviehole (21 de maio de 2007). Exclusive Interview: Jerry Bruckheimer.
  10. a b Gore Verbinski, Johnny Depp (2003). Audio Commentary (DVD). Buena Vista.
  11. Caroline Westbrook, BBC News (8 de agosto de 2003). Pirates films tests it stars.
  12. Chris Nashawaty, Entertainment Weekly (18 de maio de 2007). Box Office Byccaneer.
  13. Brian Linder, ICN (21 de outubro de 2003). Back-to-Back Pirates.
  14. Charting the Return (DVD). Buena Vista.
  15. Notas da Produção (23 de maio de 2007). Everything relates back to what started everything off in the First.
  16. Notas da Produção. Los Angeles: The Voyage Begins.
  17. Notas da Produção. Chapter 7 - Return to The Bahamas.
  18. The Hollywood Reporter (18 de julho de 2006). Old Disney magic in new animated logo. Visitado em 22 de setembro de 2014.
  19. a b Steve Weintraub, Collider (3 de fevereiro de 2011). Producer Jerry Bruckheimer On Set Interview.
  20. The Hollywood Reporter (10 de maio de 2011). The Making of Pirates of the Carribbean.
  21. Eric Ditzian (19 de março de 2010). Exclusive: Penélope Cruz to play Johnny Depp's love interest in new Pirates.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]