"Índios"

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
""Índios""
Single de Legião Urbana
do álbum Dois
Lançamento dezembro de 1986 (1986-12)
Formato(s) 12"
Gênero(s) Pós-punk
Duração 04:23
Gravadora(s) EMI
Composição Renato Russo
Produção Mayrton Bahia
Cronologia de singles de Legião Urbana
"Eduardo e Mônica"
(1986)
"Quase sem Querer"
(1987)

"Índios" é uma canção composta por Renato Russo, lançada em 1986, no álbum Dois da banda Legião Urbana e editada como o terceiro single promocional do álbum em dezembro do mesmo ano. Foi relançada, em 2001, como single do álbum ao vivo Como É que Se Diz Eu Te Amo.

O título original da canção inclui aspas, como se vê dos encartes dos álbuns Dois e Música P/ Acampamentos.[1][2] Segundo Renato Russo, as aspas são para denotar que o título refere-se não aos primeiros habitantes do Brasil, mas à inocência ou ingenuidade imbuída no povo brasileiro desde os primórdios, sendo sempre ludibriado por seus governantes.[3] A música suplica por um mundo diferente, com pessoas menos egoístas.[4]

Histórico e estrutura[editar | editar código-fonte]

Renato teve grande dificuldade para encaixar a letra da faixa em sua instrumentação. Mais de dez gravações diferentes foram tentadas. Quando o cantor já estava prestes a desistir, o produtor Mayrton Bahia e o técnico de som Amaro Moço passaram a trabalhar com recortes e colagens das gravações, técnica que já haviam utilizado bastante no disco anterior da banda, Legião Urbana.[5]

A faixa gira em torno de um mantra no teclado. O guitarrista Dado Villa-Lobos limita-se a acrescentar um violão.[5]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em geral, a recepção da canção foi positiva. Antônio Carlos Miguel, em crítica ao álbum Dois para o Jornal da Tarde, destaca a faixa como a "mais fascinante do disco". Diz o crítico: "Numa levada hipnótica, repetindo o mesmo tema musical, ele [Renato Russo] procura traduzir o desespero dos primeiros e reais donos do Brasil. (…) Trabalhos como este, unindo prazer e consciência, podem até contribuir para a sobrevivência dos últimos índios. Ou mostrar aos ditos civilizados que ainda podemos aprender muita coisa com a inocência dos gentios".[6]

Gilmar Eitelwein, em crítica para o Zero Hora, diz que "a letra de Índios é muito boa" e, ao falar da faixa "Andrea Doria", diz que ela também - em referência a ""Índios"" - "ataca a falsidade humana encontrada em cada esquina".[7]

Durante a turnê do disco, numa apresentação no Caiçara Music Hall, houve um episódio em que público pediu para a banda tocar a canção, mas esta se recusou, mesmo após protestos da plateia.[8]

Legião Urbana[editar | editar código-fonte]

Faixas[editar | editar código-fonte]

12" PROMO (EMI 9951 023)[9]
Lado A
TítuloCompositor(es)Intérprete Duração
1. ""Índios""  R. RussoLegião Urbana 4:23
2. "Proteção" (Remix)P. SeabraPlebe Rude 4:32
Lado B
TítuloCompositor(es)Intérprete Duração
3. "Alguém" (Remix)K. ZambianchiKiko Zambianchi 5:10
4. "Formosa" (Remix)F. Haiat / E. Amarante / G. IsnardZero 4:55
Duração total:
19:00

Referências

  1. LEGIÃO URBANA. Dois. Rio de Janeiro: EMI-Odeon Brasil, 1986. 1 disco sonoro (47 min), 33 1/3 RPM, estéreo, 12 pol. Encarte interno.
  2. LEGIÃO URBANA. Música P/ Acampamentos. Rio de Janeiro: EMI-Odeon Brasil, 1992. 1 disco sonoro (90 min), 33 1/3 RPM, estéreo, 12 pol. Encarte interno.
  3. «MÚSICA E IDEOLOGIA: ANÁLISE DISCURSIVA DAS CANÇÕES "GERAÇÃO COCA-COLA", ""ÍNDIOS"" E "QUE PAÍS É ESTE"» (PDF). 2014. Consultado em 10 de março de 2018 [ligação inativa] 
  4. «A Música como possibilidade de desenvolvimento humano» (PDF). 2010. Consultado em 10 março de 2018 
  5. a b Fuscaldo 2016, p. 39.
  6. Miguel, Antônio Carlos (4 de agosto de 1986). «Celebrações à Luz Neon». São Paulo (cidade), São Paulo (estado): Grupo OESP. Jornal da Tarde. Consultado em 2 de agosto de 2013 [ligação inativa] 
  7. Eitelwein, Gilmar (10 de agosto de 1986). «Uma Legião de palavras doces e ácidas. Como a música». Porto Alegre, Rio Grande do Sul: Grupo RBS. Zero Hora (337). Consultado em 2 de agosto de 2013 [ligação inativa] 
  8. Fuscaldo 2016, p. 40.
  9. «Various - Disco Promocional Mix (Vinyl)». Discogs. Consultado em 2 ago. 2013 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]