International Taekwondo Federation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Fevereiro de 2008).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Espada japonesa mostrando a lâmina manga habaki e a mão guarda tsuba


International Taekwondo Federation é uma entidade que regulamenta a prática e competição do taekwondo em todo o mundo. Fundada em 1955 pelo General Choi Hong Hi (최홍희) em Seul, na Coreia. O General Choi criou o taekwondo, baseando-se no caratê, son bak gi e no taekkyeon.

História[editar | editar código-fonte]

Depois da libertação da Coréia em 1945, as forças armadas desta república foram organizadas e no ano de 1946 um tenente chamado Choi Hong Hi começou a se dedicar, pesquisar e desenvolver um estilo chamado Chang Hun, baseado em técnicas primitivas de combate de artes originárias como taekkyeon, soo bak, entre outros. Em 11 de abril de 1955, o hoje General Choi Hong Hi institucionalizou o nome taekwondo. Desde então vem divulgando e espalhando a arte no mundo inteiro.

O governo da Coréia do Sul queria usar o taekwondo como arma política. Como o General Choi era contrário a tal prática, em 1973 a ITF se muda para o Canadá, permanecendo até 1985, quando se muda para para Viena, na Áustria (Draugasse 3, 1210 Vienna, Austria; Tel; +43 1 292 84 67; Fax; +43 1 292 55 09; E-mail: chang@itfhq.org for ITF President; riyongson@itfhq.org for Administration; kimcholgyu@itfhq.org for Finance; pillmayer@itfhq.org for Secretary).

O presidente da Coréia, que nem possuía conhecimento sobre taekwondo, cria então a World Taekwondo Federation (WTF). O taekwondo WTF apenas roubou do taekwondo tradicional o nome, uma vez que a técnica e a filosofia são totalmente diferentes das criadas pelo General Choi.

Após o falecimento do General Choi foram eleitos, como Presidente da ITF em 22 de Setembro de 2002, o Professor Dr. Chang Ung, então membro da IOC (DPR Korea); como Vice Presidente Senior o Grão-Mestre RHEE Ki Ha (Grã-Bretanha); como Vice Presidente o Grão-Mestre LEONG Wai Meng (Austrália); como Mestre Senior o Mestre KIM Ung Chol (Bulgária); como Mestre Y. Kalashnikov (Russia); como Secretário Geral o Mestre Senior Phap Lu (Canadá); como Diretor Executivo Geral o Mestre RI Yong Son (Áustria); como Tesoureiro KIM Chol Gyu (Áustria). A Constituição da ITF pode ser acessada pelo sítio eletrônico http://www.itftkd.org/documents/constitution_and_by_laws/ITF_Constitution_October_2009.doc.

Pelo mundo a ITF (www.itftkd.org) é representada nos mais diversos países pelas NGBs (National Governing Body), sendo seu Presidente no Brasil o Mestre Teodosio Riveros (VI Dan), cuja sede está localizada em Fortaleza, no Ceará.

Existe, ainda, outra entidade que se denomina ITF, liderada pelo jogador de basquete coreano Chang Ung, que teria sido sugerido como lider da ITF após a morte do general através de testamento, e seu filho, GM Choi Jung Hwa, eleito em congresso por unanimidade em 2001 (Rimini - Italia) como futuro presidente da ITF em mandato compartilhado (nos dois primeiros anos Gal Choi e nos quatro últimos anos, GM Choi).

O que não era esperado, mas ocorreu, foi que o Sr Mclelan, até entao um desconhecido do mundo do taekwondo, afirmou ter direito a assumir a presidencia da ITF pois o Gal Choi havia morrido antes do término de seu mandato de dois anos, e com isso, foi seguido por alguns mestres que acabaram por nomear em congresso onde só havia membros escolhidos a dedo, portanto ilegal, para justamente boicotar a posse do presidente de direito, GM Choi Jung Hwa. Elegeram Tran Trieu Quan e distribuiram entre os mestres os principais cargos. Com a morte do mestre Tran Trieu Quan, a federação aguarda a escolha de seu próximo presidente.

Taekwondo no Brasil[editar | editar código-fonte]

Em julho de 1970, o General Choi envia para o Brasil o instrutor internacional Sang Min Cho, 6º Dan, que introduz o taekwondo no estado de São Paulo.

Após a mudança da ITF para o Canadá, surge na Coréia, no ano de 1973, uma nova organização intitulando-se a "controladora" do Taekwondo em nível mundial (World Taekwondo Federation - W.T.F.), com o intuito de preencher o vazio que havia ficado no Taekwondo na Coréia do Sul, que através da força política, obrigou os instrutores sul-coreanos em todo o mundo a se subordinarem a esta nova organização, prejudicando, por este motivo, a estruturação da ITF no Brasil.

Os instrutores Gum Mo Bang e Sang In Kim também receberam do general Choi, a tarefa de introduzir o taekwondo no Brasil, e muitos outros mestres coreanos, que se encontram hoje filiados a WTF, foram alunos do general Choi, como Kum Joon Kwon e Woo Jae Lee, que introduziu o taekwondo no Rio de Janeiro em março de 1972.

A ignorância tanto histórica como político-administrativa por parte da grande maioria de praticantes de taekwondo do Brasil, contribui ainda mais para que um monopólio exercido por coreanos continue obtendo grande projeção.

Apesar disso, o taekwondo, continuou sendo divulgado fora do Brasil por instrutores da ITF alheios ao governo coreano. É importante mecionar que a descentralização da ITF é um dos principais fatores que vêm a dificultar a integração do taekwondo tradicional ITF ao olímpico.

O argentino Raúl Sanchez veio ao Brasil e começou a ensinar taekwondo ITF e fundou a Federação Brasileira de Taekwondo (FBT). Em 1990 o General Choi fez sua primeira visita ao Brasil e nomeou alguns representantes da ITF em nosso país. Esses representantes foram Raúl Sanchez, Djalma Santos e Tanei Campos (nativos), pessoas que mantiveram o Taekwondo ITF vivo e ativo em nosso país. Caso os referidos senhores não tivessem fincado suas raízes no estilo ITF, seríamos quase que totalmente absorvidos e envolvidos na vertente WTF, pois os próprios coreanos que o introduziram no Brasil, estão na WTF desde a década de 80.

O Mestre Teodosio Riveros (V Dan) é o Presidente da Brasil ITF Taekwon-Do Federation, com sede em Fortaleza, no Ceará (http://www.itftkd.org/?Content=NGBDetail&Country=Brasil). A Brasil ITF Taekwon-Do Federation é uma NGB (National Governing Body) da ITF, cuja sede está localizada na cidade de Viena, Áustria. O sabumnim Teodosio Riveros nasceu no Paraguai e é discipulo do Grão-Mestre Daniel Verdun (VIII dan). Ele imigrou do Paraguai com o objetivo de ser o representante brasileiro da NGB no Brasil e disseminar os conhecimentos marciais.

O Mestre Edimir Kawakubo (v Dan) é o presidente da ITF Brasil(http://www.taekwondoitf.com.br/diretoria.html) e tem como Diretor do Comitê Disciplinar o Mestre Marcos Sanchez (V Dan). A ITF Brasil segue a linhagem de sangue do Taekwondo ITF tendo como presidente internacional o Grão-Mestre Choi Jwng Hwa (IX Dan), filho do criador do Taekwondo. Possuindo Federações Estaduais no Ceará, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Formas[editar | editar código-fonte]

Formas ou tuls em coreano, são consideradas por muitos um dos mais importantes aspectos da prática do taekwondo. No caratê, elas são sequências de movimento contra oponentes imaginários. A maioria das formas (exceto ul-ji e tong-il) começam com um movimento defensivo, que enfatiza a natureza defensiva do taekwondo. Todas as formas começam e terminam na mesma posição. Isso força os praticantes a corrigir a distância da base e dos passos, além de acertar a direção do movimento.

Existem 24 tuls que representam o legado de toda vida do General Choi, que se comparado a história do universo seria apenas mais um dia, 24 horas. Os nomes dessas formas referem-se ao patriotismo e às pessoas importantes da Coreia. São as seguintes:

  • Chon-Ji
  • Dan-Gun
  • Do-San
  • Won-Hyo
  • Yul-Gok
  • Joong-Gun
  • Toi-Gye
  • Hwa-Rang
  • Choog-Moo
  • Gwang-Gae
  • Po-Uen
  • Gye-Baek
  • Eui-Am
  • Choog-Jang
  • Juche
  • Sam Il
  • Yu-Sin
  • Choi Yeong
  • Yeon Gae
  • Ul-Ji
  • Mun-Mu
  • So-San
  • Se Jong
  • Tong Il

Competição[editar | editar código-fonte]

Existem varias modalidades de competição: luta individual, luta em equipe, luta tradicional, forma individual, forma em equipe, potência individual, potência em equipe, técnicas especiais individual e técnicas especiais em equipe.

Nas competições de luta individual e por equipe ganha a luta quem tiver mais pontos. Só pode bater da cintura para cima e não pode bater nas costas nem na nuca. Se marca 1 ponto quando acerta um soco em qualquer parte do adversário, 1 pontos quando acerta com um chute no tronco e 2 pontos quando acerta a cabeça do adversário, caso o golpe seja saltando o mesmo vale 1 ponto a mais. É considerado infração: acertar abaixo da cintura, atrás da cabeça (nuca), não perder o controle na luta, não cair e não sair do ringue. Ao passo que o lutador faça uma infração, será alertado com uma advertência. A cada três advertências, o competidor será penalizado com um ponto negativo e, caso não ouça as instruções do juiz, será penalizado automaticamente com menos um ponto. Caso continue, será desqualificado. A partir da advertência, a luta recomeça do mesmo ponto (lugar) onde parou. O ringue é um quadrado marcado de 24x24 pés. Na luta individual a luta dura 2 rounds de 2 minutos, com 1 minuto de intervalo. Ao fim da luta, quatro juízes votam no lutador que tiver mais pontos e o vencedor é declarado. Em caso de empate, os lutadores devem competir por mais um round de um minuto. Caso haja outro empate, os lutadores vão para "morte instantânea". Neste caso, é declarado o vencedor o primeiro competidor que fizer o ponto. Já na luta em equipe cada luta tem um round de 2 minutos e ao final de uma luta outro lutador de cada equipe entra para lutar. Ao final da segunda luta a equipe com 2 vitórias, ou com 1 vitória e 1 empate ganha, casa cada equipe tenha ganho uma luta é feita uma terceira luta com outros membros da equipe, para desempatar.

Nas competições de forma individual e em equipe o(s) atleta(s) executam um tul, que pode ser escolhido ou designado dependendo do campeonato. Na forma individual é avaliado força, conteúdo técnico, respiração, postura e equilíbrio. Na forma em equipe é avaliado tudo isso mais o que tem maior peso na avaliação é o sincronismo das equipes.

Nas competições de potência o objetivo é quebrar o maior numero de placas com diversas técnicas. E na competição de técnica especial o objetivo é quebrar uma madeira com técnicas em que seja preciso saltar ou em altura ou em comprimento. O recorde de altura é quebrar uma madeira a 3,10 metros de altura com um chute.

Filosofia[editar | editar código-fonte]

Para praticar é necessário um juramento:

Eu prometo:

  • Observar as regras do taekwondo.
  • Respeitar o instrutor e os meus superiores.
  • Nunca fazer mau uso do taekwondo.
  • Ser campeão da liberdade e da justiça.
  • Construir um mundo mais pacífico.

Também faz parte da vida do taekwondista, não só na academia como também na vida pessoal seguir os princípios do taekwondo:

  • Cortesia
  • Integridade
  • Perseverança
  • Auto-controle
  • Espírito Indominável

Faz parte das artes marciais coreanas.

Geups e Dans[editar | editar código-fonte]

A caminhada do praticante dentro do taekwondo é divida inicialmente em geups e em seguida em dans. Cada geup corresponde a uma faixa colorida que o taekwondista amarra na cintura, por sobre o dobok, a vestimenta característica dessa arte marcial. A sequência tradicional é a seguinte:

  • Branca (10º Geup)
  • Branca com ponta Amarela (9º Geup)
  • Amarela (8º Geup)
  • Amarela com ponta verde (7º Geup)
  • Verde (6º Geup)
  • Verde com ponta azul (5º Geup)
  • Azul (4º Geup)
  • Azul com ponta vermelha (3º Geup)
  • Vermelha (2º Geup)
  • Vermelha com ponta preta (1º Geup)
  • Preta (1º ao 9º Dan)

Sendo os instrutores:

  • Do 1º ao 3º DAN: Busabum (assistente de instrutor)
  • Do 4º ao 6º DAN: Sabumnin (instrutor)
  • Do 7º ao 8º DAN: Sahyumnim (mestre)
  • 9º DAN: Sasunnim (grão-mestre)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]