Juan Maldonado Jaimez Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Juan
Informações pessoais
Nome completo Juan Maldonado Jaimez Junior
Data de nasc. 6 de fevereiro de 1982 (32 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP),  Brasil
Altura 1,68 m
Canhoto
Informações profissionais
Clube atual Brasil Vitória
Número 6
Posição Lateral-esquerdo
Clubes de juventude
1994–2000 Brasil São Paulo
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2000–2001
2001–2004
2003–2004
2004–2005
2006–2010
2011–2013
2012
2013–
Brasil São Paulo
Inglaterra Arsenal
Inglaterra Millwall (emp.)
Brasil Fluminense
Brasil Flamengo
Brasil São Paulo
Brasil Santos (emp.)
Brasil Vitória
0000 0000(0)
0002 0000(0)
0003 0000(0)
0074 0000(3)
0256 000(32)
0067 0000(4)
0042 0000(2)
0040 0000(12)
Seleção nacional
2008 Brasil Brasil 0002 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 15 de maio de 2014.

Juan Maldonado Jaimez Júnior[1] , mais conhecido como Juan (São Paulo, 6 de fevereiro de 1982[1] ), é um futebolista brasileiro que atua como lateral-esquerdo. Atualmente, joga pelo Vitória.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado nas categorias de base do São Paulo, onde jogou de 1994 a 2000, Juan atuou como profissional no São Paulo por apenas um ano. Em 2001, o São Paulo o vendeu ao Arsenal, da Inglaterra. Dois anos mais tarde, Juan foi emprestado ao Millwall, também da Inglaterra.

Repatriado pelo Fluminense em 2004, ele estava no time que ganhou o Campeonato Carioca de 2005,vice-campeão da Copa do Brasil de 2005, chegou nas quartas-de-final da Copa Sul-Americana e 5° lugar no Brasileirão. No ano seguinte, Juan acertou sua ida para o rival Flamengo.

Estreou na equipe rubro-negra contra a Portuguesa-RJ pelo Campeonato Carioca. Apesar do jogo ter terminado empatado, Juan estreou bem, tendo marcado um gol.

Inicialmente, Juan teve de disputar sua posição com André, que já estava no Flamengo há um ano. No entanto, Waldemar Lemos, então técnico do clube, optou por efetivá-lo como titular.

No segundo jogo da decisão da Copa do Brasil de 2006, Juan foi o autor do gol da vitória do Flamengo sobre o Vasco da Gama, que sacramentaria a conquista daquele título para o time rubro-negro. No ano seguinte, sagrou-se campeão carioca e, mantendo a boa fase, foi um dos destaques da grande campanha rubro-negra no Campeonato Brasileiro de 2007.

Em 2008, Juan ajudou o Flamengo mais uma vez a conquistar o Campeonato Carioca, quando tornou a ser apontado como um dos principais jogadores do time e ganhando o prêmio de melhor lateral-esquerdo do Campeonato Carioca de 2008

Ainda em 2008, foi convocado para a Seleção Brasileira pela primeira vez na carreira, pelo técnico Dunga, para dois jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, estreando com a camisa do Brasil na vitória por 3 a 0 contra o Chile. Conquistou o prêmio de Bola de Prata do futebol brasileiro e prêmio de melhor lateral-esquerdo do Brasileirão de 2008.

Em 2009, foi campeão brasileiro pelo Flamengo, e esteve entre os indicados ao Prêmio Craque do Brasileirão na posição de melhor lateral esquerdo.

Em 2011, voltou ao clube que o projetou para o futebol, o São Paulo[2] , mas não conseguiu repetir as boas atuações que teve no Flamengo. Marcou seu primeiro gol na vitória do São Paulo por 4x3 sobre o Coritiba no Couto Pereira. Seu primeiro gol no estádio do Morumbi foi contra a equipe do Ceará em partida válida pelo Brasileirão 2011.

Em fevereiro de 2012, depois de ser afastado do São Paulo, o lateral assinou com o Santos até o fim do ano e vai disputar posição com o experiente lateral Léo[3]

Em 18 de fevereiro de 2012, estreou pelo Santos na vitória por 3x1 contra o Mirassol marcando um dos gols da vitória.

Em 2012, foi campeão paulista pelo Santos.

Com contrato de empréstimo a se encerrar em 31 de dezembro próximo, Juan diz deixar o Santos satisfeito, tendo feito "excelentes jogos, ajud[ado] o Santos a ganhar títulos e consegui[do], durante a maior parte do tempo, ser titular aqui. Supri as expectativas do que se esperava”.[4] Em 03 de dezembro de 2012, o jogador, como já previra na declaração, obteve a confirmação de que não ficaria no clube para a temporada seguinte. Através do seu gerente de futebol, Nei Pandolfo, o Santos anunciou que não deseja mantê-lo em seu elenco. Pode ter pesado para tal decisão a renovação de contrato com o veterano Léo, concorrente direto de Juan pela lateral-esquerda.[5]

Contudo, na volta ao São Paulo, Juan, por não fazer parte dos planos do técnico Ney Franco, foi liberado para procurar outro clube. Desse modo, o jogador nem participou da reapresentação do elenco para a temporada 2013.[6] Além de não pretendido pelo treinador, Juan, muito provavelmente, não desejaria ser reserva de Cortez, jogador que goza de grande prestígio junto a Franco.[7] Encostado no clube paulistano, Juan chegou a ser oferecido numa negociação não aceita pelos ponte-pretanos que visava levar ao Morumbi o zagueiro Cléber e o lateral Cicinho.[8]

Contudo, sua condição no Morumbi sofreu uma reviravolta. Em maio de 2013, após as eliminações do São Paulo no Campeonato Paulista e na Libertadores e os afastamentos de sete jogadores, entre eles o lateral Cortez, Juan foi reintegrado e recebera nova chance, agora sob o comando de Ney Franco.[9] [10] Em 2 de junho, no empate tricolor por 0 a 0 diante do Atlético-MG, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, Juan fez sua reestreia oficial pelo clube do Morumbi, ao substituir o contudido Thiago Carleto. Após o jogo, Juan se disse "muito feliz de poder de defender o São Paulo novamente"[11] Após exames, com a confirmação do rompimento dos ligamos cruzados do joelho direito do então titular, contusão que leva aproximadamente seis meses para ser totalmente sanada, Juan deve assumir a lateral-esquerda até o final do ano.[12]

Na sua estreia como titular, na derrota diante do Goiás, por 1 a 0, no Morumbi, pela terceira rodada do Brasileirão, Juan foi vaiado pelos torcedores quando substituído pelo atacante Silvinho, aos 33 minutos do segundo tempo. Contudo, o lateral, dessa vez, não entendeu a reação do presentes no estádio e comentou: "Quando o resultado não vem, sobra para alguém. Mais uma vez, sobrou para mim. Queria entender qual o problema da torcida comigo. Eu me esforço, luto. Sei que não estou 100%, que eu posso render mais, mas time grande é assim, tem pressão."[13]

Em agosto de 2013, Juan se transferiu pro Vitória, inicialmente por empréstimo.[14] No rubro-negro baiano, rapidamente firmou-se como titular absoluto da lateral-esquerda e recuperou a boa forma, ajudando o clube a fixar-se no 5º lugar do Campeonato Brasileiro, marcando três gols e dando muitas assistências.

Após o período de empréstimo, assinou em definitivo para a temporada 2014. Logo em sua terceira partida no ano, fez três gols na goleada por 5 a 1 sobre o Confiança, em jogo válido pela Copa do Nordeste.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 6 de abril de 2014[15]

Clube Temporada Campeonato
Nacional
Copa
Nacional[a]
Competição
Internacional[b]
Outros
Torneios[c]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Brasil Flamengo 2006 18 2 9 2 2 0 29 4
2007 34 6 8 0 13 0 55 6
2008 34 4 8 1 15 3 57 8
2009 19 1 5 1 14 6 38 8
2010 33 1 10 1 12 0 55 2
Total 138 14 14 3 26 2 56 9 234 28
Brasil São Paulo 2011 31 4 7 0 4 0 18 0 60 4
Total 31 4 7 0 4 0 18 0 60 4
Brasil Santos 2012 18 0 0 0 12 0 12 2 42 2
Total 18 0 0 0 12 0 12 2 42 2
Brasil São Paulo 2013 5 0 0 0 2 0 0 0 7 0
Total 5 0 0 0 2 0 0 0 7 0
Brasil Vitória 2013 21 3 0 0 0 0 0 0 21 3
2014 5 0 2 1 0 0 20 8 28 9
Total 26 3 2 1 0 0 20 8 49 12
Total na carreira 218 21 23 4 44 2 106 19 392 46

Títulos[editar | editar código-fonte]

Arsenal
Fluminense
Flamengo
Santos

Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]