Vicente del Bosque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Vicente del Bosque
Vicente del Bosque
Marquês de Del Bosque
Informações pessoais
Nome completo Vicente del Bosque González
Data de nasc. 23 de dezembro de 1950 (63 anos)
Local de nasc. Salamanca, Espanha
Altura 1,84 m[1]
Informações profissionais
Clube atual Flag of Spain.svg Espanha
Posição (ex-Zagueiro), Treinador
Clubes de juventude
1966–1968
1968]]–1969
Espanha Salamanca
Espanha Real Madrid
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1969–1970
1970–1984
1970–1971
1971–1972
1972–1973
Total
Espanha Real Madrid Castilla
Espanha Real Madrid
Espanha Castellón (emp.)
Espanha Córdoba (emp.)
Espanha Castellón (emp.)
0011 0000(5)
0312 000(14)
0013 0000(4)
0019 0000(1)
0030 0000(5)
0385 000(29)
Seleção nacional
1969
1975–1980
Flag of Spain.svg Espanha Sub-18
Flag of Spain.svg Espanha
0001 0000(0)
0018 0000(1)
Times que treinou
1987–1990
1994
1996
1999–2003
2004–2005
2008–2014
Espanha Real Madrid B
Espanha Real Madrid
Espanha Real Madrid
Espanha Real Madrid
Turquia Beşiktaş
Flag of Spain.svg Espanha

Vicente del Bosque, I Marquês de Del Bosque (Salamanca, 23 de dezembro de 1950) é um ex-futebolista e atualmente treinador da Espanha[2] .

Foi jogador do Real Madrid onde venceu vários campeonatos. Também foi treinador do clube.[3] [4]

Foi campeão da Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul, sendo o primeiro mundial vencido pela Espanha.[5] Também conquistou com a Espanha o Campeonato Europeu de Futebol de 2012 batendo a Itália por 4 a 0.[6] [7]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Copa do Mundo FIFA de 2010[editar | editar código-fonte]

Após ter uma campanha perfeita nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010 vencendo todos os jogos na fase de grupos se classificando para a Copa.[8] Em sua estréia pela Copa do Mundo perdeu o primeiro jogo por 1 a 0 para a Suíça, mas venceu os dois jogos seguintes contra o Chile e Honduras, indo assim para oitavas de final.[9] Na segunda fase venceu Portugal com um gol polêmico de David Villa.[10]

Chegou as quartas de final da Copa contra o Paraguai, sofrendo um pênalti logo no começo do jogo em que o goleiro Iker Casillas defendeu e no fim novamente David Villa fez o gol da vitória por 1 a 0, chegando assim a semi-final onde bateu a Alemanha pelo mesmo placar com gol de Carles Puyol.[11] Em Joanesburgo, contra a Seleção da Holanda foi do primeiro ao segundo tempo em 0 a 0 no placar, até ao segundo tempo da prorrogação Iniesta marcar o gol do título espanhol.[12]

Euro 2012[editar | editar código-fonte]

No Campeonato Europeu de 2012, sua equipe empatou um jogo e venceu os outros dois na fase de grupos em que caiu com Itália, Croácia e Irlanda.[13] Nas quartas de final derrotou a França por 2 a 0 com dois gols de Xabi Alonso em 23 de junho.[14] Chegou as semi-finais contra Portugal, quando houve empate em 0 a 0 indo assim para os pênaltis onde se classificou vencendo por 4 a 2.[15] Na partida final sua equipe tornou-se novamente campeã com a Espanha batendo a Itália por 4 a 0.[16]

Copa do Mundo 2014

Depois de um vexame na final da Copa das Confederações 2013( a equipe foi derrotada pelo Brasil por 3 a 0 ), Vicente del Bosque naturalizou o brasileiro Diego Costa para que este ajudasse seu ataque. Mas, não adiantou muito. A Espanha estreou sendo humilhada por 5 x 1 para a Holanda de virada, com direito a um gol de "peixinho" de Van Persle.

A equipe apostou tudo no jogo contra o Chile. Porém, logo no primeiro tempo, estava 2 x 0 Chile. A Espanha foi para o ataque e teve uma grande oportunidade, mas uma das grandes chances do jogo foi em um contra-ataque chileno. Vicente colocou Fernando Torres, mas as tentativas de gol dele foram inúteis. O juiz encerrou o jogo e a atual campeã do torneio foi eliminada na primeira fase com duas derrotas e uma vitória de 3x0 sobre a Austrália. Isso aconteceu com o Brasil, a França e a Italia, reçém-campeãs eliminadas na primeira fase.

Marquês

Recebeu do rei Juan Carlos da Espanha em 4 de fevereiro de 2011 o título de Marquês por sua dedicação ao esporte espanhol.[17]

Anunciou em 2013 que encerrará sua carreira como treinador após a Copa do Mundo de 2014.[18]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como Jogador[editar | editar código-fonte]

Real Madrid

Como Treinador[editar | editar código-fonte]

Real Madrid
Espanha

Individuais[editar | editar código-fonte]

Estatísticas como treinador[editar | editar código-fonte]

País Equipe Entrada Saída Estatísticas
J V E D % Vit GF GC +/-
Espanha Real Madrid 1994 1994 11 5 1 5 45.45% 23 25 -2
Espanha Real Madrid 1996 1996 1 1 0 0 100% 5 0 +5
Espanha Real Madrid 1999 2003 141 78 37 26 55.32% 273 155 +118
Turquia Beşiktaş 2004 2005 17 8 5 4 47.06% 40 25 +15
Espanha Espanha 2008 Presente 82 67 8 7 81.48% 201 54 +147
Total 458 250 101 107 54.49% 874 513 +361

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Vicente del Bosque