Luiz Vilela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Luiz Vilela (Ituiutaba, 1942) é um escritor brasileiro.

Formou-se em Filosofia na Universidade Federal de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Estreou na literatura aos 24 anos, com o livro de contos Tremor de terra, pelo qual recebeu o Prêmio Nacional de Ficção em Brasília. Participou de vários projetos literários, como A Revista e a Página dos Novos, editada pelo jornal Estado de Minas.

Luiz Vilela também foi premiado no I e II Concurso Nacional de Contos, do Paraná.

Seus contos, romances e novelas já foram publicados em vários países, como Estados Unidos, Alemanha, França, Inglaterra, Itália, Suécia, Polônia, República Tcheca, Argentina, Paraguai, Chile, Venezuela, Cuba e México.

Depois de residir em São Paulo, e passar períodos nos Estados Unidos da América e na Espanha, Luiz Vilela vive desde meados dos anos 1970 em sua cidade natal (Ituiutaba-MG).

Estudos sobre a sua obra já são vários nas universidades brasileiras, com alguns trabalhos também no exterior. Destacam-se O diálogo da compaixão na obra de Luiz Vilela, de Wania Majadas, lançado em 2000, Goiás, e em 2012, Minas Gerais, e a tese Faces do conto de Luiz Vilela, de Rauer Ribeiro Rodrigues, defendida em 2006 na Unesp de Araraquara.


Obras[editar | editar código-fonte]

  • Tremor de terra (contos, 1967)
  • Tarde da noite (contos, 1970)
  • Os novos (romance, 1971)
  • O fim de tudo (contos, 1973)
  • Contos escolhidos (antologia, 1978)
  • Lindas pernas (contos, 1979)
  • O inferno é aqui mesmo (romance, 1979)
  • O Choro no travesseiro (novela, 1979)
  • Entre amigos (romance, 1983)
  • Uma seleção de contos (antologia, 1986)
  • Contos (antologia, 1986)
  • Os melhores contos de Luiz Vilela (antologia, 1988)
  • O violino e outros contos (antologia, 1989)
  • Graça (romance, 1989)
  • Te amo sobre todas as coisas (novela, 1994)
  • Contos da infância e da adolescência (antologia, 1996)
  • Boa de garfo e outros contos (antologia, 2000)
  • Sete histórias (antologia, 2000)
  • Histórias de família (antologia, 2001)
  • Chuva e outros contos (antologia, 2001)
  • Histórias de bichos (antologia, 2002)
  • A cabeça (contos, 2002)
  • Bóris e Dóris (novela, 2006)
  • Amor e outros contos (antologia, 2009)
  • Perdição (romance, ed. Record, 2011)
  • Participa de diversas antologias de contos, no Brasil e no exterior.

Prêmio Jabuti[editar | editar código-fonte]

Em 1974, recebeu o Prêmio Jabuti pelo livro de contos O Fim de Tudo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Holdemar Menezes
Jabuti 01.jpg Prêmio Jabuti - Contos / Crônicas / Novelas
1973
Sucedido por
Elias José