Vange Leonel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vange Leonel
Informação geral
Nascimento 4 de maio de 1963[1]
Local de nascimento São Paulo
 São Paulo
 Brasil
Data de morte 14 de julho de 2014 (51 anos)
Local de morte São Paulo[2]
Ocupação(ões) cantora, escritora e ativista LGBT[3] [4]
Página oficial Blog de Vange Leonel

Vange Leonel, nome artístico de Maria Evangelina Leonel Gandolfo (São Paulo, 4 de maio de 196314 de julho de 2014), foi uma cantora, compositora, escritora e ativista LGBT brasileira.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cantora e escritora[editar | editar código-fonte]

Como cantora e compositora, seu maior sucesso foi a canção «Noite preta», composta em parceria com Cilmara Bedaque, sua esposa. A canção foi tema de abertura da novela Vamp, da TV Globo, em 1991,[1] [2] tendo sido muito tocada nas rádios.

Na década de 1980, Vange fez parte da banda Nau, formada ainda por Beto Birger (baixo), Zique (guitarra) e Mauro Sanches (bateria), e o grupo lançou um disco intitulado Nau, em 1987, pela CBS.[1] [4] Em 1991, em carreira solo, ela lança Vange pela Sony Music, e em 1996 Vermelho pela Medusa Records. A cantora teve ainda participação em 1987 no CD/vinil Não São Paulo 2.[2] [4]

Como escritora, publicou em 1999 Lésbicas, pela Planeta Gay Books, Grrrls: garotas iradas, pela Edições GLS, em 2001, além de As sereias da Rive gauche, pela Editora Brasiliense, em 2002, e Balada para as meninas perdidas, de novo pela Edições GLS.[1] [2] [4]

No teatro foi autora de As Sereias da Rive Gauche (2002), peça dirigida por Regina Galdino, e Joana Evangelista (2006).

Ativista LGBT[editar | editar código-fonte]

Lésbica assumida, a cantora escrevia duas colunas sobre o tema: uma na Revista da Folha e outra no portal MixBrasil.[5]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Vange Leonel faleceu em 14 de julho de 2014, em consequência de um câncer de ovário, com metástase na membrana que envolve os órgãos da região abdominal, tendo a doença sido descoberta vinte dias antes de sua morte.[3] [1] [2] Ela estava internada no hospital Santa Isabel, em São Paulo.[6]

A artista foi casada com a jornalista Cilmara Bedaque por 28 anos, e as duas mantinham um blog sobre cervejas artesanais no site da revista Carta Capital.[3] [2] No dia 13 de julho de 2014, um dia antes de sua morte, sua companheira havia escrito em sua conta numa rede social:[1]

«Vange está com seriíssimo problema de saúde. Peçam aos deuses, deusas, toquem tambores ou o que e como bem entenderem.[3] (...) Estou vivendo o pior momento da minha vida. e não posso responder perguntas porque minhas mãos estão ocupadas com as dela.»[2]

De acordo com amigos da cantora, o corpo seria cremado na terça-feira (15), no Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, São Paulo.[6]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f Da redação (14 de julho de 2014). Morre a cantora e escritora Vange Leonel, aos 51 anos Revista Veja. Visitado em 15 de julho de 2014.
  2. a b c d e f g h Da redação (14 de Julho de 2014). Artista paulistana tinha 51 anos e era responsável pela música "Noite Preta Último Segundo – iG. Visitado em 15 de Julho de 2014.
  3. a b c d Da redação (14 de Julho de 2014). Morre a cantora, escritora e ativista LGBT Vange Leonel Rolling Stone. Visitado em 15 de Julho de 2014.
  4. a b c d Da redação (14 de Julho de 2014). Morre a cantora e ativista Vange Leonel, aos 51 anos O Globo. Visitado em 15 de Julho de 2014.
  5. Da redação (14 de julho de 2014). Morre Vange Leonel, cantora de "Noite Preta", tema da novela "Vamp" UOL entretenimento. Visitado em 15 de julho de 2014.
  6. a b Da redação (14 de julho de 2014). Morre a cantora Vange Leonel Portal R7. Visitado em 15 de julho de 2014.