Campeonato Europeu de Futebol de 2008

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
XIII Campeonato Europeu de Futebol
EURO 2008
Eurocopa 2008
200px-UEFA EURO 2008 New Logo.svg.png
Logotipo oficial.
Dados
Participantes 16
Organização UEFA
Anfitrião  Áustria e Suíça
Período 729 de junho
Gol(o)s 77
Jogos 31
Média 2,48 gol(o)s por partida
Campeão Flag of Spain.svg Espanha (2º título)
Vice-campeão Bandeira da Alemanha Alemanha
Melhor marcador EspanhaESP Fernando Torres – 4 gols
Público 1 140 902
Média 36 803,3 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador
(UEFA)
EspanhaESP Xavi
◄◄ Portugal Portugal 2004 Soccerball.svg Polónia/Ucrânia 2012 Polónia/Ucrânia ►►

O Campeonato Europeu de Futebol (Euro) de 2008 teve como anfitriões Áustria e Suíça, cujas selecções foram automaticamente qualificadas. A fase de qualificação iniciou-se em 2006. A fase final do torneio foi disputada entre 7 e 29 de junho de 2008. O campeonato teve duas mascotes que foram o símbolo do torneio, chamadas de Trix e Flix. A campeã foi a Espanha, que venceu a Alemanha na final por 1-0, disputada no Ernst Happel Stadion,em Viena. O golo foi marcado por Fernando Torres.

Estádios[editar | editar código-fonte]

Viena Klagenfurt Salzburgo Insbruque
Ernst Happel Stadion
Capacidade: 53.295
Wörthersee Stadion
Capacidade: 31.957
Wals Siezenheim Stadion
Capacidade: 31.020
Tivoli Stadion
Capacidade: 31.600
EHStadion040606w.jpg Hypo Group Arena - Westansicht.JPG Em stadion salzburg.jpg Umbau Tivoli Neu.JPG
EstadiosEuro2008.png
Basileia Berna Genebra Zurique
St. Jakob-Park
Capacidade: 42.000
Stade de Suisse
Capacidade: 31.907
Stade de Genève
Capacidade: 31.228
Letzigrund
Capacidade: 30.000
St. Jakob-Park 2004-01-09.jpg Stadedesuisse-2.jpg CH-AL Geneva 2003-06-11.jpg Letzigrund 2007ii.jpg

A bola[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Adidas Europass regular.jpg
Bola oficial do campeonato.

A bola utilizada no torneio foi apresentada na cerimónia de sorteio dos grupos, pelos capitães das selecções anfitriãs da prova.[1]
Foi produzida pela Adidas e chamada de Europass, sendo muito semelhante à Teamgeist, estando as maiores alterações relacionadas com a estrutura da superfície da mesma, sendo constituída por 14 painéis com uma revolucionária tecnologia de ligação térmica.[2]

Para que a maioria dos jogadores se pudessem começar a habituar à nova bola, o seu uso foi imediato em alguns campeonatos de futebol dos países da UEFA.[3]

Para o jogo da final foi criada uma bola exclusiva, Europass Gloria, que tem na sua superfície desenhado o troféu da prova e as bandeiras correspondentes aos países já vencedores do troféu.[4]

Troféu[editar | editar código-fonte]

Um novo troféu foi atribuído à selecção vencedora da edição de 2008 do Campeonato Europeu de Futebol.

A nova versão do Troféu Henri Delaunay, criado por Asprey London.[5] Um pequeno número de efeitos e uma bola nas costas foram retirados, em relação ao anterior. A base do troféu foi ampliada, de forma a torná-lo mais estável. Pesa 8 quilos e tem 60 centímetros de altura.

Mascotes oficiais[editar | editar código-fonte]

As duas mascotes oficiais do Euro 2008, foram nomeadas após uma votação por parte do público dos dois países de acolhimento, as opções eram:

  • Zagi e Zigi
  • Flitz e Bitz
  • Trix e Flix

Após ter recebido 36,3% dos votos, Trix e Flix foram as escolhidas. "Estou certo de que os seus nomes e mascotes tornar-se-ão uma parte vital da compreensão de todo o evento", disse Christian Mutschler, director do torneio para a Suíça.[6]

Canção oficial[editar | editar código-fonte]

A UEFA escolheu Can You Hear Me, de Enrique Iglesias, para canção oficial do Euro 2008.[7]

Embora a canção Feel the Rush, de Shaggy tenha a ver com o Euro 2008, incluindo no vídeo clipe, há a aparição das mascotes oficiais deste Euro, a UEFA não considerou esta a canção oficial.

Slogans[editar | editar código-fonte]

O Slogan oficial foi escolhido a 24 de Janeiro de 2007, a 500 dias do jogo do início oficial do torneio.

Traduzidos para as línguas oficiais dos países organizadores: italiano (Suíça), francês (Suíça) e alemão (Suíça e Áustria), assim como Inglês.

  • Inglês: "Expect Emotions" - Espere emoções
  • Alemão: "Erlebe Emotionen" - Viva emoções
  • Francês: "L'émotion est au rendez-vous" - As emoções virão
  • Italiano: "Emozioni da vivere" - Emoções para viver

Autocarros das seleções[editar | editar código-fonte]

Nesta edição houve mais um novidade. Através da página oficial da competição os seus utilizadores tiveram oportunidade de escolher os slogans que apareceram em cada um dos autocarros das selecções participantes na competição.[8]

Os slogans:

Selecção Slogan na Língua oficial do país Em português
Flag of Austria.svg Áustria «Nur gemeinsam können wir gewinnen …!» Só juntos poderemos vencer!
Bandeira da Croácia Croácia «UZ NAVIJAČE DO KROVA EUROPE» Com os adeptos até ao topo da Europa
Bandeira da República Tcheca República Tcheca «Pojďme na to, zvítězíme, sny národa naplníme!» Vamos com alma, vamos ganhar, vamos materializar o sonho de uma nação!
Bandeira da França França « On vit ensemble, on vibre ensemble» Vivemos juntos, vibramos juntos
Bandeira da Alemanha Alemanha «Deutschland - ein Team - ein Ziel» Alemanha - uma equipa - um objetivo
Grécia Grécia «Ένα όνειρο μία ομάδα!» Uma equipa, um sonho!
Países Baixos Países Baixos «1 doel, 1 gevoel, samen zijn we oranje» Uma missão, um sentimento, todos unidos somos laranja
Flag of Italy.svg Itália «Il cielo è sempre più blu …» O céu é sempre mais azul …
Flag of Poland.svg Polónia «…bo liczy się sport i dobra zabawa!» … porque só o desporto e a diversão contam!
Flag of Portugal.svg Portugal «Este Autocarro é movido a Vontade de Vencer» Este autocarro é movido a vontade de vencer.
Flag of Romania.svg Romênia «România, te iubim şi cu tine ne mândrim!» Roménia, estamos orgulhosos de ti e amamos-te
Flag of Russia.svg Rússia «Российский футбол, победа за нами. Россия гордится ее игроками!» Futebol russo, a vitória está connosco! A Rússia orgulha-se de seus jogadores.
Flag of Spain.svg Espanha «Pase lo que pase, ESPAÑA SIEMPRE» Aconteça o que acontecer, ESPANHA SEMPRE
Flag of Sweden.svg Suécia «Sveriges gäng = full poäng» Seleção da Suécia = um ponto
Flag of Switzerland.svg Suíça «Endstation: Wien» Destino final: Viena
Flag of Turkey.svg Turquia «Türkiye aşkı bu otobüse sığar mı?» Caberá a paixão turca neste autocarro?

Aspectos económicos do torneio[editar | editar código-fonte]

Cada selecção qualificada para a fase final recebeu 7,5 milhões de euros. Na primeira fase cada vitória rendeu 1 milhão de euros e um empate 500 mil euros. Este dinheiro é pago directamente à federação da selecção em questão, num total de mais de 184 milhões de euros que serão distribuídos pela UEFA.[9]

Outro compromisso da UEFA foi a indemnização em 4.000 euros por jogador, por dia durante o torneio aos clubes, a fim de evitar qualquer acção legal por parte dos clubes em caso de lesão de um dos seus jogadores.

A cidade de Neuchâtel decidiu cobrar aos adeptos da selecção portuguesa 16 francos suíços (10 € por pessoa) para poderem assistir aos treinos da equipa. Sendo que Portugal é a única selecção que treinara por duas vezes perante 12 mil espectadores, no Stade de la Maladière, do clube Neuchâtel Xamax. As entidades responsáveis gastaram ainda cerca de 190 mil euros para mudar a relva do estádio para relva natural.

Qualificações[editar | editar código-fonte]

O sorteio para as qualificações do EURO 2008 decorreu em Montreux, na Suíça, a 27 de Janeiro de 2006.

As qualificações decorrem entre Setembro de 2006 e Novembro de 2007. A Áustria e a Suíça qualificaram-se automaticamente, enquanto organizadores do torneio.

Existiram sete grupos de qualificação. Os primeiros e segundos classificados de cada um desses grupos qualificou-se para a fase final.

De acordo com o sorteio, os grupos foram os seguintes:

Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F
Grupo G

Flag of Montenegro.svg Montenegro

-*Em função da separação de Sérvia e Montenegro, a Sérvia herdou a vaga da Sérvia e Montenegro. A Seleção Montenegrina de Futebol pleiteou uma vaga na competição junto à UEFA, mas não obteve sucesso.

Sorteio das selecções apuradas[editar | editar código-fonte]

Países das selecções participantes (a azul escuro) e das eliminadas (a azul celeste).

O sorteio da distribuição das selecções pelos grupos teve lugar a 2 de dezembro de 2007 em Lucerna, Suíça.[10]

Nesta fase, os jogos dos Grupos A e C foram disputados na Suíça; e os jogos dos Grupos B e D na Áustria.
A Suíça e a Áustria por serem anfitriãs já estavam automaticamente colocadas na posição A1 e B1 respectivamente.
O torneio teve a particularidade em relação a edições anteriores das selecções dos grupos A e B só poderem defrontar as selecções do grupo C e D na final não havendo lugar a jogo de decisão do 3º classificado.

Pote A do sorteio
Pote B do sorteio
Pote C do sorteio
Pote D do sorteio

Escalações das selecções[editar | editar código-fonte]

As listas foram sendo apresentadas até ao dia 28 de maio de 2008..[11] Cada uma das 16 seleções teve o direito de alistar 23 jogadores. Cada jogador enverga o mesmo número na camisola durante todos os jogos do torneio.

Árbitros[editar | editar código-fonte]

Foram seleccionados 12 árbitros principais, 24 árbitros auxiliares e 8 quatro-árbitros.
Lista dos árbitros principais seleccionados:[12]

As nomeações para os primeiros jogos de cada um dos grupos da Primeira Fase foram conhecidas a 5 de Junho.[13]

Flag of Portugal.svg Portugal no Euro[editar | editar código-fonte]

Portugal participou pela quinta vez, a quarta consecutiva, numa fase final do Campeonato Europeu de Futebol. Durante as eliminatórias, Portugal defrontou a Arménia, o Azerbaijão, a Bélgica, o Cazaquistão, a Finlândia, a Polónia e a Sérvia.

Treinado pelo técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari, terminou as eliminatórias no segundo lugar do grupo, com 7 vitórias e 6 empates e uma derrota.

A selecção portuguesa chegou aos quartos-finais da competição, sendo derrotado por 2-3 pela Seleção Alemã de Futebol, depois de ter vencido o seu grupo.

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Critérios de desempate[editar | editar código-fonte]

Quando duas ou mais equipas no final da fase de grupos tiverem o mesmo número de pontos, a sua classificação é determinada pelos seguintes critérios:[14]

  1. número de pontos ganhos nos jogos entre as equipas em questão;
  2. diferença de golos nos jogos entre as equipas em questão;
  3. número de golos marcados nos jogos do grupo entre as equipas em questão;
  4. diferença de golos em todos os jogos grupo;
  5. número de golos marcados em todos os jogos grupo;
  6. número de pontos obtidos pelas equipas em questão dividido pelo número de jogos disputados em competições de qualificação para a Copa do Mundo FIFA 2006 e Euro 2008;
  7. conduta Fair play das equipas na fase de grupo;
  8. ordem do sorteio
Selecções apuradas para os quartos-finais
Selecções sem hipóteses de classificação à fase final

Grupo A[editar | editar código-fonte]

Lance do jogo República Checa-Portugal, 11 de junho de 2008
Equipa P J V E D GM GS +/-
Flag of Portugal.svg Portugal 6 3 2 0 1 5 3 +2
Flag of Turkey.svg Turquia 6 3 2 0 1 5 5 0
Bandeira da República Tcheca República Tcheca 3 3 1 0 2 4 6 -2
Flag of Switzerland.svg Suíça 3 3 1 0 2 3 3 0


Grupo B[editar | editar código-fonte]

Equipe P J V E D GM GS +/-
Bandeira da Croácia Croácia 9 3 3 0 0 4 1 +3
Bandeira da Alemanha Alemanha 6 3 2 0 1 4 2 +2
Flag of Austria.svg Áustria 1 3 0 1 2 1 3 -2
Flag of Poland.svg Polónia 1 3 0 1 3 1 4 -3


Grupo C[editar | editar código-fonte]

Lance do jogo Holanda vs Itália, 9 de junho de 2008
Equipe P J V E D GM GS +/-
Países Baixos Países Baixos 9 3 3 0 0 9 1 +8
Flag of Italy.svg Itália 4 3 1 1 1 3 4 -1
Flag of Romania.svg Romênia 2 3 0 2 1 1 3 -2
Bandeira da França França 1 3 0 1 2 1 6 -5


Grupo D[editar | editar código-fonte]

Equipe P J V E D GM GS +/-
Flag of Spain.svg Espanha 9 3 3 0 0 8 3 +5
Flag of Russia.svg Rússia 6 3 2 0 1 4 4 0
Flag of Sweden.svg Suécia 3 3 1 0 2 3 4 -1
Grécia Grécia 0 3 0 0 3 1 5 -4


Concentração de adeptos na fanzone de Innsbruck na Áustria,no Bergisel,a assistir ao jogo entre a Suécia e a Espanha.
Concentração de adeptos na fanzone de Innsbruck na Áustria,no Bergisel,a assistir ao jogo entre a Suécia e a Espanha.

Fases Finais[editar | editar código-fonte]

A classificação em código de cores
Quartos-de-final Meias-finais Final
                   
19 de junho - Basileia        
 Flag of Portugal.svg Portugal  2
25 de junho - Basileia
 Bandeira da Alemanha Alemanha  3  
 Bandeira da Alemanha Alemanha  3
20 de junho - Viena
   Flag of Turkey.svg Turquia  2  
 Bandeira da Croácia Croácia  1 (1)
29 de junho - Viena
 Flag of Turkey.svg Turquia  1 (3)  
 Bandeira da Alemanha Alemanha  0
21 de junho - Basileia
   Flag of Spain.svg Espanha  1
 Países Baixos Países Baixos  1
26 de junho - Viena
 Flag of Russia.svg Rússia  3  
 Flag of Russia.svg Rússia  0
22 de junho - Viena
   Flag of Spain.svg Espanha  3  
 Flag of Spain.svg Espanha  0 (4)
 Flag of Italy.svg Itália  0 (2)  

Melhores marcadores[editar | editar código-fonte]

Rol dos marcadores:
(ordenado alfabeticamente por país, última actualização a 30 de junho de 2008)[15]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Legenda
  •      Vencedor
  •      Vice-Vencedor
  •      3º Lugar (correspondente a 2 equipas, sem desempate)
# Equipa Pts J V E D GM GS +/-
Final
1 Flag of Spain.svg Espanha 16 6 5 1 0 12 3 +9
2 Bandeira da Alemanha Alemanha 12 6 4 0 2 10 7 +3
Eliminados nas Semi-Finais
3 Flag of Russia.svg Rússia 9 5 3 0 2 7 8 –1
3 Flag of Turkey.svg Turquia 7 5 2 1 2 8 9 –1
Eliminados no Quartos-de-Final
5 Bandeira da Croácia Croácia 10 4 3 1 0 5 2 +3
6 Países Baixos Países Baixos 9 4 3 0 1 10 4 +6
7 Flag of Portugal.svg Portugal 6 4 2 0 2 7 6 +1
8 Flag of Italy.svg Itália 5 4 1 2 1 3 4 –1
Eliminados na Fase de Grupos
9 Flag of Switzerland.svg Suíça 3 3 1 0 2 3 3 0
10 Flag of Sweden.svg Suécia 3 3 1 0 2 3 4 –1
11 Bandeira da República Tcheca República Tcheca 3 3 1 0 2 4 6 –2
12 Flag of Romania.svg Romênia 2 3 0 2 1 1 3 –2
13 Flag of Austria.svg Áustria 1 3 0 1 2 1 3 –2
14 Flag of Poland.svg Polónia 1 3 0 1 2 1 4 –3
15 Bandeira da França França 1 3 0 1 2 1 6 –5
16 Grécia Grécia 0 3 0 0 3 1 5 –4

Premiações[editar | editar código-fonte]

Campeões[editar | editar código-fonte]

Campeonato Europeu de Futebol de 2008
Flag of Spain.svg
ESPANHA
Campeão
(2º título)

Equipa do torneio[editar | editar código-fonte]

Ao final da competição uma equipa da UEFA seleccionou os 23 do torneio:[16]

Guarda-Redes Defesas Médios Avançados

Espanha Iker Casillas

Itália Gianluigi Buffon

Países Baixos Edwin van der Sar

Espanha Carlos Marchena

Espanha Carles Puyol

Portugal Bosingwa

Portugal Pepe

Alemanha Philipp Lahm

Rússia Yuri Zhirkov

Espanha Marcos Senna

Espanha Xavi Hernández

Espanha Andrés Iniesta

Espanha Cesc Fábregas

Rússia Konstantin Zyryanov

Turquia Hamit Altıntop

Países Baixos Wesley Sneijder

Croácia Luka Modrić

Espanha David Villa

Espanha Fernando Torres

Rússia Andrey Arshavin

Rússia Roman Pavlyuchenko

Alemanha Lukas Podolski

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Este foi o primeiro Campeonato Europeu disputado pela Seleção Austríaca, classificada apenas por ser o país sede - na preparação para o torneio, a equipe sofreu 13 derrotas em 15 jogos. O veterano Ivica Vastić, que é croata de nascimento (e origem) e um dos dois remanescentes da equipe que foi à Copa de 1998 (o outro foi Martin Hiden), foi o jogador mais velho da competição. E sua seleção enfrentou a Croácia na primeira fase. Vastić acabou marcando o único gol dos austríacos no torneio, de pênalti, na segunda rodada, nos acréscimos do jogo contra a Polônia, também se tornando o jogador mais velho a marcar gol no torneio. Jens Lehmann, o goleiro titular da Seleção Alemã, foi o segundo mais velho - assim como Vastić, tem 39 anos (o austríaco é 1 mês e onze dias mais velho que o alemão).
  • O mais jovem, por sua vez, foi o suíço Eren Derdiyok, o mais jovem dos quatro jogadores do torneio nascidos em 1988 (os outros são o português Rui Patrício e os croatas Ivan Rakitić (suíço de nascimento) e Nikola Kalinić) e o único a ainda ter 19 anos de idade antes da competição. Todos seriam superados por Bojan Krkić (nascido em 1990), caso o servo-espanhol não tivesse abdicado de sua pré-convocação pela Seleção Espanhola, em virtude de uma lesão.
  • As Seleções Turca e Suíça desenvolveram uma rivalidade a partir da repescagem que disputaram para a Copa de 2006, em 2005. A Suíça classificou-se mesmo perdendo o jogo de volta, em Istambul, por 4 x 2, por ter vencido por 2 x 0 em casa. Ambas as equipes foram sorteadas para o mesmo grupo na primeira fase. Para aumentar a rivalidade, três atletas suíços possuem origem turca: além de Derdiyok, Gökhan İnler e Hakan Yakın (que terminou a competição como autor dos 3 gols de sua seleção). No jogo, os helvéticos abriram 1 x 0, justamente com Yakın (que não comemorou), aproveitando um passe de Derdiyok. Os turcos conseguiram uma vitória de virada nos acréscimos do jogo, eliminando os anfitriões e puderam vingar-se da desclassificação em casa três anos antes.
  • Assim como os turcos, a Alemanha possuiu três jogadores de origem (mas também nascidos) em um país que enfrentaram na primeira fase, os rivais (e vizinhos) poloneses: o reserva Piotr Trochowski e os titulares Miroslav Klose e Lukas Podolski. "Poldi" não teve piedade e marcou os dois gols da vitória sobre o país natal.
  • Os co-anfitriões suíços são famosos pela diversidade de seu povo, refletida em atletas seus de origem alemã, francesa e italiana. Houve espaço para mais: além dos três de origem turca, a equipe também se compôs do colombiano Johan Vonlanthen, do cabo-verdiano Gelson Fernandes, do marfinense Johan Djourou, do kosovar Valon Behrami e do bósnio Eldin Jakupović. Os outros co-anfitriões, os austríacos, também chamaram seus "estrangeiros": além do croata Vastić, os germânicos tiveram também seus "turcos": Ümit Korkmaz e Ramazan Özcan (nascidos na Áustria), além do húngaro György Garics e do albanês Ronald Gërçaliu.
  • À semelhança da Copa de 2006, um bom número de jogadores incluídos na lista de 23 escolhidos de suas seleções tiveram de dar o adeus ao torneio, sendo desconvocados compulsivamente, por lesão: o capitão italiano Fabio Cannavaro (campeão mundial em 2006), o holandês Ryan Babel, o goleiro reserva português Quim, os poloneses Jakub Błaszczykowski e Tomasz Kuszczak e o artilheiro russo Pavel Pogrebnyak. Durante a competição, dois atletas lesionaram-se logo no jogo inaugural de suas seleções e não puderam continuar no torneio: o suíço Alexander Frei e o sueco Christian Wilhelmsson. O mesmo ocorreu com o romeno Mirel Rădoi, que quebrou o nariz no segundo jogo, contra a Itália.
  • Seis jogadores originários do Brasil foram chamados à Eurocopa: Portugal chamou Deco e Pepe, a Alemanha trouxe Kevin Kurányi, a Turquia convocou Mehmet Aurélio, a Espanha levou Marcos Senna e a Polônia, Roger. Deco, Pepe e Roger marcaram gols. Poderiam ser sete se Eduardo da Silva, nome certo na Seleção Croata, não tivesse se lesionado gravemente em fevereiro.
  • Portugal também levou atletas nascidos em outros países: Nani (nascido em Cabo Verde,ex-colonia portuguesa) e o goleiro Nuno (natural de São Tomé e Príncipe,ex-colonia portuguesa), além de José Bosingwa (nascido no antigo Zaire, ex-colônia belga) e Petit (nascido na França,).
  • Depois do Brasil, o país não-europeu que mais forneceu jogadores ao campeonato foi a República Democrática do Congo, que forneceu três atletas. Além de Bosingwa, saíram dois jogadores da Seleção Francesa: o goleiro Steve Mandanda e o volante Claude Makélélé. Poderiam ser quatro, se Blaise Kufo, pré-convocado pela Suíça, não tivesse se lesionado antes da definição dos 23 escolhidos.
  • Normalmente, os atletas europeus são mais conhecidos pelo sobrenome, exceção feita aos portugueses, espanhóis e turcos. Os turcos carregam algo curioso: os que jogam por outro país logicamente são mais reconhecidos pelo sobrenome, casos de Yakın, İnler, Derdiyok (que defendem a Suíça), Korkmaz e Özcan (que defendem a Áustria). O mesmo ocorre com aqueles que defendem a Seleção Turca, mas que nasceram no estrangeiro, como Hamit Altıntop (alemão de nascimento) e o inglês Colin Kâzım-Richards, mais conhecido como Kâzım Kâzım), além de famosos ex-jogadores como Ümit Davala, Yıldıray Baştürk e İlhan Mansız (todos nascidos na Alemanha).
  • Com a desistência do pré-convocado Clarence Seedorf, esta foi a primeira edição da Euro em muito tempo em que os Países Baixos não chamaram nenhum jogador nascido na ex-colônia do Suriname. Até então, apenas na primeira participação dos neerlandeses na fase final, em 1976, eles não chamaram nenhum jogador vindo da antiga Guiana Neerlandesa. Na edição de 1980 veio o primeiro: Romeo Zondervan. Aron Winter o "sucedeu" no título de 1988 e também em 1992, ao lado do goleiro Stanley Menzo. Seedorf e Edgar Davids então prosseguiram, nas edições de 1996 (que contou também com John Veldman e ainda com Winter), 2000 (também com Winter) e 2004.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre 2008 European Football Championship