Viagem espacial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O foguete V-2.

Viagem espacial, ou simplesmente voo espacial, é a denominação do método de transporte de veículos tripulados e não-tripulados no (e através do espaço sideral. A viagem espacial está associada às tecnologias de propulsão de espaçonaves, direção (astrodinâmica), construção e lançamento de veículos com este objetivo.

A viagem espacial é um componente necessário da exploração espacial, mas também suporta atividades tais como lançamento de satélites de telecomunicações e turismo espacial.

Histórico das viagem espaciais[editar | editar código-fonte]

A sonda Voyager 1.

Os primórdios da viagem espacial podem ser rastreados até Konstantin Tsiolkovsky; todavia, Tsiolkovsky escrevia em russo, e a princípio, suas ideias não causaram grande impacto fora da Rússia

A viagem espacial tornou-se uma possibilidade da engenharia a partir de um ensaio de Robert Hutchings Goddard publicado em 1919, A Method of Reaching Extreme Altitudes, onde ele analisa a possibilidade da utilização de foguetes de combustível líquido em viagem interplanetárias. Este ensaio teve grande influência sobre Hermann Oberth e Wernher von Braun, que mais tarde seriam personalidades fundamentais no campo da viagem espacial.

O primeiro foguete a atingir o espaço, em dois voos de teste consecutivos em Junho de 1944 a altitudes de 176 e 189 km, foi o V-2 ainda na Alemanha Nazista.[1]

Em 4 de Outubro de 1957, a União Soviética lançou o Sputnik 1, que se tornou o primeiro satélite artificial a orbitar a Terra. O primeiro voo espacial tripulado ocorreu na missão Vostok 1 em 12 de Abril de 1961, na qual o cosmonauta soviético Yuri Gagarin executou uma órbita ao redor da Terra. Os principais personagens do programa espacial soviético naquela época foram: Sergei Korolev e Kerim Kerimov.[2]

Segundo a própria NASA a primeira espaçonave na acepção da palavra foi o Módulo Lunar Apollo,[3] desde que ele foi o único veículo tripulado projetado para, e operado apenas no espaço; além de ser caracterizado por um formato não aerodinâmico.

Foguetes continuam sendo hoje em dia, o único meio prático de atingir o espaço. Tecnologias alternativas, como por exemplo o motor Scramjet, ainda ficam aquém da velocidade orbital.

A viagem espacial que mais se distanciou do Sol até hoje é a da Voyager 1, que está mais de 100 unidades astronômicas (UA) de distância e se movendo a 3,6 UA por ano.[4]

Nos dias de hoje[editar | editar código-fonte]

A Scaled Composites com sua SpaceShipOne foi pioneira em voos sub-orbitais de veículos reutilizáveis que levou os pilotos Mike Melvill e Brian Binnie em voos consecutivos em 2004 a vencer o Ansari X Prize. A empresa The Spaceship Company pretende produzir a sua sucessora a SpaceShipTwo. Um frota de SpaceShipTwo operada pela Virgin Galactic pretendia iniciar o uso veículos reutilizáveis em voos espaciais privados levando passageiros (Turismo espacial) em 2008, mas essa intenção foi adiada devido a um acidente durante o desenvolvimento do sistema de propulsão do veículo.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]