Pablo Aimar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pablo Aimar
Pablo Aimar playing against.jpg
Informações pessoais
Nome completo Pablo César Aimar Giordano
Data de nasc. 3 de Novembro de 1979 (34 anos)
Local de nasc. Río Cuarto, Província de Córdoba,  Argentina
Nacionalidade  Argentina
Altura 1,71 m
Destro
Apelido El Mago
Informações profissionais
Clube atual Sem clube
Posição Meio-Campista
Clubes de juventude
19951997 Argentina River Plate
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
19972000
20012006
20062008
20082013
20132014
Argentina River Plate
Espanha Valencia
Espanha Real Zaragoza
Portugal Benfica
Malásia Johor FC
00082 00(46)
00162 00(27)
00053 000(5)
00107 00(12)
00000 000(0)
Seleção nacional3
1995
1997
19992009
Flag of Argentina.svg Argentina sub-17
Flag of Argentina.svg Argentina sub-20
Flag of Argentina.svg Argentina
00006 000(2)
00007 000(1)
00052 000(8)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 15 de maio de 2013.


3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 16 de novembro de 2010.

Pablo César Aimar Giordano, (Río Cuarto, 3 de novembro de 1979), é um futebolista argentino que atua como meio-campista.

Pablo Aimar é dono de uma técnica apuradíssima aliada a uma grande velocidade, permitindo-lhe ser um meia organizador de jogo e desequilibrador em simultâneo. Aimar possui ainda uma grande visão de jogo, o que lhe faz criar linhas de passe para fazer assistências aos companheiros de equipa.

Carreira[editar | editar código-fonte]

River Plate[editar | editar código-fonte]

Pablo César Aimar Giordano, "El Mago", iniciou a sua carreira futebolística no River Plate, e com apenas 19 anos já era o ídolo do clube. Jogou na Primeira Divisão a 11 de agosto de 1996. E marcou o seu primeiro gol a 20 de fevereiro de 1998 quando jogava contra o Rosario Central. Na época em que ainda jogava no River Plate, Aimar jogou ao lado de Javier Saviola, com quem jogou também no Benfica.

O Pablo Aimar sempre foi quarto jogador do meio,ou seja,atuando como um meia atacante,podendo jogar ou pelos lados ou centralizado sempre mais a frente distribuindo o jogo e fazendo gol.

Valencia[editar | editar código-fonte]

Na temporada 2000/01 foi transferido para o Valencia C.F. onde jogou com a camisola 21, onde pôde mostrar e desenvolver as suas qualidades futebolísticas. Pablo Aimar é ainda hoje um dos grandes símblos do Valência. Na época 2006/2007 saiu do clube.

Zaragoza[editar | editar código-fonte]

Transferiu-se na temporada 2006-2007 para o Zaragoza onde jogou com número 8 durante dois anos. Este foi o período mais conturbado da carreira do jogador, devido a constantes lesões.

Benfica[editar | editar código-fonte]

Depois de duas temporadas no Zaragoza marcadas por sucessivas lesões e fraco rendimento desportivo, na pré-temporada de 2008/2009, Aimar assinou um contrato de quatro anos com o Benfica, numa transferência que rendeu ao Zaragoza cerca de 6,5 milhões de euros, passando desta forma o clube português a deter 100% dos direitos desportivos do jogador, Pablo Aimar herdou de Rui Costa a camisola com o número 10. A primeira temporada no clube lisboeta não correu muito bem, mas na época seguinte (2009/2010) brilhou juntamente com o seu velho amigo Javier Saviola.

Nessa mesma época, Aimar deu mostras da sua classe e do porquê de Diego Armando Maradona, "el Pibe" , afirmar que "o único jogador por quem valia a pena pagar bilhete era Pablo Aimar. No jogo da terceira jornada do Campeonato Nacional, Aimar marcou um golo de levantar o estádio ao Vitória de Setúbal quando recuperou a bola junto à área do adversário, passou a bola por cima do defesa e bateu o guarda-redes. O seu outro grande momento aconteceu quando saltou do banco para desempatar e espalhar o perfume da sua magia frente ao Sporting Clube de Portugal, inclusivamente fechando a contagem com uma jogada espectacular em que driblou o jovem guarda-redes do Sporting, Rui Patrício. Nesse ano, ajudou o Benfica a vencer o campeonato nacional e a Taça da Liga.

Começou a pré-época 2010/2011 com grande fôlego fazendo 2 golos. Aimar começou a estar numa grande forma nessa época depois do jogo com o Setúbal onde Aimar demonstrou uma qualidade inegável, manteve-se a um nível excepcional fantástico e marcou um golo. No jogo contra o Paços de Ferreira, Aimar abriu a contagem tendo pegado na bola antes da linha de meio-campo, sem largar a bola fintou três adversários e rematou sem hipótese de defesa para o guarda-redes contrário. Foi um golo que fez levantar o estádio e inclusive fez lembrar Maradona que no dia seguinte faria 50 anos.

Com a possível perda de capitães como Nuno Gomes o nome de Aimar aparece como um dos possíveis sub-capitães da equipa, devido à sua experiência e liderança dentro de campo e tambem fora dele. O internacional argentino cumpriu o seu primeiro jogo a capitão, num jogo em que o treinador deixou os capitães no banco, este jogo aconteceu a 17 de Abril de 2011 num jogo contra o Beira-Mar em que até marcou um golo mas que veio a ser anulado[1]

Aimar é nomeado sub-capitão, começou a época de 2011/2012 com grandes exibições, ajudando o Benfica a se qualificar para a Liga dos Campeões. Nesta mesma competição fez um golo frente ao poderoso Manchester United, qualificando assim o Benfica para os oitavos-de-final. Aimar continua-se a assumir como um dos pilares da equipa e um dos mais utilizados. No dia 6 de junho de 2013, anunciou sua saída do clube português.

Johor FC[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de setembro de 2013, Pablo Aimar anunciou que será jogador do Johor FC, da Malásia. O ex-jogador do Benfica assinou um contrato válido para os próximas cinco anos.[2] Em abril de 2014, foi dispensado por problemas físicos.[3]

Seleção nacional[editar | editar código-fonte]

Jogou pela seleção sub-17, e faz parte da seleção principal da Argentina, participou no Mundial da Coreia/Japão, em 2002 e na Alemanha em 2006, usando o número 16. A sua excelente forma no Benfica, fez com que aos 29 anos, após 2 anos de ausência nas convocatórias para jogos internacionais da sua selecção, fosse convocado pelo selecionador da Argentina, Diego Maradona, para os jogos decisivos da fase de apuramento sulamericana para o Campeonato do Mundo de 2010 na África do Sul contra o Peru, a 10 de Outubro de 2009, e o Uruguai, a 14 de Outubro de 2009, foi titular contra o Peru e fez um magnifico jogo.[4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

River Plate
Valencia
Benfica
Seleção Argentina
Distinções pessoais

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ArgentinaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista argentino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.