Carlos dos Santos Gomes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fotografia publicada pelo Diário da Noite após a posse do prefeito Carlos Gomes, 1933.

Carlos dos Santos Gomes[nota 1] (24 de julho de 1903[1] — ?) foi um político, militar e jornalista brasileiro. Em 1922 foi expulso da escola militar[2], ingressando posteriormente como soldado no no 3º Regimento de Infantaria do Exército, no Rio de Janeiro.[3] Em 1926, como civil, muda-se para São Paulo e ingressa no São Paulo Jornal, onde algum tempo mais tarde alcançou a posição de secretário de redação. Apoiador da Revolução de 1930, foi anistiado pelo governo provisório e reincorporado ao exército com a patente de tenente. Na mesma época forma-se em engenharia e obtém a patente de capitão-engenheiro por meio de concurso.[2]

Foi prefeito de São Paulo durante 21 dias, de 31 de julho a 21 de agosto de 1933, após ser nomeado pelo interventor federal Manuel de Cerqueira Daltro Filho.[4] A época de seu mandato foi muito agitada politicamente, tendo assumido interinamente como resultado do pedido de demissão de Osvaldo Gomes da Costa.[5]

Referências

  1. MACHADO JR., Armando Marcondes (1997). Divisão territorial do estado de São Paulo. Resgate histórico 4ª ed. São Paulo: CONAM. p. 304 
  2. a b «A posse do prefeito da capital». Jornal do Brasil. 1 de agosto de 1933. Consultado em 5 de maio de 2014 
  3. «Oficiais e praças denunciados pela justiça federal». Jornal do Brasil. 10 de abril de 1923. Consultado em 5 de maio de 2014 
  4. «Os prefeitos de São Paulo». Prefeitura de São Paulo. Consultado em 5 de maio de 2014 
  5. «Diário Oficial do Estado de São Paulo - Pg. 1». 01 de agosto de 1933. Consultado em 5 de maio de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
Precedido por
Osvaldo Gomes da Costa
Prefeito de São Paulo
1933
Sucedido por
Antônio Carlos de Assunção

Notas

  1. O nome Carlos Gomes dos Santos também é encontrado.
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.