Puma Veículos e Motores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Para outros sentidos do termo, consulte Puma (desambiguação).

Puma GTE 1600 (na Califórnia).

A PUMA foi a marca brasileira a produzir o maior número de automóveis esportivos, os modelos mais conhecidos são: Puma GT, Puma GTE (este é o modelo que foi produzido em maior quantidade) e Puma GTB. Utilizou em seus automóveis mecânicas Volkswagen (4 cilindros), General Motors (6 cilindros) e DKW (3 cilindros). Houve ainda caminhões de pequeno porte Puma.

Origem[editar | editar código-fonte]

O Puma teve origem para as pistas. O projetista “Rino” Malzoni desenvolveu um protótipo em metal, que, em 1964 foi vitorioso em 5 eventos, sua estréia foi em Interlagos no Grande Prêmio das Américas. O nome Malzoni foi posteriormente adotado para designar o esportivo.

O conceito que estabeleceu e utilizou até 1995: projetar e fabricar carroceria em Fibra de vidro, montar esta carroceria sobre plataforma de veículo de passeio, com motor e suspensão modificados para melhor desempenho e agregar um acabamento compatível com um carro de proposta esportiva.

Emblema da marca Puma em carroceria produzida entre 1968 e 1973.

Este conceito, além de manter o automóvel em produção durante trinta anos, viabilizou a criação de um fabricante brasileiro de automóveis e caminhões.

Os Primeiros Puma GT ficaram conhecidos como Puma DKW. Os Automóveis da marca Puma modelos GT a partir de 1968]] e GTE até 1976 são conhecidos como “Puma Tubarão”. Automóveis Puma foram exportados de 1970 a 1985 e produzidos na África do Sul sob licença. Os modelos da marca que utilizam mecânica 4 cilindros ficaram conhecidos como: Puminhas.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Puma Veículos e Motores

Histórico[editar | editar código-fonte]

  • Em 1964 O modelo GT Malzoni deu origem a uma seqüência de modelos que procuravam seguir as tendências de design e tecnologia mecânica de cada época, e ainda permitiam que a produção se adaptasse à disponibilidade de fornecedores e peças.
DKW GT Malzoni - 1965
  • Em 1966 surgiu o Puma GT (DKW), era basicamente o GT Malzoni com retoques estéticos.
Puma GT 1967, ultimo modelo com motor DKW
  • Em 1968, a plataforma Karmann Ghia 1500 substitui a plataforma DKW, cuja fabricação foi interrompida após a aquisição da DKW pela Volkswagen.
  • Em 1970, o Puma GT passa a ser denominado Puma GTE.
    Puma GT 1500 (1969 )
Puma GTS (Alemanha).
  • Em 1971 é lançado modelo conversível, denominado Puma GTE Spider.
  • Em 1973 é lançada uma nova carroceria, apesar de muito similar era mais aprimorada nos detalhes. O conversível passou a se chamar Puma GTS.
  • Em 1974] é lançado o Puma GTB, que utiliza plataforma Chevrolet Opala.
Puma GTB 250/S - 1974
  • Em 1976] houve nova mudança de plataforma dos modelos GTE e GTS, passando a ser utilizada a do veículo Volkswagen Brasília.
  • Em 1980 são anunciadas tres novidades: é lançado o modelo P018, o modelo GTE passa a ser denominado GTI e o modelo GTS é rebatizado como GTC.
    Puma GTC (1980-1985)
    Puma GTI 1981-1985
  • Em 1986 em consequencia de dificuldades financeiras, a PUMA vende suas marcas e patentes para a Araucária Veículos, que fabricaria um pequeno número de veículos.
  • Em 1988 a produçao dos modelos PUMA passa para a Alfa Metais Veículos, que produziu os modelos AM1, AM2, AM3, AM4 e AMV.
  • Em 1995 foi vendido o último automóvel com a marca Puma, um AM-4 Spider;
  • Em 1999 foi vendido o último caminhão com a marca Puma, modelo 7900.
  • Em 2014] Puma Volta às Pistas Acessar

Volumes de produção[editar | editar código-fonte]

Brasil[editar | editar código-fonte]

Ano Produção (unidades) Observações
1964/1965 15 GT Malzoni
1966 34 GT Malzoni e GT DKW
1967 125 GT DKW
1968 151 GT VW
1969 272 GT VW
1970 202 GTE VW
1971 323 GTE VW e GTS (Conversível)
1972 484  
1973 771 GTE/GTS e GTB
1974 1.137  
1975 1.583  
1976 1.911  
1977 2.898  
1978 3.390  
1979 3.595  
1980 3.042 GTI e GTC
1981 929  
1982 471  
1983 146  
1984 33  
1985 10 Fechamento da fábrica de São Paulo
1986/1987 15 Araucária Veículos
1987-1993 200 Alfa Metais

África do Sul[editar | editar código-fonte]

1973/1974 357 Durban
1989-1991 26 Verwoerdburg

Resumo por país[editar | editar código-fonte]

Brasil 21.891
África do Sul 383
TOTAL 22.116

Produção por modelo (Brasil)[editar | editar código-fonte]

Modelo Unidades fabricadas
GT Malzoni 49+1=50
DKW Puma GT 125
GT 1500 423
GTE 8.800
Spyder 223
GTS 7.077
GTI 610
GTC 1.740
GTB S1 701
GTB S2 888

Atualmente[editar | editar código-fonte]

A disponibilidade de peças de reposição, aliada à durabilidade da carroceria de fibra de vidro, contribuem para facilitar a manutenção de um PUMA, permitindo que admiradores e colecionadores mantenham seus PUMA em condições de apresentação e utilização.

Ainda é possível se encontrar carrocerias: Puma AM3 e AM4 a venda, trata-se de produtos da época do encerramento da produção da fábrica, que não foram montados.

Na África do Sul, estão sendo produzidas carrocerias e comercializadas como Kit para serem montadas sobre a plataforma de Fuscas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]