Kléber Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kléber Pereira
Informações pessoais
Nome completo Kléber João Boas Pereira
Data de nasc. 13 de agosto de 1975 (38 anos)
Local de nasc. Peri Mirim (MA),  Brasil
Altura 1,80 m
Destro
Informações profissionais
Período em atividade 1995-presente (17 anos)
Clube atual Brasil Moto Club
Número 23
Posição Centroavante
Clubes de juventude
1995 Brasil Cruzeiro
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1995-1996
1996
1997
19981999
19992002
20032004
2004
20052007
20062007
20072009
2010
2010
2011
Brasil Moto Club
Brasil Náutico
Suíça Sion
Brasil Moto Club
Brasil Atlético Paranaense
México Tigres UANL
México Veracruz
México América
México Necaxa (emp.)
Brasil Santos
Brasil Internacional
Brasil Vitória
Brasil Moto Club



000- 000(25)
00185 00(124)
0054 000(19)
0014 0000(2)
0052 000(34)
0029 000(11)
00143 000(87)
0007 0000(0)
0012 0000(1)
0024 000(17)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 5 de dezembro de 2013.

Kléber João Boas Pereira, mais conhecido como Kléber Pereira ou simplesmente Kléber (Peri Mirim, 13 de agosto de 1975), é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente, está no Moto Club.

Na maior parte da carreira, foi conhecido apenas como Kléber, tornando-se Kléber Pereira depois que chegou em 2007 ao Santos, que já possuía um Kléber no elenco.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Kléber começou no time de juniores do Cruzeiro do Anil de São Luís. Disputando uma competição amadora da cidade, foi visto por dirigentes do Moto Club e levado para fazer testes, em 1996.

Kléber, dessa forma, iníciou sua carreira profissional no Moto Club de São Luís. Foi, por este clube, artilheiro geral do Campeonato Brasileiro de 1998, disputando a Série C, com 25 gols. O artilheiro da Série A naquele ano foi Viola, do Santos, com 21 gols. Jogou também no Náutico e no Sion, onde se tornou campeão suíço da temporada 1996-97.

Atlético Paranaense[editar | editar código-fonte]

Em 1999, após um longo processo de transação, Kléber chegou ao Atlético Paranaense, onde, logo no primeiro ano, marcou 18 gols e ajudou o clube paranaense a ganhar a seletiva para a Copa Libertadores.

Em 2001, marcou 50 gols com a camisa rubro-negra, sendo 17 deles no Campeonato Brasileiro. Kléber, dessa maneira, sagrou-se artilheiro da equipe, ao lado de Alex Mineiro, na conquista do Brasileirão de 2001 pelo clube e também o maior goleador no Brasil no ano (Chuteira de Ouro). Esses gols, somados aos 31 gols marcados em 2000 e aos 25 de 2002, fizeram de Kléber "O Incendiário" (como é conhecido pelos torcedores do Furacão), o terceiro maior goleador da história do clube curitibano com um total de 124 gols em 185 jogos.

No México[editar | editar código-fonte]

Em 2003, o jogador transferiu-se para o Tigres, do México. Por lá, também jogou pelo Veracruz, América e Necaxa.

Santos[editar | editar código-fonte]

Após boas passagens, retornou ao Brasil para atuar pelo time da Baixada Santista, o Santos, onde, no ano de 2007, foi artilheiro do Peixe no Brasileirão. Em 2008, no Campeonato Paulista, marcou 13 gols no torneio, sendo o vice-artilheiro da competição, marcando ainda 6 vezes na Taça Libertadores. Já pelo Brasileirão 2008, foi artilheiro da competição, com 21 gols, juntamente com Washington e Keirrison.[1]

No dia 18 de março de 2009, completou 100 jogos com a camisa do Santos na partida contra o Rio Branco, jogo válido pela Copa do Brasil, tendo o time santista vencido a partida por 4 a 0, com Kléber marcando o último gol da partida. Já no dia 28 de outubro de 2009, no empate em 1 a 1 com o Atlético Paranaense, pelo Campeonato Brasileiro, Klebér marcou o gol de número 48 pelo Santos no torneio, se tornando o maior goleador da equipe na competição (recorde superado por Borges no campeonato de 2011). Na última partida do Brasileirão 2009, confirmou no intervalo do jogo entre Santos e Cruzeiro a sua saída do time. A demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo e a saída de Marcelo Teixeira da presidência fizeram com que o atleta confirmasse os rumores.[2] . No período que esteve no Santos não deixou que o time fosse rebaixado a Série B.

Internacional[editar | editar código-fonte]

No dia 27 de janeiro de 2010, acertou com o Internacional por uma temporada. No entanto, sequer teve chances de atuar em uma boa sequência de partidas. Sem convencer em nenhuma partida, Kléber Pereira foi afastado do elenco colorado, tendo seu contrato rescindido pouco tempo depois.

Vitória[editar | editar código-fonte]

No dia 5 de agosto de 2010, o Vitória anunciou a contratação do jogador para a temporada. Pouquíssimo aproveitado, foi reserva durante toda sua passagem e marcou apenas um gol, em partida contra o Corinthians. Acabou sendo dispensado no final do ano.

Moto Club[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2011, Kléber Pereira acertou com o Moto Club.[3] Na sua estreia, Kléber Pereira marcou um gol diante o Cordino-MA, jogo em que sua equipe venceu pro 2x1.[4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Sion
Atlético Paranaense
America do México
  • Copa dos Campeões da Concacaf:2006
  • Campeonato Mexicano Clausura:2005
Necaxa
  • InterLiga: 2007
Internacional
Vitoria
Moto Club

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Kléber Pereira perto de quebrar duas marcas no Peixe. GloboEsporte.Globo.com (8 de setembro de 2008). Página visitada em 5 de agosto de 2010.
  2. Com discurso em tom de despedida, Kléber Pereira diz que só fica com Luxa. GloboEsporte.Globo.com (4 de novembro de 2009). Página visitada em 5 de agosto de 2010.
  3. Kléber Pereira pronto para a reestreia no Moto
  4. Kléber Pereira estreia com gol em jogo do Moto Clube-MA

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.