Ramires (futebolista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ramires
Ramires
Ramires em 2014 na Granja Comary
Informações pessoais
Nome completo Ramires Santos do Nascimento
Data de nasc. 24 de março de 1987 (27 anos)
Local de nasc. Barra do Piraí (RJ)[1] , Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Altura 1,80 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Inglaterra Chelsea
Número 7
Posição Volante
Clubes de juventude
2004–2005
2005–2006
Brasil Royal Sport Club[2]
Brasil Joinville
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2005–2007
2007–2009
2009–2010
2010–
Brasil Joinville
Brasil Cruzeiro
Portugal Benfica
Inglaterra Chelsea
0014 0000(3)
0110 000(26)
0043 0000(5)
0207 000(29)
Seleção nacional3
2008
2009–
Brasil Brasil Sub-23
Brasil Brasil
0009 0000(0)
0051 0000(4)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 10 de dezembro de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 9 de setembro de 2014.

Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Pequim 2008 Futebol

Ramires Santos do Nascimento, ou simplesmente Ramires, (Barra do Piraí, 24 de março de 1987) é um jogador de futebol brasileiro que atua como volante e meia. Atualmente, joga pelo Chelsea.

Foi revelado pelo Joinville em 2004. Em 2007, se transferiu para o Cruzeiro. Ramires se caracteriza por ser um volante bastante rápido e de forte marcação, mas também aparece bastante no ataque. Em 2008 Ramires recebeu o Prêmio Bola de Prata, da Revista Placar de melhor volante do Campeonato Brasileiro 2008.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Joinville[editar | editar código-fonte]

Após disputar a Copa Rio de Janeiro de futebol juvenil em 2004, Ramires foi integrado ao time juvenil do Joinville. Em setembro de 2005, com 18 anos, o jogador foi promovido ao time profissional como lateral-direito. Em 2006, o jogador começou a ter mais oportunidades até que o treinador Wagner Oliveira deslocou o jogador para o meio-campo, setor onde a jovem promessa começou a ganhar destaque, por sua versatilidade, passando a figurar constantemente entre os titulares e sendo um dos principais destaques do elenco naquele ano. Em 2007, disputou o campeonato catarinense pelo Joinville e se transferiu para o Cruzeiro.[3]

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

Foi contratado por 350 mil reais, no final de julho de 2007 junto ao Joinville, para substituir Ricardinho, que não apresentou o mesmo futebol de sua primeira passagem pelo time celeste. Apesar de não ser um jogador de porte físico avantajado, Ramires se destacou desde o início por sua raça, com a qual costuma enfrentar divididas com jogadores de melhor porte.

No time então comandado por Dorival Júnior, se tornou titular absoluto em pouco tempo. No clássico contra o arquirrival Atlético, marcou o último gol(o) da vitória por 4-2, e daí por diante conquistou a "China Azul".

Ramires fez a sua estreia no dia 12 de maio de 2007, onde o time dele empatou com o Fluminense em 2-2, no dia 3 de junho, marcou seu primeiro gol contra o Palmeiras sendo o segundo jogo dele com a camisa do Cruzeiro, Ramires estreou no Campeonato Mineiro, contra o Uberlândia, no segundo jogo dele no Mineirão teve um ótimo aproveitamento, marcou dois gols contra o Social.

Em 2008, fez um ótimo começo de temporada, sendo um dos líderes da equipe na fase inicial da Copa Libertadores da América. Marcou três golos na fase pré-liminar,ajudando a classificar o Cruzeiro. Durante o Campeonato Brasileiro de Futebol se destacou como o melhor volante da competição, ao lado do são-paulino Hernanes.

Começou 2009 sendo apontado como um dos jogadores que realiza o melhor início de temporada no Brasil. Durante o Torneio Verão, disputado no Uruguai, foi o artilheiro do Cruzeiro, marcando dois golos, sendo um deles contra o Atlético.

A torcida do Cruzeiro, incentivada pela narração da Rádio Itatiaia, apelidou o jogador como o "Queniano azul" em referência às cores do time, e ao jogador, não só à sua aparência, mas também devido à sua grande velocidade, tal como um maratonista queniano. Outro apelido popular do queniano azul é o de "Pernalonga Azul", pois o jogador, quando corre, se movimenta de maneira muito peculiar, que faz com que suas pernas pareçam muito grandes.

Na saudação aos jogadores, no começo de cada partida, a torcida canta em homenagem à raça e à sua entrega ao time dentro de campo, entoando o canto "Ramires Guerreiro".

Chelsea[editar | editar código-fonte]

Em 4 de agosto de 2010, foi contratado pelo Chelsea, da Inglaterra, por 19 milhões de euros (40 milhões de reais), assinando um contrato de quatro anos. Foi anunciado oficialmente no dia 13 de agosto, recebendo a camisa 7, desocupada desde a saída de Andriy Shevchenko. Com boas atuações, se tornou titular absoluto do time londrino em pouco tempo.

O primeiro gol de Ramires pelo Chelsea, foi em uma partida contra o Bolton Wanderers fora de casa. A partida terminou 4-0 para o Chelsea,sendo que Ramires foi um dos destaques da partida, controlando o meio campo e marcando o quarto gol do Chelsea.

No dia 24 de abril de 2012 fez o gol mais importante de sua carreira contra o Barcelona no Camp Nou, que garantiu a classificação da sua equipe para a final da Liga dos Campeões. No dia 19 de maio de 2012 o Chelsea conquistou a Liga dos Campeões, derrotando o Bayern de Munique nos pênaltis por 5-4. Ramires não atuou por ter levado o terceiro cartão amarelo contra o Barcelona. No final da temporada, Ramires foi eleito pelos companheiros de Chelsea como o melhor jogador do clube na temporada 2011/12, além de ser eleito o melhor jogador, também ganhou o prêmio de gol mais bonito, o tento que lhe rendeu tal premiação foi justamente o gol sobre o Barcelona no segundo jogo da semifinal da Champions.[4]

Ramires e David Luiz comemorando a título da Liga dos Campeões.

Ao final de 2012, apesar da derrota para o Corinthians na final do Mundial, Ramires confirmou a boa fase e foi o único brasileiro escolhido para integrar a seleção ideal do ano, do jornal francês L'Equipe.[5]

Em partida válida pela Premier League 2012-13, contra o Wigan Athletic, marcou o gol de número 20 com a camisa do Chelsea. Marcou o gol que garantiu o empate com o United por 2-2 na Copa da Inglaterra em 10 de março.[6] Fez mais um gol contra o Tottenham Hotspur no empate por 2-2 disputando a vaga pela Liga dos Campeões da UEFA em 8 de maio de 2013.[7]

No dia 17 de setembro de 2014, Ramires completou 200 jogos pela camisa do Chelsea, contra o Schalke 04, a partida terminou de 1-1, válido pela Liga dos Campeões da UEFA.[8]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Ramires foi convocado para o amistoso (amigável) da Seleção Brasileira Pré-Olímpica contra os Melhores do Brasileirão de 2007. A Seleção perdeu por 3-0. Após o corte de Robinho das Olimpíadas, Ramires foi convocado em seu lugar, mas teve poucas oportunidades como lateral no time comandado pelo técnico Dunga. Seu primeiro gol pela Seleção foi em um amistoso,pré-copa,contra a seleção da Tanzânia.Ramires marcou em um lindo chute da entrada da área e marcou outro,de cabeça após cruzamento de Daniel Alves.

Copa das Confederações 2009[editar | editar código-fonte]

Em 2009, Ramires novamente, foi convocado por Dunga para participar de dois jogos da seleção nas eliminatórias e para disputar a Copa das Confederações, na África do Sul.

O jogo de estreia de Ramires na seleção principal foi na vitória brasileira sobre o Uruguai por 4-0. Nos dois primeiros jogos da Copa das Confederações, o jogador se destacou bastante atuando pela seleção, principalmente no segundo jogo, jogando como armador ao lado de Kaká onde, apesar de não ter feito gol algum, foi considerado por muitos como o melhor jogador em campo, pois além de ter jogado muito bem, deu dois passes decisivos para dois dos três gols do Brasil contra a seleção dos Estados Unidos.

Copa do Mundo 2010[editar | editar código-fonte]

Em 11 de maio de 2010, Ramires foi convocado pelo técnico Dunga para integrar o elenco da Seleção Brasileira na Copa do Mundo 2010.

Conquistou a vaga de titular no jogo das oitavas-de-final contra o Chile, após lesão do titular Elano. Na partida, demonstrou seu extraordinário futebol, dando passe para gol e ajudando o setor defensivo. Entretanto, acabou recebendo um cartão amarelo por entrada dura no jogador chileno, que culminou na sua suspensão do jogo das quarta´-de-final, quando o Brasil acabou eliminado pela Seleção dos Países Baixos.

Em 26 de julho de 2010, foi chamado pelo novo técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, para o amistoso contra os Estados Unidos, no dia 10 de agosto. Foi titular na partida, mostrando que deverá permanecer na seleção mesmo após a renovação feita no elenco. Já com novo técnico, pouco antes da convocação oficial para a Copa das Confederações, Ramires não se apresentou a seleção brasileira devido a uma possível lesão e não comunicou ao técnico Luiz Felipe Scolari, fazendo com que ele não ficasse entre os convocados de Felipão. Pouco tempo depois, foi chamado para amistosos.

Copa do Mundo de 2014[editar | editar código-fonte]

Foi convocado para a Copa do Mundo FIFA de 2014.[9] Na partida de abertura da Copa do Mundo contra a Croácia na Arena Corinthians, Ramires entrou no segundo tempo no lugar de Neymar e teve participação no gol de Oscar após roubar a bola no meio de campo.[10]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Seleção[editar | editar código-fonte]

Gols pela seleção nacional[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Joinville
Cruzeiro
Benfica
Chelsea
Seleção Brasileira

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

Cruzeiro

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]