Symphyla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Como ler uma caixa taxonómicaSymphyla
Symphyla (unknown species).jpg

Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Subreino: Eumetazoa
Superfilo: Protostomia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Myriapoda
Classe: Symphyla
(Ryder, 1880)
Famílias

Os sínfilos, da Symphyla representa um táxon com cerca de 160 espécies conhecidas com tamanho entre 1 a 8mm de comprimento e que vivem em solo úmido, são anamorficos(nascem com número de pares de pernas menores que os adultos) e quando adultos possuem 12 pares de pernas destribuidos num tronco com 14 segmentos, onde no ultimo encontra-se a fiandeira(estrutura semelhante as pernas). São animais diócos com reprodução atráves de espermatofóros que são depositados espalhados pela terra. A fêmea pega os espermatóforos com a boca rompendo a membrana do mesmo permitindo a saida dos espermatozóides que são armazenados em receptaculos seminais da cavidade pré-oral, depois a fêmea coloca seus ovos em um gametófito de musgo ou uma fenda na terra, pedra e etc, e com a boca libera os espermatozóides armazenados em sua boca ocorrendo assim a fecundação, os ovos são deixados após fecundados pela terra. Symphila possui o órgão de Tömösvary bem desenvolvido, além de 1 par de tricobótrios (cerdas sensitivas), são trignatos como os quilópodes e possui sistema respirátorio difuso-traqueal, onde possui 1 par de espiraculos na cabeça, mas a traqueia so se estende ate o 3º segmento, os outros 11 segmentos fazem suas trocas gasosas por difusão. Seu Sistema nervoso é igual ao dos Chilopoda porém estes animais não possuem olhos, suas antenas são compridas, possuem em suas pernas pelos com funções tatéis e quimiorreceptoras. Alimentam-se de raizes de plantas e o órgãos de excreçãos são dois túbulos de Malpighi. A reprodução por partenogênese também ocorre comummente, independente da forma de reprodução o desenvolvimento do symphila é indireto e este animal sofre ecdiase(muda) geralmente por toda vida.

Ícone de esboço Este artigo sobre artrópodes é um esboço relacionado ao Projeto Artrópodes. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.