Hélder Postiga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hélder Flop Postiga
Hélder Flop Postiga
Postiga em 2007 pelo FC Porto
Informações pessoais
Nome completo Hélder Manuel Marques Postiga
Data de nasc. 2 de Agosto de 1982 (31 anos)
Local de nasc. Vila do Conde, Vila do Conde, Portugal
Altura 1,82 m
Informações profissionais
Clube atual Espanha Valencia
Número TBA
Posição Atacante
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2000–2001
2001–2003
2003–2004
2004–2008
2006
2008
2008–2011
2011–2013
2013–
2014
Portugal Porto B
Portugal FC Porto
Inglaterra Tottenham Hotspur
Portugal FC Porto
França Saint-Étienne (emp.)
Grécia Panathinaikos (emp.)
Portugal Sporting
Espanha Real Zaragoza
Espanha Valencia
Itália Lazio (emp.)
0037 000(10)
0082 000(29)
0024 0000(1)
0078 000(16)
0017 0000(2)
0013 0000(2)
0109 000(18)
0075 000(23)
0015 0000(3)
0004 0000(0)
Seleção nacional3
2002–2003
2003–
Flag of Portugal.svg Portugal sub-21
Flag of Portugal.svg Portugal
0016 000(12)
0070 000(27)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 19 de maio de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 23 de junho de 2014.

Hélder Manuel Marques Postiga OIH (Vila do Conde, Vila do Conde, 2 de Agosto de 1982) é um futebolista português que começou a sua carreira no Varzim Sport Club. Mais tarde entrando para o juvenis do FC Porto e por sua vez na equipa B, no qual o treinador Fernando Santos o convocava ocasionalmente para a equipa principal. Actualmente joga na Lazio emprestado pelo Valencia Club de Fútbol da Espanha.[1]

Clubes[editar | editar código-fonte]

FC Porto[editar | editar código-fonte]

Após Octávio Machado chegar ao FC Porto, na época de 2001/2002, Postiga entrou para a equipa principal sendo inclusive decisivo em alguns jogos. Na mesma época em que José Mourinho assumiu o comando da equipa como treinador, Postiga passou a ser uma estrela no clube, com 19 golos marcados (13 no campeonato e mais 6 na Taça UEFA) aos 20 anos de idade, e em 2002/2003 ganhou com a sua equipa o Campeonato português a Taça de Portugal e a Taça UEFA, mas não pôde jogar a final por ter sido expulso nas meias-finais com a Lazio.

Os seus dotes de futebolista começaram a revelar-se e tornou-se um elemento decisivo nas vitórias do seu clube e uma figura cada vez mais querida dos adeptos portistas, que reclamavam a sua presença nos grandes jogos. Alguns clubes europeus mostraram-se interessados devido à sua boa prestação no FC Porto, entre eles o Tottenham.

Tottenham[editar | editar código-fonte]

No final de um ano glorioso, cheio de conquistas, transferiu-se para o Tottenham Hotspur por cerca de €9 milhões. Chegou a Londres rotulado de estrela, mas não se adaptou ao futebol e, consequentemente, não se conseguiu mostrar ao seu treinador, também por falta de oportunidades. Participou em apenas 19 partidas com a marca de 2 golos. Mas mesmo assim conseguiu ser convocado para o Euro 2004, aproveitando a ocasião para dizer que queria relançar a carreira. A imprensa noticiou o interesse do SL Benfica mas Postiga diz que em Portugal só jogava no FC Porto e foi isso que aconteceu.

FC Porto[editar | editar código-fonte]

No defeso de 2004/2005 Hélder Postiga regressou a casa com o aval do treinado Victor Fernandez numa transferência que incluiu a ida de Pedro Mendes para os Spurs, mas Fernandez também não apostou nele. Não fosse a troca de treinador a meio da época e Postiga teria outra época desastrosa, mas com a vinda de José Couceiro ainda teve tempo para marcar 3 golos.

Em 2005/2006 nova época, novo treinador. Desta vez foi Co Adriaanse, que na pré-temporada utilizou muito Postiga na posição 10, mas devido a problemas não explicados pelo clube, o treinador afastou o jogador para a equipa B. Em Dezembro, Postiga foi emprestado ao Saint-Etienne, com opção de compra para os franceses caso gostassem do avançado.Hélder Postiga participou em 8 jogos e marcou 3 golos. Teve logo um grande afecto por parte dos adeptos, mas regressou ao FC Porto.

Em 2006/2007, a mando de Jesualdo Ferreira, Hélder Postiga voltou ao FC Porto e impôs-se finalmente no clube, ao fim de 4 anos. Manteve acesa a luta com Adriano por um lugar no onze inicial até ao fim da época, ajudando o clube a conquistar o Bi-Campeonato com 11 golos em 24 jogos.

Em 2007/2008 apenas jogou por 6 vezes nas primeiras 15 jornadas. Foi poucas vezes titular, e por outras nem foi convocado. No início da segunda volta do campeonato rumou ao Campeonato Grego de Futebol para representar o Panathinaikos até ao fim da época, por empréstimo do Porto.

Sporting[editar | editar código-fonte]

No dia da partida da selecção nacional, 1 de Junho de 2008 para a Suíça, para jogarem no Campeonato Europeu de Futebol de 2008 foi anunciada a sua mudança para o Sporting Clube de Portugal, num contrato válido por três anos.[2] [3] A estreia pelos leões ocorreu a 26 de Julho, frente ao Blackburn Rovers, num jogo a contar para o Torneio do Guadiana.

Zaragoza[editar | editar código-fonte]

No dia 31 de Agosto de 2011, último dia do mercado, transfere-se por 1.000.000 € para o Zaragoza da Espanha.

Selecção Nacional[editar | editar código-fonte]

Apesar de não ter jogado com muita frequência no Tottenham, foi convocado por Luiz Felipe Scolari para para fazer parte da Selecção Portuguesa no EURO 2004, foi um dos protagonistas do jogo mais emocionante do Europeu, Portugal x Inglaterra (2-2). Marcou o primeiro golo do jogo ao minuto 83 e, mais tarde nas grandes penalidades marcou um golo à Panenka.

A 5 de Julho de 2004 foi feito Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.[4]

Participou no apuramento para o Mundial 2006, na Alemanha, e foi seleccionado para o Mundial. Era a segunda opção para o ataque de Portugal, ficando atrás de Pauleta. Acabaram o Mundial em 4º lugar.

Com a renuncia de Pauleta à Selecção Portuguesa, Postiga ficou com o caminho livre para fazer parte do Onze inicial no apuramento para o EURO 2008 e tem aproveitado as oportunidades. Num jogo com a Bélgica fez um brilharete assistindo Nani e marcando um grande golo. Já nos quartos de final do Europeu, selou a participação portuguesa no torneio com outro grande golo frente à Alemanha., insuficiente para impedir a derrota por 3-2 e a eliminação da selecção aos pés dos germânicos. Voltou a marcar frente à Islândia de gudjohnsen após um remate fantástico dentro da grande área que levou ao rubro o adeptos ali presentes devido ao enorme grau de dificuldade para Postiga marcar um golo daqueles.

A 17 de Novembro de 2010, Postiga teve mais um dia memorável. No amigável em que se promovia a candidatura ibérica aos mundiais de 2018 e 2022, Postiga marcou dois golos na vitória lusa por 4-0 à Espanha, equipa campeã do Mundo e da Europa. O primeiro golo serviu para mostrar mais uma vez a sua técnica, tendo sido marcado de calcanhar.

Títulos e Honras[editar | editar código-fonte]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Hélder é filho de Manuel e Alice Postiga. Tem um irmão mais novo que se chama José e que já mostra que está a seguir os passos do irmão mais velho. Muitos comentam que ele tem tanto jeito para jogar como o irmão. Casou-se em Junho de 2005 com Ana Filipa Araújo e tem 2 filhos: o mais velho chama-se Gonçalo e nasceu em Maio de 2007 e o mais novo é uma menina e chama-se Margarida, nascida em Setembro de 2009.

Referências

  1. Cesiones de Dorlan Pabón, Hélder Postiga y Andrés Guardado (em espanhol). Sítio oficial Valencia CF (30 de janeiro de 2014).
  2. Postiga assinou por três anos. Sporting.pt (1 de junho de 2008).
  3. Comunicado da F.C. Porto - Futebol, SAD. Fcporto.pt (1 de junho de 2008).
  4. Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas. Presidência da República Portuguesa. Página visitada em 2014-07-07. "Resultado da busca de "Hélder Manuel Marques Postiga"."

Ligações externas[editar | editar código-fonte]