Paulo Roberto Ferreira Primo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulinho Carioca
Informações pessoais
Nome completo Paulo Roberto Ferreira Primo
Data de nasc. 24 de março de 1964 (50 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ),  Brasil
Altura 1,70 m
Informações profissionais
Posição Treinador
(ex-Ponta-esquerda)
Clubes de juventude
1970-1982 Brasil Fluminense
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1982-1988
1988-1989
1989-1990
1990
1991
1991
1992
1993
1994
1995
2007
Brasil Fluminense
Brasil Corinthians
Brasil Palmeiras
Brasil Flamengo
México Puebla
Brasil America
Brasil Fluminense
Portugal União da Madeira
Brasil Volta Redonda
Brasil Rio Vede-GO
Brasil Fluminense (Showbol)

48 (2)
52 (3)
5 (0)


203 (12)


Seleção nacional
1983-1986
1983
Brasil Brasil Olímpico
Brasil Brasil Sub-20
8 (0)
6 (0)
Times que treinou





2010-2011
2011-
Brasil Fluminense (Infantil)
Brasil Fluminense (Juvenil)
Brasil Villa Rio
Brasil Campo Grande (Aux. técn.)
Brasil Rio Branco-ES (Aux. técn.)
Flag of Saudi Arabia.svg Arábia Saudita Sub-20 (Aux. técn.)
Brasil Fluminense (Showbol)

Paulo Roberto Ferreira Primo (Rio de Janeiro, 24 de março de 1964), mais conhecido como Paulinho Carioca, é um ex-jogador brasileiro de futebol, que atuava como ponta-esquerda.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Fluminense[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira nas categorias de base do Fluminense, no final dos anos 70. Fez parte da Seleção Brasileira campeã do Mundial Sub-20 de 1983, ao lado de craques como o ponta-direita Mauricinho e o centroavante Marinho Rã e foi autor do gol do título carioca de 1985, na qual o Fluminense bateu o Bangu na final, por 2 a 1. Em cobrança perfeita de falta, Paulinho marcou o segundo gol tricolor, sem chances para o então goleiro Gilmar (ex-Palmeiras).

Permaneceu no time das Laranjeiras até o começo de 1988, quando foi negociado com o Corinthians. Na época, o Fluminense recebeu os pontas Jorginho (meia-atacante que foi ídolo no Palmeiras) e Cacau (ex-ponta-direita do Goiás) para liberá-lo.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Sob o comando de Jair Pereira no Timão, o habilidoso Paulinho Carioca, que sempre teve a fama de pé-quente, conquistou mais um título. Ele foi titular da equipe corintiana que ganhou o Paulistão de 1988. O time-base do Corinthians naquele estadual era: Ronaldo; Édson Boaro, Marcelo, Denílson e Dida; Márcio, Biro-Biro, Éverton e João Paulo; Viola e Paulinho Carioca. "Todos falavam que eu teria mais um concorrente na ponta-esquerda, o João Paulo. Mas ele foi colocado na meia. O João, além de ótimo jogador, foi um grande amigo que fiz no Corinthians", conta Paulinho Carioca.

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

No ano seguinte, Paulinho foi para o Palmeiras, trocado pelo ponta-esquerda Mauro. No time de Parque Antártica, Paulinho não conseguiu render o mesmo futebol que jogou no Corinthians e, principalmente, nas épocas gloriosas em que esteve no Fluminense. Aliás, vale lembrar que, no Tricolor das Laranjeiras, Paulinho foi tricampeão carioca (83/84 e 85) e campeão brasileiro em 84.

Outros Clubes[editar | editar código-fonte]

Depois do Verdão, ele teve passagens rápidas por Flamengo, Puebla (México), América-RJ, Volta Redonda, União da Ilha da Madeira (Portugal) e Rio Verde (GO).