Cisterna de Filoxeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Interior da Cisterna de Filoxeno
Detalhe do teto
Detalhe de uma das colunas

A Cisterna de Filoxeno ou Cisterna de Binbirdirek (em grego: Κινστέρνα Φιλοξένου; em turco: Binbirdirek Sarnıcı; "Cisterna das 1001 Colunas") é um reservatório de água subterrâneo situado entre o Fórum de Constantino e o Hipódromo (atualmente Sultanahmet) da antiga cidade de Constantinopla, atual Istambul, na Turquia.

A cisterna foi restaurada e aberta ao público em 2002 como um museu. Tem um restaurante no interior e algumas pequenas lojas; ocasionalmente é usada para eventos e concertos. Atualmente já não tem água.

História[editar | editar código-fonte]

Foi construída no século V d.C. debaixo de um palácio construído por Filoxeno, um senador romano enviado para Constantinopla durante o reinado de Constantino. Esse palácio é usualmente identificado como o Palácio de Antíoco. O reservatório cerca de 64 por 56 metros (3 640 m²) e capacidade para 40 000 m³ de água. A cisterna é constituída por um hipostilo suportado por abóbadas em tijolo. As 224 colunas, das quais restam 212, têm entre 14 a 15 metros de altura e são feitas em mármore proveniente da vizinha Ilha de Mármara. Cada coluna é uma sobreposição de duas colunas ligadas por um anel de mármore. O piso da cisterna foi posteriormente reforçado, de forma a que só a coluna superior e uma pequena parte da coluna inferior são atualmente visíveis. Uma parte do exterior original foi preservado e está em exposição junto à entrada. A maior parte das colunas e alguns dos capitéis apresentam marcas de pedreiro gregas.

A cisterna foi restaurada por Justiniano I no século VI, depois do palácio ter sido completamente destruído por um fogp em 475. Depois da conquista da cidade pelos otomanos em 1453, a cisterna caiu em desuso e foi esquecida, só sendo redescoberta durante a construção do palácio de de Fazli Paxá no mesmo local no século XVII. Durante algum tempo aí funcionou uma fábrica de seda. No século XX foi usada como uma lixeira.

Notas e fontes

  • Müller-Wiener, Wolfgang; Schiele, Renate; Schiele, Wolf. Bildlexikon zur Topographie Istanbuls (em alemão). Tübingen: Wasmuth, 1977. 534 pp. p. 280-281. ISBN 9783803010223

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cisterna de Filoxeno
  • Gülten, Ediz (10 de agosto de 2010). Binbirdirek Sarnıcı (em turco). www.stargazete.com. Jornal Star. Página visitada em 17 de agosto de 2011.