Rabah Madjer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rabah Madjer
رابح ماجر

Madjer no Porto, em 1988
Informações pessoais
Data de nasc. 15 de dezembro de 1958 (56 anos)
Local de nasc. Hussein Dey, Argélia Francesa
Informações profissionais
Posição Avançado
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1975–1983
1983–1984
1985
1985–1988
1988
1988–1991
1991–1992
Hussein Dey
Racing de Paris
Tours (emp.)
FC Porto
Valencia (emp.)
FC Porto
Qatar SC
 ? (?)
? (?)
? (?)
50 (29)
14 (4)
58 (21)
? (?)
Seleção nacional
1978–1992 Argélia 87 (31)
Times que treinou
1993–1995
1995–1997
1997–1998
1998–1999
1999
2001–2002
2005–2006
Argélia
FC Porto S19
Al-Sadd
Al-Wakrah
Argélia
Argélia
Al-Rayyan

Rabah Madjer (em árabe, رابح ماجر; Hussein Dey, 15 de dezembro de 1958) é um ex-futebolista e ex-treinador de futebol argelino.[1] Rabah Madjer foi considerado o melhor jogador Argelino de todos os tempos, demonstrando ao mundo e muito particularmente aos europeus que os grandes jogadores não eram só europeus ou sul-americanos.

Rabah Mustapha Madjer nasceu em Hussein Dey nos arredores de Argel, na então colónia francesa da Argélia a 15 de dezembro de 1958. Aos 14 anos passou a jogar pelas escolas do Onalait d’Hussein-Dey. Dois anos depois estreou-se com a camisola do NA Hussein Dey, iniciando a sua carreira profissional. Em 1978 o clube vence a final da Taça da Argélia e qualifica-se para a Taça africana dos Vencedores das Taças.

Rabah Madjer torna-se fundamental na caminhada da Argélia para o mundial de Espanha em 1982 ao apontar o último golo da vitória por 2×1 sobre a Nigéria, que confirmou a primeira presença dos magrebinos num Campeonato do Mundo. Internacional pela Algéria durante 14 anos, desde 1978 a 1992, fazendo 40 golos em 87 internacionalizações. Esteve presente em dois Campeonatos do Mundo (1982 e 1986).

Em 1987 o FC Porto fez história e pela primeira vez chegou à final da Taça dos Campeões. Pela frente estava o Bayern München, um gigante do futebol europeu. Após uma primeira parte fraca dos azuis e brancos, o Bayern ganhava por 1×0 e todos acreditavam que o destino estava traçado. Sendo o momento mais alto da sua carreira quando aos 77 minutos uma jogada de Juary pela direita foi magistralmente finalizada por Madjer com um calcanhar “mágico”. Como que não satisfeito com um dos mais belos golos de sempre, Madjer avança pelo lado esquerdo e centra para Juary fazer o 2×1, dois minutos depois.

Autor de um golo na vitória da Argélia sobre a Alemanha Ocidental (2x1) na Copa do Mundo de 1982, na Espanha.

Rabah Madjer também é conhecido por a Raposa de Ouro. Segundo muitas revistas de futebol Rabah Madjer é a melhor lenda esquecida da europa. Em 1979 participou da final de Taça Africana.

Foi treinador da Seleção Argelina de Futebol em 1999 e entre 2001/2002.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Argélia Seleção da Argélia

Portugal Porto

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Portugal Porto

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ArgéliaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas argelinos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.