Marina Colasanti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marina Colasanti
Marina Colasanti em 2012.
Nacionalidade Itália italiana
 brasileira
Data de nascimento 26 de setembro de 1937 (77 anos)
Local de nascimento Asmara, Eritreia
Ocupação jornalista, escritora
Magnum opus Passageira em Trânsito
Cônjuge Affonso Romano de Sant'Anna
Parentes Arduíno Colassanti (irmão)
Prémios Prêmio Jabuti
Página oficial MarinaColasanti.com

Marina Colasanti (Asmara, 26 de setembro de 1937) é uma escritora e jornalista ítalo-brasileira nascida na então colônia italiana da Eritreia.Viveu sua infância na Líbia e então voltou à Itália onde viveu onze anos. Emigram para o Brasil em 1948 com a eclosão da Segunda Guerra Mundial.

No Brasil estudou Belas-Artes e trabalhou como jornalista, tendo ainda traduzido importantes textos da Literatura italiana. Como escritora, publicou 33 livros, entre contos, poesia, prosa, literatura infantil e infanto-juvenil. Seu primeiro livro foi lançado em 1968 e se chama Eu sozinha.

Seu livro de contos "Uma ideia toda azul" recebeu o prêmio O Melhor para o Jovem, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. É casada com o também escritor Affonso Romano de Sant'Anna,[1] e irmã do ator Arduíno Colassanti.

Em 2010, recebeu o Prêmio Jabuti pelo livro Passageira em trânsito.[2]

Obra[editar | editar código-fonte]

  • Passageira em trânsito (2010) - Record
  • Minha Ilha Maravilha (2007) - Ed. Ática
  • Acontece na cidade (2005) - Ed. Ática
  • Fino sangue (2005)
  • O homem que não parava de crescer (2005)
  • 23 histórias de um viajante (2005)
  • Uma estrada junto ao rio (2005)
  • A morada do ser (1978, 2004)
  • Fragatas para terras distantes (2004)
  • A moça tecelã (2004)
  • Aventuras de pinóquio – histórias de uma marionete (2002)
  • A casa das palavras (2002) - Ed. Ática
  • Penélope manda lembranças (2001) - Ed. Ática
  • A amizade abana o rabo (2001)
  • Esse amor de todos nós (2000)
  • Ana Z., aonde vai você? (1999) - Ed. Ática
  • Gargantas abertas (1998)
  • O leopardo é um animal delicado (1998)
  • Histórias de amor (série “Para gostar de ler” vol. 22) (1997) - Ed. Ática
  • Longe como o meu querer (1997) - Ed. Ática
  • Eu sei mas não devia (1995)
  • Um amor sem palavras (1995)
  • Rota de colisão (1993)
  • De mulheres, sobre tudo (1993)
  • Entre a espada e a rosa (1992)
  • Cada bicho seu capricho (1992)
  • Intimidade pública (1990)
  • A mão na massa (1990)
  • Será que tem asas? (1989)
  • Ofélia, a ovelha (1989)
  • O menino que achou uma estrela (1988)
  • Aqui entre nós (1988)
  • Um amigo para sempre (1988)
  • Contos de amor rasgado (1986)
  • O verde brilha no poço (1986)
  • E por falar em amor (1985)
  • Lobo e o carneiro no sonho da menina (1985)
  • A menina arco-íris (1984)
  • Doze reis e a moça no labirinto do vento (1978)
  • Uma Ideia toda Azul (1978)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Marina Colasanti


Ícone de esboço Este artigo sobre um escritor do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.