Sula Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.


Sula Miranda
Sula Miranda
Informação geral
Nome completo Suely Brito de Miranda
Nascimento 12 de novembro de 1963 (50 anos)
Origem São Paulo, São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Música sertaneja, música gospel
Período em atividade 1986 - atualmente: cantora, apresentadora de tv, locutora de rádio
Gravadora(s) RGE, 3M, Line Records, Radar Records
Página oficial sulamiranda.com.br

Sula Miranda (São Paulo, 12 de novembro de 1963), nome artístico de Suely Brito de Miranda, é uma cantora, apresentadora de televisão e escritora brasileira. Atingiu êxito a partir do final da década de 1980, cantando música sertaneja. É irmã da também cantora Gretchen e tia da atriz Thammy Miranda.

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira musical no grupo "As Mirandas", juntamente com suas irmãs Yara e Maria Odete (Gretchen) e mais tarde viraram o quarteto "As Melindrosas" com a inclusão da amiga Paula. O primeiro LP "Disco Baby" foi um enorme sucesso, alcançando a marca de 1 milhão de cópias vendidas.

O sucesso de Sula estava traçado desde o início. Iniciou carreira solo assinando contrato com a 3M do Brasil em julho de 1986, ano que lançou seu primeiro disco. Em outubro desse ano, já era recorde de vendas. Ela veio no movimento de renovação que a música sertaneja estava tendo, o new sertanejo ou sertanejo-urbano, mistura da tradicional música caipira com toques de modernidade nos temas e na introdução de instrumental eletrônico. E assim, ela estava preparada para buscar o seu objetivo. Era jovem, talentosa, cheia de garra e o novo gênero tomou conta dos programas de rádio e televisão.

Sula sabia que as pessoas que gostavam deste gênero musical, gostavam de ouvir falar da vida dos peões de boiadeiro e dos caminhoneiros e a maioria dos cantores e duplas sertanejas dedicavam faixas em seus discos a estas duas classes. Teve a felicidade de encomendar uma música a Joel Marques, compositor consagrado, e queria uma canção que falasse da vida da esposa do caminhoneiro. Este foi o segredo do sucesso e a empatia do público com a música "Caminhoneiro do Amor" foi imediata. Em dois meses, todas as rádios a estavam tocando. Dias depois do lançamento, as vendas lhe renderam um Disco de Ouro, com mais de 100 mil cópias vendidas e recebeu o título de "Rainha dos Caminhoneiros". Aproveitando o embalo, Sula gravou um videoclipe.

Os convites para shows não paravam. Chegou o sucesso e Sula sabia que tinha que aproveitar. Fazia uma média de 25 shows por mês em eventos por todo Brasil.

Ao longo de sua carreira tem gravados 17 discos, com muitos compositores famosos e conceituados, sendo 12 deles com músicas sertanejas inéditas e regravações, 3 coletâneas com maiores sucessos e 2 com músicas gospel.

Sula Miranda, sempre teve forte presença no palco. Atraía públicos de 30 mil a 100 mil pessoas em cada show. Com seu carisma, prestígio e credibilidade tornou-se uma das maiores cantoras do estilo sertanejo, um verdadeiro ícone, sendo muito requisitada no país para anúncios e campanhas publicitárias.

Participou de vários eventos de programas de estrada, como o Clube Irmão Caminhoneiro Shell e Siga Bem Caminhoneiro, onde se apresentava em shows, tarde de autógrafos e outras atividades.

Sua marca foi licenciada para diversos produtos. Montou uma grife e abriu 40 lojas franqueadas por todo país com grande sucesso por muitos anos.

Rádio e TV[editar | editar código-fonte]

Locutora[editar | editar código-fonte]

O início de sua carreira como locutora, deu-se na Rádio Record com o programa "Rumo Certo".

Anos depois, após já ter seguido a carreira como apresentadora, retorna a Rádio Capital apresentando diariamente, durante a programação da emissora, vários boletins de caráter informativo, voltados exclusivamente ao caminhoneiro.

Hoje apresenta diariamente das 11hs ao meio dia, o programa MIX SERTANEJO na radio 102.5 em São José do Rio Preto, atingindo várias cidades do interior paulista e algumas em Minas Gerais.

Apresentadora[editar | editar código-fonte]

Começou em 1990, contratada por Goulart de Andrade, para comandar pela Rede Record de Televisão um programa dedicado aos caminhoneiros, o "Roda Brasil", onde mostrava através de reportagens externas a vida desses profissionais da estrada.

Em 1991, um ano depois, após ganhar o “Troféu Imprensa” como melhor cantora de música sertaneja, Sula foi contratada pelo SBT para apresentar o "Sula Miranda", um programa musical voltado exclusivamente à música sertaneja, onde obteve grande sucesso e teve oportunidade para dar inicio a uma trajetória onde atuou e cresceu como apresentadora.

Em 1993, volta para a Rede Record de Televisão para apresentar nas noites de sextas-feiras o "Sula Miranda”, um programa de variedades com entrevistas, musicais de todos os estilos, brincadeiras e jogos.

Em 1995, Sula estreou na CNT e ganhou um horário nas tardes de sábado, onde apresentou o programa "Sula Show", com quadros de variedades, musicais, jogos e calouros, onde permaneceu até 1996.

Transferiu-se em 1997 para a extinta Rede Manchete de Televisão para apresentar o “Sula Miranda Show”, um programa musical semanal nas noites de sábado, com grandes sucessos da atualidade e performances da artista, inspiradas nos grandes musicais, mostrando dessa forma toda a versatilidade de Sula. Paralelamente a apresentação deste programa, ela apresentava um quadro no programa "Siga Bem Caminhoneiro”, patrocinado pela Petrobrás e transmitido pelo SBT aos domingos pela manhã.

Em 2000, agora na Rede TV!, com o programa “Elas”, Sula passou a se dedicar totalmente como apresentadora a um programa voltado especificamente ao universo feminino, onde o conteúdo era de informações atualizadas sobre moda, culinária, decoração, saúde e artesanato.

Em 2002, foi para a extinta Rede Mulher de Televisão e apresentou o programa "Ser Tão Mulher”, também dirigido ao público feminino.

Depois de um período ausente em função de ter feito um intervalo na vida de apresentadora e dedicar-se a um projeto musical, retornou em 2004 com o programa “A Tarde é Nossa”, novamente pela Rede Mulher de Televisão, um programa feminino com visual moderno, conteúdo dinâmico, descontraído, com dicas e assuntos variados.

Em 2008, na TV a cabo, investiu num novo projeto, um programa direcionado ao segmento de decoração, transformando ambientes e mostrando seu talento como decoradora: o “Estilo & Ideias”.

Em 2010, por conta do seu excelente trabalho no segmento de decoração, aceitou o convite para decorar a Rede CNT de Televisão sendo: Sala VIP, recepção, diretoria e presidência da emissora. Por conta deste trabalho, Sula ganhou um quadro no programa “Noticias e Mais” apresentado por Leão Lobo e Adriana de Castro, com o nome de “Fazendo a Diferença”, onde além de transformar ambientes, também realizava transformações de situações na vida das pessoas, com o objetivo incentivá-las a não desistirem de seus sonhos. O quadro continua no ar todas as quintas-feiras, às 13h. E apresenta também, às quartas feiras, às 13:30h, o quadro “Na Medida”, onde a cada temporada proporciona ao telespectador a oportunidade de “viajar” pelo mundo, mostrando curiosidades de países e lugares diferentes, além de ter muita informação sobre, lazer, gastronomia, turismo, decoração, artesanato e muito mais.

Em agosto de 2013 estreou na Rede Família de Televisão o programa “TUDO POSSO”, uma revista feminina de segunda a sexta-feira, das 10:00 as 11:00 h, que traz informações sobre moda, beleza, decoração, saúde, artesanato, curiosidades em geral e aborda assuntos comportamentais como educação financeira, politica e os mais diversos campos de atividade.

Retorno para a música sertaneja[editar | editar código-fonte]

Após um período afastada da mídia para se dedicar exclusivamente à família, Sula voltou ao cenário musical em 2008 e gravou 2 discos de música gospel. Em 2012, às voltas com as comemorações dos seus 25 anos de carreira solo, grava o CD "Prova de Amor", lançado com a intenção de marcar sua volta para a música sertaneja.

“Minha volta para a música sertaneja é para mim um marco. Realmente nunca pude dimensionar o que era ter o titulo de “Rainha dos Caminhoneiros” e o que isto significava. Pensei que já havia cumprido minha missão, que já era suficiente, mas vejo que colhemos mesmo todos os frutos que plantamos e meu retorno é isso: minha verdadeira Prova de Amor para este público fiel da música sertaneja e os caminhoneiros e também deles para comigo. Parece que o tempo não passou....." - relata Sula Miranda.

"Neste retorno, posso viver verdadeiramente o que é amor, fidelidade e respeito", revela Sula.

Neste CD, Sula Miranda tem regravações expressivas como: "Jesus Cristo" e "Caminhoneiro" (Roberto Carlos e Erasmo Carlos), "Adoro Amar Você" (Peninha) e "Quem de Nós Dois" (Ana Carolina).

O CD está muito romântico, além de trazer também canções dançantes e o atual estilo sertanejo universitário com as músicas "Avisa Ele", "Anjo" e "Contrato", e o novo hit para os caminhoneiros, "Caminhoneiro, Tô Apaixonada". A produção fonográfica e executiva do CD Prova de Amor é de Sula Miranda, direção geral e executiva Radar Records. Como compositora tem parcerias com Charlys da Rocinha e Emilio Guimarães na música "Contrato" e "Vai Dar Certo" e com Ricardo Leite fez "Transplante". Os arranjos são de Josué Godoy e as fotos de Patrick Brito.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1978: Disco Baby/As Melindrosas - Volume 1 - LP - 1.000.000 cópias vendidas
  • 1986: Sula Miranda - Volume 1 (Caminhoneiro do Amor) - LP - 250.000 cópias vendidas
  • 1988: Sula Miranda - Volume 2 (A Voz do Rádio) - LP - 200.000 cópias vendidas
  • 1989: Sula Miranda - Volume 3 (Rumo Certo) - LP - 150.000 cópias vendidas
  • 1990: Sula Miranda - Volume 4 (Lobo Amante) - LP - 120.000 cópias vendidas
  • 1991: Sula Miranda - Volume 5 (Estrada Afora) - LP/CD - 100.000 cópias vendidas
  • 1992: Sula Miranda - Volume 6 (Com o Pé na Estrada) - LP - 100.000 cópias vendidas
  • 1993: Sula Miranda - Volume 7 (Rosa Mulher) - LP/CD - 100.000 cópias vendidas
  • 1994: Sula Miranda - Volume 8 (Homem Maduro) - LP/CD - 150.000 cópias vendidas
  • 1996: Sula Miranda - Volume 9 (Only Yesterday) - CD - 100.000 cópias vendidas
  • 1998: Sula Miranda - Parada Obrigatória - CD - 60.000 cópias vendidas
  • 1999: Sula Miranda - Coletânea Só Sucessos - CD Duplo - 70.000 cópias vendidas
  • 2003: Sula Miranda - Minha História é a Sua - CD - 40.000 cópias vendidas
  • 2006: Warner 30 Anos: Sula Miranda - CD - 20.000 cópias vendidas
  • 2007: Warner "Nova Série" - Sula Miranda - CD - 25.000 cópias vendias
  • 2007: Sula Miranda - Coração de Louvor (Line Records) - CD - 30.000 cópias vendidas
  • 2009: Sula Miranda - Estrada de Bênçãos (Line Records) - CD - 40.000 cópias vendidas
  • 2012: Sula Miranda - Prova de Amor (Radar Records) - CD

Programas apresentados[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]