José Padilha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Padilha
Padilha em 2013
Nascimento 1 de agosto de 1967 (47 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
 Brasil
Ocupação Cineasta
roteirista
produtor
documentarista
Atividade 2000 – presente
Emmy Awards
Melhor Documentário
2005 - Ônibus 174
Outros prêmios
Urso de Ouro
Melhor Filme
2008 - Tropa de Elite
IMDb: (inglês)

José Padilha (Rio de Janeiro, 1º de agosto de 1967) é um cineasta, roteirista, documentarista e produtor cinematográfico brasileiro. Graduado em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica, estudou Economia Política, Literatura Inglesa e Política Internacional em Oxford, Inglaterra.

Fundou em 1997, com o fotógrafo e diretor Marcos Prado, a Zazen Produções. Seu primeiro roteiro produzido foi o documentário para a televisão Os carvoeiros, em 1999. Sua estreia como diretor de cinema foi no premiado documentário Ônibus 174, de 2002. Seu primeiro longa de ficção foi o sucesso Tropa de Elite, em 2007.

Em 2008, Padilha foi incluído na lista 10 Directors to Watch da revista Variety.[1]

Ao lado de Fernando Meirelles, foi o primeiro diretor anunciado no projeto Rio, Eu Te Amo, da franquia Cities of Love.

Início de vida[editar | editar código-fonte]

José Padilha nasceu em 1º de agosto de 1967, na cidade do Rio de Janeiro. Formou-se em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.[2] [3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Produtor e roteirista (1987-2000)[editar | editar código-fonte]

Foi produtor do filme Tanga: Deu no New York Times (1987), dirigido por Henfil, e trabalhou na viabilização financeira de Boca de Ouro , de Walter Avancini. Escreveu e produziu o documentário Os carvoeiros (1999), dirigido por Nigel Noble. Dirigiu e produziu ainda o documentário para TV, Os Pantaneiros.

Produziu Estamira, documentário dirigido por Marcos Prado, sobre uma mulher esquizofrênica que, por mais de duas décadas, trabalhou e viveu no lixão do Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, Rio de Janeiro.

Documentarista (2002-2005)[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro longa-metragem como diretor, Ônibus 174 (2002) tenta reconstituir um episódio violento do Rio de Janeiro, o seqüestro de um ônibus que terminou em tragédia. [4]

Em 2005 iniciou a preparação de Fome, documentário sobre a trajetória de uma família mineira que mostra de que forma os indivíduos lidam com a fome no cotidiano.

Tropa de Elite e auge da carreira (2006-2010)[editar | editar código-fonte]

Em 2007 foi lançado Tropa de Elite, sua primeira ficção.[4] O filme, que foi pirateado quase dois meses antes da estréia, ganhou grande repercussão e estima-se que 11 milhões de pessoas tenham assistido ao DVD pirata. Nos cinemas, o filme conquistou o maior número de espectadores no Ranking nacional 2007. Em 15 de fevereiro de 2008 ganhou o Urso de Ouro, em Berlim, por Tropa de Elite.[5]

Em 2009 filmou Segredos da Tribo, em ingles Secrets of the Tribe, aonde Padilha expõe a guerra entre antropólogos por causa dos ianomâmi. O documentario apresenta um debate interessante sobre a comunidade científica e seus efeitos sobre os grupos que estuda ou uma visão superficial e reducionista da produção desses cientistas. Independente da resposta, o documentário “Segredos da Tribo” parece que irá se transformar em objeto obrigatório de discussão nas salas de aula das ciências sociais no futuro próximo. O filme teve sua premiere no Sundance Festival de 2010. [6]

Em 2010 lançou Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro. O filme teve o maior público da história do cinema brasileiro para um filme nacional, com mais de 11 milhões de espectadores, batendo Dona Flor e Seus Dois Maridos.[7]

Atualidade (2011-2014)[editar | editar código-fonte]

Padilha dirigiu o remake de Robocop[4] No ano de 2012 José desmentiu afirmações feitas por seu amigo e também diretor Fernando Meirelles, que disse que as filmagens do remake de Robocop estariam sendo a pior experiência de sua vida, porque o estúdio estariam lhe dando pouca liberdade criativa....[fonte fiável?]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. 10 Directors to Watch 2008. Variety, 16 de janeiro de 2008, por Marcelo Cajueiro.
  2. José Padilha (em português) UOL. Folha.
  3. José Padilha (em português) AdoroCinema. Página visitada em 25 de setembro de 2014.
  4. a b c Folha Uol - Após "Ônibus 174", Padilha filma roteiro de PM. Página visitada em 02/05/2009.
  5. Folha Online (16 de fevereiro de 2008). "Tropa de Elite" conquista o Urso de Ouro do Festival de Berlim Folha de S. Paulo.. Página visitada em 20 de junho de 2013.
  6. José Padilha mostra antropólogos como vilões no documentário Segredos da Tribo.
  7. Francisco Russo. Curiosidades, bastidores, novidades, e até segredos escondidos de "Dona Flor e Seus Dois Maridos" e das filmagens! AdoroCinema.. Página visitada em 20 de junho de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]