Call Me When You're Sober

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Call Me When You're Sober"
Single de Evanescence
do álbum The Open Door
Lançamento 25 de setembro de 2006
Formato(s) CD single, download digital
Gravação 2006
Gênero(s) Metal alternativo
Duração 3:36
Gravadora(s) Wind-up Records
Composição Amy Lee, Terry Balsamo
Produção Dave Fortman
Crítica profissional About.com 4 de 5 estrelas.
Informações sobre o vídeo musical
Lançamento 7 de agosto de 2006
Diretor(es) Marc WebbMarc Webb
Duração 3:33
Cronologia de singles de Evanescence
"Everybody's Fool"
(2004)
"Lithium"
(2007)

"Call Me When You're Sober" é uma canção de metal alternativo contida no segundo álbum de estúdio da banda americana Evanescence, intitulado The Open Door (2006). Foi lançada como primeiro single do disco em 25 de setembro de 2006. A canção foi composta pela vocalista Amy Lee e o guitarrista Terry Balsamo; e as letras se referem ao relacionamento conturbado de Lee e Shaun Morgan, integrante da banda Seether.

A canção teve destaque na América do Norte e Austrália, chegando nas primeiras posições do Canadá e da Nova Zelândia, além de alcançar boas posições nas paradas da Billboard nos Estados Unidos. Nas vendas e certificações, obteve uma premiação de disco de ouro na Austrália e platina nos EUA pela ARIA e RIAA respectivamente. Nas posições anuais "Sober" figurou na lista da US Alternative Songs em 27º lugar e na 77ª posição da Billboard Hot 100.

Recepção[editar | editar código-fonte]

"Call Me When You're Sober" chegou à posição #10 no "top 40 of 2006" da VH1.[1] Também chegou ao Top 10 de trinta e cinco paradas em vinte países. Foi classificada na posição #28 na Contagem Regressiva de Faixas da United World Chart de 2006 com 2,799,000 vendas e pontos airplay. Na parada de fim de ano da Billboard ela ficou na posição #27, posição mais baixa que a alcançada por "Bring Me to Life" (2003) e "My Immortal" (2004), dois dos outros singles do Evanescence, em seus respectivos anos de lançamento. [2]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe mostra Amy com um capuz vermelho em um salão de castelo, sentada na ponta de uma enorme mesa recheada de pratos e comidas. Do outro lado está um rapaz que provavelmente é o homem citado na canção. O video vai revezando em Amy com a banda em um piano, ela com lobos e o homem próxima ela, seduzindo. Em uma cena ela desce as escadas com várias bailarinas de preto, elas flutuam. No final Amy caminha pela mesa, enquanto os pratos e alimentos são jogados quando ela se aproxima do rapaz (uma possível referência de que ela tem o poder no relacionamento). O Videoclipe se refere no conto da Chapeuzinho Vermelho porém com um toque gótico.

Reação de Shaun Morgan[editar | editar código-fonte]

No mesmo dia em que a canção foi lançada nas estações de rádio nos Estados Unidos, Shaun Morgan foi enviado a uma clínica de reabilitação para tratamento de "uma combinação de substâncias". Durante uma entrevista com a MTV News, Morgan revelou que ele não estava comovido com a música porque ela a seguiu e o "assombrou". Ele afirmou ainda: "As pessoas me diziam, 'cara, eu sei o que você está passando', e eu estava tipo, 'Não, eu acho que você não sabe'. Sua ex-namorada não escreveu uma canção sobre você, que milhões de pessoas ouviram, dizendo que você é um cara mau. Assim que isso acontecer, amigo, venha e me diga que você sabe o que estou passando." Dizendo que ele Não queria se "rebaixar" ao mesmo para o nível de Lee, Morgan explicou ainda mais sua reação em relação à canção: "Não há necessariamente uma resposta mas sim um lamento. Eu fiquei chateado. Eu fiquei realmente chateado com o que ela disse e fez. Em qualquer relacionamento, eu não acho correto dizer e fazer essas coisas quando as pessoas acabam, e ela obviamente sentiu a necessidade de ir lá fora e me fazer soar como um completo idiota. O que posso fazer? Eu simplesmente me recuso a me rebaixar a esse nível, mas foi uma coisa dolorosa e isso me deixou triste - as pessoas vêm até mim na rua e se referem a essa música, mas eu não senti a necessidade de escrever de volta e ser mesquinho ".

Quando perguntado se há inspiração em sua relação com Lee na canção de Seether "Breakdown" de seu álbum Finding Beauty in Negative Spaces, (2007), Morgan afirmou: "Não é uma canção agressiva, e nem sequer uma canção de raiva - eu prefero me referir a ela como um lamento, em vez de uma reação de raiva. Você não pode dizer que a música é sobre uma determinada pessoa. É provavelmente mais universal. Eu prefiro ser um pouco mais vago e respeitoso. Há alguns coisas que eu poderia ter dito e feito também - sempre há dois lados para cada história. E se há alguma coisa, a canção diz: 'Tudo bem, vá em frente e diga essas coisas'. Mas é o lugar de dizer o meu lado? Isso é o que o sanguinário quer, e eu não me importo com o que o sanguinário quer ". Ele falou das expectativas das pessoas de encontrar uma música no álbum influenciado por Lee "Essas músicas estão se tornando algo introspectivo, o que é estranho - você assumiria que eu estaria mais chateado e teria mais coisas para dizer. Eu não sei o quanto quero falar e nem o que quero falar. É difícil, porque eu sei quais são as expectativas para este álbum, e sei que as pessoas estarão procurando por essa referência a Amy Lee, e eu estou tentando desesperadamente não ter nenhuma referência a ela. Acabei de terminar outro relacionamento verdadeiramente horrível com alguém, então se há algo sobre alguém na gravação, seria sobre esta pessoa, não Amy."[3]

Faixas[editar | editar código-fonte]

CD Single I do Reino Unido
  1. "Call Me When You're Sober" [Versão do Álbum] - 3:34
  2. "Call Me When You're Sober" [Versão Acústica] - 3:39
CD Single II do Reino Unido
  1. "Call Me When You're Sober" [Versão do Álbum]
  2. "Call Me When You're Sober" [Versão Acústica]
  3. "Making of the Video" (Vídeo)
  4. "Call Me When You're Sober" (Videoclipe)
Vinil Single (Edição limitada de 2006 do Reino Unido) Lançado em Setembro de 2006
  1. "Call Me When You're Sober" (Versão do Álbum)
  2. "Call Me When You're Sober" (Versão Acústica)

Precessão e sucessão[editar | editar código-fonte]

Precedido por
"Foi Feitiço" por André Sardet
Single número um no Top 50 Nacional Português
29 de Outubro de 2006 - 5 de Novembro de 2006
Sucedido por
"Foi Feitiço" por André Sardet (retorno)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]