Rafael Benítez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rafael Benítez
Rafael Benítez.jpg
Informações pessoais
Nome completo Rafael Benítez Maudes
Data de nasc. 16 de abril de 1960 (54 anos)
Local de nasc. Madri, Espanha
Altura 1,75 m
Destro
Apelido Rafa Benítez
Informações profissionais
Clube atual Itália Napoli
Posição Treinador (ex-Líbero)
Clubes de juventude
Espanha Real Madrid C
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1974–1981
1981–1985
1985–1986
Total
Espanha Real Madrid Castilla
Espanha Parla
Espanha Linares
247 000(7)
124 000(8)
34 0000(7)
405000(22)
Seleção nacional
1979-1981 Espanha Spain Universities XI 5 (0)
Times que treinou
1986–1995
1995–1996
1996–1997
1997–1999
2000–2001
2001–2004
2004–2010
2010
2012–2013
2013–
Espanha Real Madrid Castilla
Espanha Real Valladolid
Espanha Osasuna
Espanha Extremadura
Espanha Tenerife
Espanha Valencia
Inglaterra Liverpool
Itália Internazionale
Inglaterra Chelsea
Itália Napoli
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rafael Benítez

Rafael Benítez Maudes, mais conhecido como "Rafa" Benítez (Madrid, 16 de abril de 1960), é treinador e ex-futebolista espanhol que atuava como meia/centro-campista. Atualmente, comanda o Napoli.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Rafael Benítez começou sua carreira profissional no Real Madrid Castilla, em 1974, permanecendo no clube até 1981, ano em que passou a defender o Parla. Em 1985, assinou contrato com Linares, encerrando a carreira de jogador no ano seguinte.

Como técnico[editar | editar código-fonte]

Começou treinando as categorias de base do Real Madrid. Em 1995 vai para o Valladolid. Em 1996 foi para o Osasuna e, em 1997, para o Extremadura, conseguindo chegar à primeira divisão do Campeonato Espanhol. Em 2000, treinando o Tenerife, voltou para a primeira divisão.

Pelo Valencia CF, ocupou o lugar deixado por Hector Cúper a partir de 2001. No início, sua chegada ao clube foi duramente protestada pela torcida e recebida com menosprezo. No entanto, por esse clube, conseguiu se tornar o treinador com mais títulos de sua história: conseguiu conquistar o Campeonato Espanhol para o Valencia depois de um jejum de 31 anos. Conquistou também pelo clube espanhol os títulos da Copa da UEFA (2003/04) e a Campeonato Espanhol de 2004.

Abandonou o clube depois de desentendimentos com a nova diretoria, em 2004.

Em junho do mesmo ano passou para o Liverpool FC, pelo qual ganhou, em maio de 2005, a Liga dos Campeões da Europa, depois de vencer, na disputa por pênaltis, o AC Milan.No mesmo ano,foi vice-mundial após perder para o São Paulo Futebol Clube.

Em junho de 2007, voltou a disputar a final da Liga dos Campeões da Europa contra o mesmo AC Milan, dessa vez sendo derrotado. na sua quinta temporada no comando do Liverpool FC, caminhava para se tornar um dos mais notáveis técnicos que já comandaram o time. No dia 3 de junho de 2010, teve seu contrato com o Liverpool FC rescindido.

Em junho do mesmo ano foi anunciado como novo comandante da Internazionale, após a saída do técnico português José Mourinho para o Real Madrid. Dirigindo o clube não fez bons jogos, já que o mesmo se encontrava na oitava posição na Serie A, o que não acontecia há muito tempo e perdeu a Supercopa Europeia de 2010 para o Atlético de Madrid. No entanto, ganhou a Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2010 do time africano Mazembe, o primeiro título da Internazionale na Copa do Mundo de Clubes da FIFA, sendo que o clube havia ganhado dois na extinta Copa Intercontinental (em 1964 e 1965). Além de que, em sua estreia pelo clube ele ganhou a Supercopa Italiana do AS Roma. O seu insucesso no Internazionale ficou-se a dever muito por causa das lesões constantes dos seus principais jogadores como Maicon, Julio Cesar, Diego Milito entre outros

Após 5 dias da conquista do Mundial de Clubes, foi demitido da Internazionale[1] , já que, após a conquista, Benítez declarou querer reforços e o presidente do clube não ficou feliz com isso. Especulou-se também, embora erradamente, que o time do Liverpool FC o queria de volta[2] .

Em 21 de novembro de 2012, após quase dois anos desempregado, Benítez volta à cena, desta vez como treinador do Chelsea, que, após derrota por 3 a 0 para a Juventus, da Itália, demitiu seu então treinador, Roberto Di Matteo. A princípio, o técnico espanhol fica interinamente no clube até o final da temporada.

Irritado com as críticas da torcida, em fevereiro Benítez declarou que deixa mesmo o clube em junho, quando se encerra seu contrato.[3]

Na quarta-feira, 15 de Maio de 2013, vence a Liga Europa pelo placar de 2 a 1, contra a equipa portuguesa do Benfica. A partida foi disputada no Amsterdam ArenA, na Holanda.

Depois do fim da temporada europeia, e de seu contrato com o Chelsea, acertou com o Napoli, da Itália, para a temporada 2013-14.[4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Valencia

Liga.pngCampeonato Espanhol: 200102 e 200304

Liverpool
Internazionale

Supercoppaitaliana.png Supercopa da Itália: 2010

Trofeu mundial fifa01.svgCopa do Mundo de Clubes da FIFA: 2010

Chelsea
UEFA Cup (adjusted).pngLiga Europa da UEFA: 2012–13
Napoli

Coccarda Coppa Italia.svg Copa da Itália: 201314

Prêmios individuais :[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio Don Balón (1): 2001-02
  • Treinador do ano da Uefa (2): 2003-2004, 2004-2005
  • Treinador do mês da Premier League: Novembro de 2005, Dezembro de 2005, Janeiro de 2007, Outubro de 2008, Março de 2009

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado dia 19 de maio de 2013

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas
Espanha Real Madrid B 65 26 18 21
Espanha Valladolid 28 4 10 14
Espanha Osasuna 11 3 4 4
Espanha Extremadura 92 36 26 30
Espanha Tenerife 46 23 11 12
Espanha Valencia 162 88 41 33
Inglaterra Liverpool 350 197 74 79
Itália Internazionale 25 12 6 7
Inglaterra Chelsea 48 28 10 10
Itália Napoli 0 0 0 0

Referências

Precedido por
Héctor Cúper
Técnico do Valencia
2001-2004
Sucedido por
Claudio Ranieri
Precedido por
Gérard Houllier
Técnico do Liverpool
2004-2010
Sucedido por
Roy Hodgson
Precedido por
José Mourinho
Técnico da Internazionale
2010
Sucedido por
Leonardo
Precedido por
Di Matteo
Técnico do Chelsea
2012-2013
Sucedido por
José Mourinho