Salgado Maranhão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Salgado Maranhão
Local de nascimento Caxias, Maranhão, Brasil
Pseudónimo(s) Salgado Maranhão
Ocupação Poeta, letrista
Alma mater Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Período de atividade 1978–atualmente
Prêmios União Brasileira de Escritores (1998)

Prêmio Jabuti de Literatura (1999)Premio ABL POESIA - 2011

Salgado Maranhão (Caxias, 1953) é um poeta e compositor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

José Salgado Santos estudou Comunicação na PUC (Pontifícia Universidade Católica) do Rio de Janeiro, onde mora desde 1973.

Compositor-letrista, tem músicas gravadas por vários artistas como Amelinha, Elba Ramalho, Ney Matogrosso, Paulinho da Viola, Rosa Marya Colin, Vital Farias, Zizi Possi. Em 1999, recebeu o Prêmio Jabuti, o maior prêmio literário do Brasil.[1] Venceu em 2011 com o livro A cor da palavra,o prêmio da ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS, na categoria poesia.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Ebulição da Escrivatura (antologia poética, 1978);
  • Encontros com a Civilização Brasileira (poemas e ensaios)
  • Aboio ou a Saga do Nordestino em Busca da Terra Prometida (cordel, 1984);
  • Os Punhos da Serpente (1989)
  • Palávora (1985)
  • O Beijo da Fera (1996)
  • Mural de Ventos (1998, Prêmio Jabuti 1999)
  • Sol sanguineo(2002)
  • Solo de gaveta(2005)
  • A pelagem da tigra (2009)
  • A Cor da Palavra (2010)

Referências

  1. Luiz Romero Lima. Literatura Piauiense. Gráfica Ibiapina, Teresina, 2000.
Ícone de esboço Este artigo sobre um escritor do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.