Roberto Di Matteo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Roberto Di Matteo
Dimatteo2 cropped.jpg
Informações pessoais
Data de nasc. 29 de Maio de 1970 (43 anos)
Local de nasc. Schaffhausen, Suíça
Altura 1,78 m
Informações profissionais
Clube atual Itália Fiorentina
Posição Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
19881991
19911992
19921993
19931996
19962002
Suíça Schaffhausen
Suíça Zürich
Suíça Aarau
Itália Lazio
Inglaterra Chelsea
00050 000(2)
00034 000(6)
00033 000(1)
00087 000(7)
00119 00(15)
Seleção nacional
19941998 Flag of Italy.svg Itália 00034 000(2)
Times que treinou
20082009
20092011
20112012
2012
2014
Inglaterra Milton Keynes Dons
Inglaterra West Bromwich Albion
Inglaterra Chelsea (assistente)
Inglaterra Chelsea
Itália Fiorentina

Roberto Di Matteo (Schaffhausen, 29 de maio de 1970) é um treinador e ex-futebolista suíço naturalizado italiano. Atualmente está na Fiorentina.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Durante sua carreira, Di Matteo atuou em duas funções: primeiro, como zagueiro, e depois, na posição de meio-campo, onde teve grande destaque.[1]

Nascido na Suíça, mas cidadão italiano por atribuição de sangue (seus pais eram italianos), Di Matteo iniciou sua carreira no clube de sua cidade natal, o Schaffhausen. Se destacando, acabou sendo contratado pelo Zürich e, uma temporada depois, se transferiu para o Aarau. Com o último, ganhou seu primeiro título na carreira: o campeonato suíço de 1993.

Mais tarde, acabou sendo contratado pela Lazio, onde teve grande destaque, recebendo uma convocação de Arrigo Sacchi para a seleção da Itália. Permaneceu durante três temporadas na Itália, quando, após desentendimentos com o então treinador, o tcheco Zdeněk Zeman, acabou sendo vendido para o Chelsea, da Inglaterra, com valores em torno de 4,9 milhões de libras.[2]

Durante esse período na Inglaterra, Di Matteo continuou atuando com a Squadra Azzurra, participando inclusive, da Eurocopa de 1996 e, dois anos mais tarde, da Copa do Mundo de 1998. Também passaria a viver grandes momentos do Chelsea, se tornando uma importante peça do elenco num dos melhores momentos na história do clube e, ídolo da torcida azul. Porém, com apenas 31 anos, Di Matteo teve que encerrar prematuramente sua carreira nos campos, devido a uma grave fratura.[3] [4] [5]

Em 2008, Di Matteo iniciou sua carreira como treinador. Seu início na função aconteceu na Inglaterra (onde viveu algum dos seus melhores momentos na carreira), no comando do Milton Keynes Dons, o qual, levou aos playoffs na League One.[6] [7] O clube não consegueria o acesso na disputa dos playoffs após derrota na decisão por pênaltis contra o Scunthorpe United, tendo seu ex-companheiro de Chelsea Tore André Flo desperdiçado a última cobrança. Uma temporada depois, acabou indo para o West Bromwich Albion.[8]

No West Brom, consegueria seus melhores resultados como treinador, terminando em sua primeira temporada com o vice-campeonato do Championship e, consequentemente, com o retorno para a primeira divisão inglesa.[9] Sua estreia na elite acabaria sendo contra o Chelsea, onde o West Brom acabaria saindo com uma humilhante derrota por 6 a 0.[10] Porém, nas seis partidas seguintes, consegueria três vitórias e dois empates, sendo o melhor inicio de temporada do clube na história da Premier League. De quebra, Di Matteo seria eleito o melhor treinador de setembro.[11] Acabou sendo demitido em 6 de fevereiro de 2011, após um péssima sequência de resultados.[12]

Poucos meses após sua demissão, foi anunciado em 29 de junho como assistente do novo treinador do Chelsea, André Villas-Boas, retornando ao clube onde se tornou ídolo nove anos após sua saída.[13] Após a demissão de Villas-Boas, assumiu interinamente o comando do clube.[14]

Em pouco mais de um mês no comando do clube, Di Matteo levou o clube à duas finais. A primeira, na Copa da Inglaterra, aconteceu após vencer o rival local, o Tottenham Hotspur nas semifinais por 5 x 1.[15] Já a segunda, a mais importante e comemorada, foi na Liga dos Campeões da UEFA, após eliminar nas semifinais o então atual campeão Barcelona, após vitória por 1 x 0 em casa e empate em 2 x 2 no Camp Nou.[16] Na disputa da primeira final, a Copa da Inglaterra, o Chelsea conquistou seu sétimo título após vitória por 2 x 1 sobre o Liverpool.[17] Já na segunda, o clube conseguiu, enfim, o tão desejado título da Liga dos Campeões, batendo nos pênaltis (4 x 3) o Bayern Munique, após empate em 1 x 1 no tempo normal e prorrogação.[18] Com isso, Di Matteo se tornou o primeiro italiano a conquistar o principal torneio de clubes do mundo por um clube que não fosse italiano.

Como resultado de suas conquistas, foi efetivado como treinador do Chelsea em 13 de junho, assinando um contrato de duas temporadas.[19]

O início de sua primeira temporada efetivado no cargo, entretanto, acabou não sendo positiva. Na primeira disputa de título na temporada, a Supercopa da Inglaterra, saiu derrotado para o Manchester City por 3 x 2 (tendo sofrido os três gols do City em doze minutos, após sair na frente do placar).[20] A segunda, a Supercopa Europeia, novamente uma derrota,[21] desta vez para o Atlético de Madrid,[21] com um placar bastante elástico: 4 x 1.[21] Apesar dos insucessos nas disputas de títulos, na Premier League o clube conseguiu em suas primeiras oito partidas sete vitórias e um empate, incluindo uma por 2 x 1 sobre o Arsenal[22] e outra por 4 x 2 sobre o Tottenham Hotspur (este agora treinado por Villas-Boas),[23] ambas na casa do adversário. No entanto, nas quatro rodadas seguintes, o Chelsea empatou duas e perdeu as outras duas, caindo para terceiro na classificação após abrir uma considerável margem de pontos para o segundo colocado. O clube também não vinha tendo sucesso na Liga dos Campeões. Em suas cinco primeiras partidas, os Blues conseguiram apenas duas vitórias e um empate, caindo para terceiro no grupo após uma derrota para a Juventus por 3 x 0 na quinta partida.[24] No dia seguinte a derrota para a Juventus, foi anunciada a sua demissão, apenas seis meses após a efetivação no cargo.[25]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Aarau
Chelsea

Treinador[editar | editar código-fonte]

Chelsea

Individuais[editar | editar código-fonte]

  • Treinador do mês na League One: Novembro de 2008, Abril de 2009
  • Treinador do mês na Premier League: Setembro de 2010

Referências

  1. Di Matteo, favola azzurra. " mi dissero: fatti svizzero cosi' andrai ai Mondiali ". Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  2. «Non riesco a guarire»: Di Matteo dà l' addio al calcio. Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  3. Injury forces di Matteo to retire. Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  4. Di Matteo torna a Londra: calvario finito?. Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  5. Roberto Di Matteo lascia il calcio.. Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  6. Di Matteo appointed MK Dons boss. Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  7. MK Dons: Di Matteo nuovo tecnico `Non ho paura`. Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  8. Baggies confirm Di Matteo as boss. Página visitada em 22 de setembro de 2009.
  9. West Bromwich retorna para a Premier League. Página visitada em 9 de outubro de 2010.
  10. "Com show de Drogba, Chelsea goleia West Bromwich". trivela.com. Página visitada em 16 de agosto de 2010.
  11. Baggies scoop historic Barclays awards double. Página visitada em 9 de outubro de 2010.
  12. West Bromwich demite Roberto Di Matteo. Página visitada em 6 de fevereiro de 2011.
  13. Roberto Di Matteo será assistente no Chelsea. Página visitada em 29 de junho de 2011.
  14. Team Management. chelseafc.com. Página visitada em 4 de março de 2012.
  15. "Tottenham 1-5 Chelsea". bbc.co.uk. Página visitada em 24 de abril de 2012.
  16. "Empenho premiado: Chelsea desbanca Barça e vai a Munique". trivela.uol.com.br. Página visitada em 24 de abril de 2012.
  17. "Match details / line-up: Chelsea FC - Liverpool FC (FA Cup 2011/2012)". worldfootball.net. Página visitada em 4 de maio de 2012.
  18. "Match details / line-up: Chelsea FC - Liverpool FC (FA Cup 2011/2012)". trivela.uol.com.br. Página visitada em 19 de maio de 2012.
  19. "Prêmio pela taça: Chelsea efetiva Roberto Di Matteo". trivela.uol.com.br. Página visitada em 13 de junho de 2012.
  20. "Manchester City signalled their intent for the new season as they held off 10-man Chelsea to lift the Community Shield at Villa Park.". bbc.co.uk. Página visitada em 24 de novembro de 2012.
  21. a b c "Chelsea were comprehensively beaten in the Super Cup as Radamel Falcao scored a hat-trick to inspire Atletico Madrid to victory in Monaco.". bbc.co.uk. Página visitada em 24 de novembro de 2012.
  22. "Chelsea stayed top of the Premier League table after inflicting Arsenal's first defeat of the season at Emirates Stadium.". bbc.co.uk. Página visitada em 24 de novembro de 2012.
  23. "Chelsea made it a day of misery for former manager Andre Villas-Boas as they stayed top of the Premier League with victory in an enthralling encounter at White Hart Lane.". bbc.co.uk. Página visitada em 24 de novembro de 2012.
  24. "Chelsea were left on the brink of an ignominious exit from this season's Champions League after a comprehensive defeat at the Stadio Juventus in Turin.". bbc.co.uk. Página visitada em 24 de novembro de 2012.
  25. "Roberto Di Matteo sacked by Chelsea after Juventus defeat". bbc.co.uk. Página visitada em 24 de novembro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ItáliaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas italianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.