Burgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde abril de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Burgo (desambiguação).
Burgo de Osma

Burgo é uma divisão administrativa em vários países. Em princípio, o termo designa uma cidade murada autogovernada, embora, na prática, o uso oficial do termo varia amplamente.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra vem do latim burgus, que significa "pequena fortaleza, povoado" que, pelo germânico burgs, ficou cidadela fortificada.[1] Em alemão a palavra Burg é associada a construções mais antigas e fortificadas, e a palavra Schloss é associada aos palácios e castelos construídos na Europa no final da Idade Média. Ela deriva do germânico comum *burgs, de significado forte: compare com bury (inglês, que nesta língua derivou também para os termos borough, brough, burgh), burgh (escocês), Burg (alemão), borg (escandinavo), burcht (holandês) e o empréstimo germânico presente em línguas indo-europeias vizinhas tal como borgo (italiano), bourg (francês), burgo (espanhol e português). A incidência destas palavras como sufixos de nomes de lugar (por exemplo, Cantuária (Canterbury), Estrasburgo, Luxemburgo, Edimburgo, Hamburgo, Gotemburgo, Joanesburgo), geralmente indica que eles eram assentamentos fortificados.

Idade Média[editar | editar código-fonte]

Os burgos surgiram na Baixa Idade Média, na época da decadência feudal e crescimento comercial e urbano.[2] Os burgos desenvolveram-se pelo processo de troca de produtos entre um feudo e outro. Os produtores levavam seus produtos até o burgo (que ficava "dentro" de um feudo) e lá faziam uma espécie de feira trocando seus produtos por outros ou por dinheiro.

Os habitantes dos burgos dedicavam-se ao comércio e à produção artesanal, que era realizada pelo mestre em sua oficina.[3] Seus habitantes eram chamados de burgueses, crescendo em poder econômico de modo que no século XIX formaram a burguesia.[4]

Divisão administrativa[editar | editar código-fonte]

Um burgo é uma subdivisão administrativa utilizada na província canadense do Quebeque, no Reino Unido e em alguns estados estadunidenses (Alasca, Conecticute, Minesota, Virgínia, Pensilvânia, Nova Jérsei e Nova Iorque, neste como uma das cinco divisões da cidade de Nova Iorque). Equivale similarmente a distrito, freguesia ou subprefeitura. Por vezes, o termo "bairro" também é utilizado em substituição como uma palavra mais atual, embora entenda-se que distritos, freguesias e subprefeituras em geral indiquem subdivisões administrativas imediatas de uma cidade (município), enquanto um bairro geralmente tem papel apenas de referência geográfica.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete burgo.

Referências

  1. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa 3.0
  2. «Renascimento comercial e urbano: Surgem os burgos e a burguesia». UOL Educação 
  3. «Transformações na Sociedade Feudal». Brasil Escola 
  4. «Baixa idade média (Sec. XI - XV)» (PDF). Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano