Bruno Caliman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde janeiro de 2015). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bruno Caliman
Informação geral
Nome completo Bruno Caliman
Nascimento 15 de outubro de 1976 (41 anos)
Local de nascimento Itamaraju, Bahia BA
País Brasil Brasil
Gênero(s) Sertanejo
Ocupação(ões) Compositor
Período em atividade 1994–presente
Gravadora(s) Som Livre
Afiliação(ões) FS Produções
Influência(s) Bob Dylan, Raul Seixas, Elvis Presley
Página oficial www.blogdocaliman.com

Bruno Caliman (Itamaraju, 15 de outubro de 1976) é um compositor brasileiro. Canções compostas por ele já foram gravadas por grandes e novos nomes da música popular brasileira como Bruno e Marrone, Luan Santana, Gusttavo Lima, Gian & Giovani, Raça Negra, Marcos e Belutti, Fernando & Sorocaba, Lucas Lucco, Sophia Abrahão, Munhoz e Mariano, Léo Magalhães, Jorge e Mateus, Gabriel Gava, entre outros.[1][2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de pai capixaba e mãe baiana, Bruno Caliman, viveu parte de sua infância em Marilândia e Vila Velha, viveu também em Itamaraju e mudou-se para Teixeira de Freitas, na Bahia. Autor de grandes sucessos da música brasileira, como Locutor, Seu polícia, 24 Horas, Já não sei mais Nada, Fiorino , "Te Esperando", "Escreve aí", " Mármore", "Gaveta", Lápis de Cera", "E.T", "Sogrão Caprichou", "Parede Branca", "Enquanto há Tempo", "Campeão de Audiência", "O Destino", "Dois Passarinhos", "Poeira da Lua", "Camaro Amarelo". Essas são as mais famosas, mas o talentoso Bruno, tem um histórico gigante, de grandes sucessos. (DOMINGO DE MANHÃ) .

Bruno começou a compor depois que entrou em uma banda que chamava-se Panela Puc em Itamaraju, banda que tocava besteirol estilo Mamonas Assassinas ao qual era compostas por (Bruno Violão, vocais e cavaquinho),(Leandro Vocal), (Alysson,bateria e percuções),(Gabriel Paixão Guitarra e violões),(Vanilson, Tecladista),(João Luiz, Baixista) e (Bilú,Bateria e percuções). A banda durou até meados de 1998, e Bruno seguiu tocando nas calçadas, barzinhos acompanhado apenas de seu fiel escudeiro, o violão, começou a gravar também, pequenos jingles publicitários, e de tanto ouvir que cada jingle criado deveria ser tipo um chicletinho, no sentido de ter que grudar, nesse caso, na mente das pessoas, não teve outro caminho, Bruno criou os sucessos que ouvimos hoje e que ficam em nossa mente.

Segundo Bruno, o início de sua carreira, coincidiu com o novo boom da música sertaneja no Brasil mas, como sempre ouvia muito Renato Teixeira, Almir Sater, Pena Branca & Xavantinho, ele acabou se identificando com essa turma.

Bruno se considera um cientista maluco, onde seu quarto é o seu laboratório, onde ele mistura as coisas pra ver se explode, não é a toa que o artista tem músicas classificadas até em festivais de MPB, musicas gravadas na Espanha, Argentina e Portugal, além de trilhas sonoras de novelas. Bruno tem uma nova canção que ele criou para o filme A Onda da Vida do diretor capixaba José Augusto Muleta. Por ser um artista multimídia, Bruno assinou o roteiro do novo DVD da dupla Fernando & Sorocaba, intitulado "Anjos de Cabelos Longos" que será lançado em 2015, é um curta que complementa os clipes do DVD. Bruno Caliman é casado com Rose Caliman, e tem 3 filhos.

Calimanismo[editar | editar código-fonte]

Com o passar do tempo, Caliman foi criando um estilo próprio, que muita gente apelidou de calimanismo. Segundo ele mesmo, é falar de amor sem usar o verbo amar. [4]. Suas músicas têm expressões mais autênticas e coloquiais, como velhinha gagá em Te esperando. Acaba criando canções mais modernas e que abordam o cotidiano das pessoas, sobretudo da juventude .Fiorino que abriu definitivamente as portas para ele. Com o sucesso da composição, alguns músicos encomendaram outra que falasse de carro. Assim surgia Camaro amarelo. Marcos e Belutti ao receber Domingo de manhã, recearam com algumas palavras diferentes como Módulo Lunar, caribe e Dubai, mas foram convencidos a gravar por Fernando (da dupla Fernando e Sorocaba) e circulou entre as dez mais de 2014.

Algumas composições[editar | editar código-fonte]

Sertanejo
Artista Composição Lançamento
Vários Artistas Locutor 2006
Goiás Bruno e Marrone Já Não Sei Mais Nada / Seu Polícia 2010
Vários Artistas Beber Cair e Levantar 2007
Mato Grosso do Sul Luan Santana Sogrão Caprichou / Te Esperando | Escreve Aí / Parede Branca / Assim oh ! / Enquanto há tempo (música tema do Criança Esperança 2016) 2013 | 2015
São Paulo Marcos e Belutti Domingo de Manhã | Poeira da Lua / Par de Asas e Romântico Anônimo 2014 | 2015
Mato Grosso do Sul Munhoz e Mariano Camaro Amarelo música do ano 2012 do Domingão do Faustão)[5] / Bombeiro 2012
Minas Gerais Gusttavo Lima Jejum de Amor 2014
Espírito Santo (estado) Gabriel Gava Fiorino / Maquina do Amor / Papapapow 2012
Paraná Fernando e Sorocaba Gaveta | Marmore | Familia Furacão / Seu herói / Alívio / Anjo de cabelos longos / Nao me compare com eles 2013 | 2014 | 2016
Goiás Jorge e Mateus Campeão de Audiência 2016
São Paulo Gian e Giovani part: Nanda Bel De Qualquer Maneira 2011
Minas Gerais Léo Magalhães Locutor e 24 Horas 2007
Minas Gerais Lucas Lucco Destino / Passarinho | Adivinha / Luxo / 1003 2014 | 2015
Bahia Babado Novo 15 mil por mês 2014
Goiás Wanessa Camargo Boquinha de açucar 2016
Pop
Artista Composição Lançamento
Rio de Janeiro Luiza Possi Pensando Bem 2016
São Paulo Sophia Abrahão Se Vira 2015
Lucah Domingo en la Mañana 2016
São Paulo Tiê Amuleto 2017


Notas e referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.