Copa Europeia/Sul-Americana de 1989

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Copa Europeia/Sul-Americana 1989
Evento
0 a 0 no tempo normal,
o Milan venceu por 1 a 0 na prorrogação
Data 17 de Dezembro de 1989
Local National Stadium, Tóquio
Melhor em campo Evani (Milan)
Árbitro Suécia Erik Fredriksson
Público 60.228

A Copa Europeia/Sul-Americana de 1989, também conhecida como Copa Toyota e Copa Intercontinental, foi disputada na cidade de Tóquio no Japão em 17 de dezembro de 1989. O confronto envolveu o Atlético Nacional de Medellin da Colômbia, campeão da Taça Libertadores da América, e o AC Milan da Itália, campeão da Liga dos Campeões da UEFA.[1]

Em 27 de outubro de 2017, após uma reunião realizada na Índia, o Conselho da FIFA reconheceu os vencedores da Copa Intercontinental como campeões mundiais.[2][3]

História[editar | editar código-fonte]

Depois de vencer a Liga dos Campeões, era a vez de ir ao Japão e enfrentar o Atlético Nacional, da Colômbia, campeão da Libertadores (ao vencer o Olimpia na final), que tinha como destaque o folclórico goleiro Higuita. A decisão foi uma clara disputa entre o ataque do Milan e a retranca colombiana. Os italianos martelaram durante todo o jogo a defesa sul americana, mas esbarrava em tudo e em todos. O zero não saiu do placar no tempo normal, e o jogo foi para a prorrogação. Quando tudo parecia levar aos pênaltis, uma falta na entrada da área parecia ser a chance derradeira para o Milan furar a retranca do Atlético. E foi. Num chute seco de Evani, aos 119´, o Milan deixou Higuita sem reação, e conseguiu, enfim, o gol que garantiu o título intercontinental ao clube italiano, o segundo na história. O Milan era a melhor equipe do mundo pela segunda vez.

Clubes Participantes[editar | editar código-fonte]

Localidade das equipes que disputaram a Copa Toyota 1989.
Confederação Equipe Classificação Participação
CONMEBOL Colômbia Atlético Nacional Campeão da Copa Libertadores da América de 1989
UEFA Itália Milan Campeão da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1988–89

Chaveamento[editar | editar código-fonte]

  A Classificação[NOTA] Copa Intercontinental
                     
 Itália Milan 4  
 Romênia Steaua Bucareste 0  
   Itália Milan (pro) 1
   Colômbia Atlético Nacional 0
 Colômbia Atlético Nacional (pen} 0 2 (5)
 Paraguai Olimpia 2 0 (4)
Notas


Final[editar | editar código-fonte]

17 de dezembro de 1989 Itália Milan 0 – 0 (1 – 0 Pro) Atlético Nacional Colômbia Estádio Nacional , Tóquio, Japão

Evani Gol marcado aos 119 minutos de jogo 119' Público: 60.228
Árbitro: Suécia Erik Fredriksson
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Milan
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Atlético Nacional

Milan: Galli, Tassotti, Maldini, Fuser (Evani), Costacurta, Baresi, Donadoni, Van Basten, Ancelotti, Rijkaard, Massaro (Simone). Técnico: Arrigo Sacchi

Atlético Nacional: Higuita, Escobar, Gómez, Cassiani, Herrera, Pérez, Arango (Restrepo), Alvarez, Alboleda (Usuriaga), García e Trellez. Técnico:: Francisco Maturana

Campeão[editar | editar código-fonte]

Copa Européia/Sul-Americana de 1989
Flag of Italy.svg
AC Milan
2º Título

Referências

  1. Bobrowsky, Josef (13 de fevereiro de 2005). «Intercontinental Club Cup 1989». RSSSF. Consultado em 27 de janeiro de 2009. Cópia arquivada em 24 de dezembro de 2008 
  2. «Fifa reconhece títulos mundiais de Santos, Flamengo, Grêmio e São Paulo». ESPN. Consultado em 27 de outubro de 2017 
  3. «Fifa reconhece Santos, Fla e Grêmio como campeões mundiais». Veja. Consultado em 28 de outubro de 2017