Gerhart Hauptmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gerhart Hauptmann Medalha Nobel
Nascimento 15 de novembro de 1862
Szczawno-Zdrój
Morte 6 de junho de 1946 (83 anos)
Jelenia Góra
Nacionalidade Alemanha Alemão

Gerhart Johann Robert Hauptmann (Szczawno-Zdrój, Silésia, 15 de novembro de 1862Jelenia Góra, 6 de junho de 1946) foi um romancista e dramaturgo alemão.

Laureado com o Nobel de Literatura de 1912, foi um dos responsáveis pela introdução das tendências naturalistas no teatro alemão, cujas peças evoluíram posteriormente para um complexo simbolismo metafísico e religioso.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Abandonou a escola aos 15 anos, trabalhou no campo, estudou escultura em Breslau por dois anos e interessou-se depois por história, filosofia e ciências. Radicou-se em Erkner, perto de Berlim (1885), onde passou a se dedicar à literatura e editou sua primeira peça, Vor Sonnenaufgang (1889). Depois apresentou Einsame Menschen (1891) e sua obra-prima Die Weber (Os Tecelões) (1892), uma peça sobre uma revolta frustrada de proletários acusados pela mecanização e pela fome.

Outras peças clássicas de sua autoria foram Der Biberpelz (1893), Hanneles Himmelfart (1893), Fuhrmann Henschel (1899) e Rose Bernd (1903). O naturalismo, a luta de classes, ladrões sagazes e magistrados insapientes, à arrogância das autoridades prussianas etc, caracterizadas por um tom satírico foram a marca registrada de suas peças. Na virada do século começou a escrever peças poético-simbólicas, que não resistiram ao tempo. No romance Emanuel Quint der Narr in Christo (1910) mostrou como o evangelho seria recebido, se Cristo surgisse novamente no mundo.

Obras[editar | editar código-fonte]

Cartaz de uma encenação apoiada pelo Federal Theatre Project nos EUA de The Weavers nos anos 1930s.

Romances[editar | editar código-fonte]

  • Der Narr in Christo Emanuel Quint (1910)
  • Atlantis (1912)
  • Wanda, der Dämon (1926)
  • Die Insel der grossen Mutter (1928)
  • Um Volk und Geist (1932)
  • Im Wirbel der Berufung (1936)
  • Der Abenteuer meiner Jugend (1937)

Novelas[editar | editar código-fonte]

  • Bahnwärter Thiel (1888)
  • Der Ketzer von Soana (1918)
  • Phantom (1923)
  • Marginalien (selected works, reports: 1887–1927)
  • Das Meerwunder (1934)
  • Sonnen (1938)
  • Der Schuss im Park (1939)

Novelas em verso[editar | editar código-fonte]

  • Promethidenlos (1885)
  • Anna (1921)
  • Die blaue Blume (1924)
  • Till Eulenspiegel (1927)
  • Der grosse Traum (1912–42)

Peças de teatro[editar | editar código-fonte]

  • Vor Sonnenaufgang (Before Sunrise, Antes do Sol Nascer, 1889)
  • Das Friedensfest (The Reconciliation, A Reconciliação, 1890)
  • Einsame Menschen (Lonely People ou Lonely Lives, Pessoas Sozinhas, 1891)
  • Die Weber (The Weavers, Os Tecelões, 1892)
  • College Cramption (Colleague Crampton, O Colega Cramption, 1892)
  • Der Biberpelz (The Beaver Coat, O Casaco de Castor, 1893)
  • Hanneles Himmelfahrt (The Assumption of Hannele, A Ascensão de Hanneles, 1893)
  • Florian Geyer (1896)
  • Elga (1896)
  • Helios (1896) fragmento
  • Die versunkene Glocke (The Sunken Bell, O Sino afundado, 1896)
  • Das Hirtenlied (Pastoral, Pastoral, 1898) fragmento
  • Fuhrmann Henschel (Drayman Henschel, O Cocheiro Henschell, 1898)
  • Schluck und Jau (Schluck and Jau, Schluck e Jau1900)
  • Michael Kramer (1900)
  • Der rote Hahn (The Conflagration, A Conflagração, 1901)
  • Der arme Heinrich (Henry of Auë, Henrique de Aue, 1902)
  • Rose Bernd (1903)
  • Und Pippa Tanzt! (And Pippa Dances! , E Pippa Dança!, 1906)
  • Die Jungfern von Bischofsberg (The Maidens of the Mount, As Donzelas da Serra, 1907)
  • Kaiser Karls Geisel (Charlemagne's Hostage, O Refém de Carlos Magno, 1908)
  • Griselda (1909)
  • Die Ratten (The Rats, As Ratazanas, 1911)
  • Gabriel Schillings Flucht (Gabriel Schilling's Flight, O Voo de Gabriel Schilling, 1912)
  • Peter Brauer (1912)
  • Festspiel in deutschen Reimen (Commemoration Masque, Festival, 1913)
  • Der Bogen des Odysseus (The Bow of Odysseus, O Arco de Ulisses, 1914)
  • Magnus Garbe (1914, segunda versão: 1942)
  • Indipohdi (1920)
  • Veland (1925)
  • Herbert Engelmann (1921–26)
  • Spuk (duas peças: Die schwarze Maske e Hexenritt, 1928)
  • Die goldene Harfe (A Harpa dourada, 1933)
  • Hamlet im Wittenberg (Hamlet in Wittenberg, Hamlet em Wittenberg, 1935)
  • Die Finsternisse (1937)
  • Ulrich von Lichtenstein (1936–37)
  • Die Tochter der Kathedrale (A filha da Catedral, 1935–38)
  • Die Atriden-Tetralogie (Tetralogia dos Atreus):
  1. Iphigenie in Aulis (Ifigénia em Aulis, 1944)
  2. Agamemnons Tod ( A morte de Agamenon , 1948; escrita em 1942)
  3. Elektra (1948; escrita em 1944)
  4. Iphigenie in Delphi (Ifigénia em Delfos, 1941)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Gerhart Hauptmann


Precedido por
Maurice Maeterlinck
Nobel de Literatura
1912
Sucedido por
Rabindranath Tagore



Ícone de esboço Este sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.