Colchete (símbolo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para o elemento arquitectónico, veja Cogulho.
[]

Sinais gráficos

apóstrofo ()
parênteses (())
colchetes ou parênteses retos ([])
chaves ou chavetas ({})
dois pontos (:)
vírgula (,)
travessão ()
meia-risca ()
hífen ()
reticências ()
ponto final (.)
ponto de exclamação (!)
ponto de interrogação (?)
pontos de interrogação e de exclamação invertidos (¿) (¡)
til (~)
ponto e vírgula (;)
barra (/)
espaço ( )
ponto mediano (·)

Símbolos matemáticos

sinal de mais (+)
sinal de menos ()
sinal de multiplicação (×)
sinal de divisão (÷)
sinal de igual (=)
sinal de mais ou menos (±)

Símbolos monetários

Moeda (¤)
Dólar ($)
Cêntimo (¢)
Libra esterlina (£)
Iene (¥)
Euro ()

Outros sinais tipográficos

"E" comercial ou ampersand (&)
asterisco (*)
símbolo de direitos autorais (©)
arroba (@)
aspas (“”)
barra inversa ou contrabarra (\)
chevron (<>)
ponto lista ()
obelisco () ()
grau (°)
indicador ordinal () ()
cerquilha ou cardinal (#)
plica ()
parágrafo (§)
pé de mosca ()
porcentagem (%)
símbolos monetários traço inferior ou underscore (_)
barra vertical ou pipe (|)
sinal de conclusão (.·.)
sinal de idem ()
dois pontos triangulares (ː)
ápice (')

sinais diacríticos · editar 

Colchete, ou parêntese reto, é um símbolo utilizado na língua portuguesa, na matemática, na química e também na informática. Em alguns casos, os parênteses têm maior precedência do que os colchetes, noutros casos a precedência é igual. Os seus símbolos são os seguintes: [ para abrir e ] para fechar.

Emprego dos Colchetes[editar | editar código-fonte]

Os colchetes têm a mesma finalidade que os parênteses; todavia, seu uso se restringe aos escritos de cunho didático, filológico, científico. Pode ser empregado:

  • Em definições do dicionário, para fazer referência à etimologia da palavra.

Por Exemplo: amor- (ô). [Do lat. amore.] 1. Sentimento que predispõe alguém a desejar o bem de outrem, ou de alguma coisa: amor ao próximo; amor ao patrimônio artístico de sua terra. (Novo Dicionário Aurélio)

  • para intercalar palavras ou símbolos não pertencentes ao texto.

Por Exemplo: Em Aruba se fala o espanhol, o inglês, o holandês e o papiamento. Aqui estão algumas palavras de papiamento que você, com certeza, vai usar:

  1. - Bo ta bon? [Você está bem?]
  2. - Dios ta di Brazil. [Deus é brasileiro.]
  • para inserir comentários e observações em textos já publicados.

Por Exemplo: Machado de Assis escreveu muitas cartas a Sílvio Dinarte. [pseudônimo de Visconde de Taunay, autor de "Inocência"]

  • para indicar omissões de partes na transcrição de um texto.

Por Exemplo: "É homem de sessenta anos feitos [...] corpo antes cheio que magro, ameno e risonho" (Machado de Assis)[1].

Informática[editar | editar código-fonte]

Em diversas linguagens de programação, os colchetes são utilizados para definição de listas e arrays. Exemplo: [4, 1, 9] é um conjunto sequencial dos inteiros 4, 1 e 9.


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre tipografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.