Aroldo Cedraz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aroldo Cedraz
Aroldo Cedraz
Presidente do Tribunal de Contas da União do Brasil
Período 10 de dezembro de 2014
até 14 de dezembro de 2016
Antecessor(a) Augusto Nardes
Sucessor(a) Raimundo Carreiro
Ministro do Tribunal de Contas da União do Brasil
Período 3 de janeiro de 2007
à atualidade
Deputado Federal do Brasil pela Bahia
Período 1 de fevereiro de 1991
a 31 de dezembro de 2006
(quatro mandatos consecutivos)
Dados pessoais
Nome completo Aroldo Cedraz de Oliveira
Nascimento 26 de fevereiro de 1951 (67 anos)
Valente, Bahia
Progenitores Mãe: Mariá Cedraz de Oliveira
Pai: João José de Oliveira
Alma mater Universidade Federal da Bahia
Esposa Eliana Leite Oliveira
Partido PFL (desde 1993)
Profissão Médico Veterinário, Professor Universitário e Empresário

Aroldo Cedraz de Oliveira (Valente, 26 de fevereiro de 1951) é um político brasileiro, e ministro do Tribunal de Contas da União (TCU).

Biografia[editar | editar código-fonte]

É formado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal da Bahia, onde também se tornaria professor. Casado com Eliana, tem três filhos.[1]

Ligado ao político Antônio Carlos Magalhães,[2] em 1990 elegeu-se deputado federal da Bahia, pelo PRN. Seria reeleito em 1994, 1998 e 2002. Tentou reeleger-se em 2006 mas não obteve êxito. Já foi filiado ao MDB, PMDB, e por último, o PFL.

Foi Secretário de Indústria e Comércio da Bahia entre 2000 e 2002 e presidiu a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara entre 2005 e 2006.

TCU[editar | editar código-fonte]

Com a aposentadoria do ministro Adylson Motta em 2006, coube a Câmara dos Deputados indicar o substituto a vaga. Houve quatro candidatos, e por votação secreta, Cedraz venceu com 172 votos, contra os 148 votos dados ao deputado Paulo Delgado (PT-MG), 50 votos a Gonzaga Mota (PSDB-CE) e 20 votos ao deputado Ademir Camilo (PDT-MG).[3] Confirmado pelo Senado e nomeado pelo presidente da república, renunciou ao mandato de deputado federal para assumir o novo cargo em 3 de janeiro de 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências