Refinaria de Paulínia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
REPLAN, a maior refinaria em processamento de petróleo da Petrobras.[1]

A Refinaria de Paulínia (REPLAN), anteriormente denominada Refinaria do Planalto, é a maior refinaria de petróleo da Petrobras, em termos de produção. Localizada em Paulínia, no estado de São Paulo, na Rodovia SP 332, km 132,[1] teve iniciada sua construção em 1969 e iniciou sua operação em 2 de fevereiro de 1972, três meses antes de sua inauguração, época em que Paulínia vinha de ser emancipada politicamente de Campinas. Levou exatamente mil dias para ser inaugurada.

A localização da refinaria foi escolhida estrategicamente pela Petrobras para a sua construção, pois Paulínia está a 118 km da capital São Paulo, o que, além de permitir melhor escoamento da produção, confere grandes facilidades logísticas, com acesso às principais vias de transporte rodoviário, ferroviário e terminais aéreos do estado de São Paulo.

A Replan tem capacidade de processamento de 57,2 mil m³/dia de petróleo, o equivalente a 360 mil barris. Sua produção corresponde a 20% de todo o refino de petróleo no Brasil, processando 80% de petróleo nacional, grande parte da Bacia de Campos.

A refinaria ocupa aproximadamente 9,1 km² e é responsável por cerca de dez bilhões de reais por ano em impostos pagos ao governo.[2] Ela produz aguarrás, asfalto, coque, diesel, gasolina, GLP, nafta, querosene, propeno e outros.[2]

Com o constante crescimento do mercado nacional e o forte investimento da Petrobras em novas tecnologias e construção de unidades, principalmente de Hidrotratamento de Diesel, a Replan tem otimizado sua produção de diesel, refletindo em sucessivos recordes de produção. Em outubro de 2008, a produção de diesel metropolitano (S500) e interior (S1800) atingiu a marca de 1.026.192 m³. Em 2009, foi iniciada a produção do diesel S50 (com 50 ppm - partes por milhão - de enxofre).

A Replan é a principal fonte de renda de Paulínia, fazendo com que a cidade seja uma das mais ricas do Estado de São Paulo e do Brasil,[3] possuindo a oitava maior renda per capita do país.[3] A produção é escoada para diversos pontos do País, principalmente para os estados de São Paulo (55%), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Acre (20% ao todo), Sul de Minas Gerais e Triângulo Mineiro (10% ao todo), Goiás, Brasília e Tocantins (15% ao todo).[2]

Replan, vista a partir da zona rural de Americana.
Replan, vista a partir da zona rural de Americana.

Referências

  1. a b Maior refinaria da Petrobrás mostra sua eficiência (em português). Planeta sustentável. Página visitada em 12/05/2009.
  2. a b c Cenário XXI. Até 2010, Replan terá mais R$ 10 bilhões (em português). Página visitada em 12/05/2009.
  3. a b Folha Online. Petróleo infla PIB per capita dos municípios. Página visitada em 12/05/2009.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]