EMD SD38M

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
EMD SD38M
EMD SD38M
Locomotiva EMD SD38 da MRS (ex-RFFSA)
Propulsão Diesel-Elétrica
Fabricante EMD ( Estados Unidos)
Número de encomenda 32183-32227
32275-32277
Número de série Pós SIGO 5101-5144
Modelo SD38M "M" de Modified (Modificada)
Ano de fabricação Fevereiro de 1967
Outubro de 1971
Locomotivas fabricadas 45 – Brasil
163 - Total
Classificação AAR C-C
Tipo de Serviço Geral (Carga & Passageiros)
Bitola 1,600 m "Bitola Larga"
Distância entre eixos 2,010mm
Comprimento 17,320mm
Largura 3,018mm
Altura 4,639mm
Peso da locomotiva 163,010 kg
Peso aderente 163,010 kg
Tipo de combustível Diesel
Capacidade de combustível 3.200 Galões
Fabricante do motor GM-EMD
Motor primário EMD 645E Aspirado(Sem turbo)
Tipo de motor 16 cilindros em 45º V (V16)
Gerador D32
Motores de tração D77
Tamanho dos cilindros 9 1/16Pol
Tipo de transmissão Elétrica
Tração múltipla Sim
Velocidade máxima 96,8 km/h
Potência total 2.000HP (1,5MW)
Esforço de tração 37,235 kg
Raio mínimo de inscrição 23,50m
Freios da locomotiva 26L Wabco
Ferrovias Originais RFFSA
Ferrovias que operou RFFSA
Numeração Sigo 5101-5144
Número de matrícula Pré SIGO 3601-3645
Local de operação Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo (SR-3 e 4)
Proprietário atual MRS
Situação 34 unidades operacionais

EMD SD38 é uma locomotiva de seis eixos (C-C) da Electro-Motive Diesel (EMD), divisão de locomotivas da General Motors, construída entre junho de 1966 e outubro de 1971. Foi a primeira locomotiva da EMD a ser equipada com o motor da série EMD 645 ao invés do EMD 567. Este motor de 16 cilindros em V de 2 tempos como é tradição nas GMs contava com dois compressores mecânicos tipo Roots (um para cada banco de cilindros) para a geração de 2000 hp de tração.

Um total de 163 unidades, dos modelos SD38 (63), SD38M (45), SD38AC (15) e SDP38 (40)[1] foram construídas para as linhas americanas e sua principal concorrente foram as GE U23C. Foram exportadas para o Canadá, Brasil, Coréia do Sul, Jamaica e Venezuela.

No Brasil a RFFSA adquiriu um total de 45 unidades novas. Sendo denominadas como SD38M, pois como características básicas possuem corpo de SD35 e mecânica de SD38, alteração esta adotada devido as características de gabarito da linhas da Central (linha do Centro e Ramal São Paulo)[2] .

Foram alocadas para tração de trem de minério de ferro e carvão, em Sepetiba, Volta Redonda e ramal de São Paulo, sendo sediadas em Barra do Piraí-RJ

Para quitar uma divida da RFFSA com a Villares, contraída entre 1987 e 88, pela reforma de locomotivas, por volta de 1990 8 SD38M foram sucateadas em Araraquara-SP.

Das locomotivas adquiridas originalmente 34 estão em operação[3] e 11 foram baixadas. Hoje são umas das mais populares máquinas da MRS Logística, identificadas pela numeração 51XX[4] . Ao longo do tempo essas locomotivas passaram por reformas nas oficinas das ferrovias (RFFSA e MRS) ou em empresas contratadas (Villares, Tecfer, Alstom/GE e Ecil), sendo que algumas características originais foram alteradas (grades do radiador, truques, escadas, etc).


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Robert Sarberenyi. EMD's SD38, SD38AC, and SDP38 - Original Owners. Página visitada em 02 de Maio de 2009.
  2. Máfia do CTC. SD38M RFFSA. Página visitada em 02 de Maio de 2009.
  3. Máfia do CTC. GMinha. Página visitada em 02 de Maio de 2009.
  4. Memória do Trem. Locomotivas MRS. Página visitada em 18 de Janeiro de 2009.