Rodolfo II de Habsburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rodolfo II
Sacro Imperador Romano-Germânico
Hans von Aachen 003.jpg
Rodolfo II
Governo
Antecessor Maximiliano I
Sucessor Matias I
Títulos Rei da Hungria, Rei da Boêmia
Vida
Nascimento 31 de julho de 1527
20 de janeiro de 1612 (59 anos)

Rodolfo II (Viena, 18 de julho de 1552 - Praga, 20 de janeiro de 1612), da casa de Habsburgo foi imperador do Sacro Império Romano-Germânico, rei da Boêmia e rei da Hungria.

Seu pai foi Maximiliano II, imperador do Sacro Império Romano, rei da Boêmia e rei da Hungria; e sua mãe, Maria de Habsburgo, filha do imperador Carlos V. Outros títulos: Arquiduque da Austria, Duque de Carniola, Caríntia, Landgrave da Alta e da Baixa Alsácia 1576-1608. Rei da Hungria (1572-1607), rei da Boêmia (1575-1607), rei dos romanos 1575, imperador de 1576 a 1611, quando abdicou. Duque da Estíria 1590-1611, conde do Tirol 1595-1611.

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Na Espanha, recebeu severa educação católica; depois de conseguir suas três coroas, favoreceu a Contrarreforma, impondo por armas um governo católico a uma cidade livre como Aquisgrano (Aachen em alemão), em 1580.

Adotou o calendário gregoriano em 1583. Não conseguiu manter a coesão de seus estados. Instalou a capital em Praga, atraindo a simpatia dos checos e a hostilidade dos alemães. Houve revoltas na Áustria 1595-1597 e dos húngaros. A partir de 1597, sua saúde declinou e, trancando-se no castelo chamado Hradcany, apaixonou-se pelas ciências e belas artes e se tornou protetor de Tycho Brahe e Johannes Kepler. Seus irmãos se apoderam do poder. O arquiduque Matias, vencedor dos otomanos, tratou diretamente com eles e obrigou Rodolfo a lhe ceder a Áustria, a Morávia e a Hungria em 1608. O imperador conseguiu conservar a Boêmia e a Silésia, dando aos súditos protestantes uma carta (lettre de majesté) em 9 de julho de 1609, que lhes concedia, com certas restrições, liberdade de consciência e de culto.

Para enfrentar Matias, tentou inutilmente fazer eleger rei dos romanos outro irmão. Mas Matias, reconhecido chefe da casa de Habsburgo, conseguiu dos estados da Boêmia que exigissem a abdicação de Rodolfo em 1611, e este só conservou seu título imperial.

Coroa de Rodolfo II, posteriormente,Coroa Imperial da Áustria

Ao subir ao trono, Rodolfo II manteve a política de tolerância ao protestantismo de seu pai e deu auxílio a Contrarreforma. Embora fosse um homem culto, parecia incapaz de governar por ataques de melancolia e, mais tarde, ocasionalmente, de insanidade. Por isso, outros membros da família começaram a intervir nos assuntos do império.

Após uma revolta na Hungria (1604-1606) liderada por Stephen Bocskay e seus aliados otomanos, grande parte do poder foi transferido para o irmão de Rodolfo, Matias. A revolta foi provocada pela tentativa de Rodolfo de impor o catolicismo romano na Hungria. Em 1608, Matias forçou Rodolfo a lhe ceder a Hungria, a Áustria e a Morávia. Procurando ganhar apoio dos estados boêmios, Rodolfo emitiu um documento real chamado Majestät em 1609, que garantia a liberdade religiosa aos nobres e às cidades. Este esforço foi em vão e Rodolfo foi forçado a ceder a Boêmia para Matias em 1611. O reinado turbulento de Rodolfo foi um prelúdio para para a Guerra dos 30 anos.

Rodolfo II, retratado por Giuseppe Arcimboldo, como o deus romano Vertumnus

Rodolfo II foi um dos mais excêntricos monarcas europeus de todos os tempos. Colecionava anões e possuía um regimento de gigantes em seu exército. Era rodeado por astrólogos e fascinado por jogos, códigos e música. Rodolfo fazia parte dos nobres de seu período orientados pelas ciências ocultas. Patrono da alquimia, financiou a impressão de literatura alquimista. Além disso, seu gosto pelo excêntrico o fez um dos principais protetores e mecenas de Giuseppe Arcimboldo pintor considerado por certos críticos um dos precursores ou inspiradores do surrealismo, umas das principais vanguardas europeias do século XX. Uma das principais obras do artista é justamente o retrato de Rodolfo II como o deus romano Vertumnus pintado provavelmente entre 1590 e 1591 feito com vários tipos de frutas, legumes, cereais e outros vegetais.

Deixou apenas uma filha bastarda, Carlota (morta em Malines em 1662) marquesa da Áustria, que casou com Francisco Tomás (1589-1629 Besançon), príncipe de Cantecroix, da casa da Borgonha-Ivrea.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Maximiliano II
Sacro Imperador Romano-Germânico
15761611
Sucedido por
Matias I
Precedido por
Maximiliano II
Rei da Hungria
15721608
Sucedido por
Matias II


Ícone de esboço Este artigo sobre história da Alemanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.