Estupa Shanti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estupa Shanti
Nomes alternativos Shanti Stupa
Tipo estupa
Início da construção 1983
Inauguração 1991 (28 anos)
Promotor / construtor Ladakh Shanti Stupa Committee, liderado por Bhikshu Gyomyo Nakamura
Aberto ao público Sim
Religião budismo
Geografia
País  Índia
Cidade Leh
Estado Jammu e Caxemira
Região Ladaque
Localização Chandspa
Coordenadas 34° 10' 25" N 77° 34' 29" E
Estupa Shanti está localizado em: Jammu e Caxemira
Estupa Shanti
Localização da Estupa Shanti em Jammu e Caxemira

A Estupa Shanti ou Shanti Stupa é uma estupa budista com uma cúpula branca que se ergue num cume em Chanspa, nas imediações da cidade de Leh, capital do Ladaque, no estado de Jammu e Caxemira, noroeste da Índia. Construída por iniciativa do bico (monge budista) japonês Gyomyo Nakamura[1] no âmbito da missão internacional "Pagode da Paz", foi inaugurada em 1991 pelo 14.º Dalai Lama[2] A estupa contém relíquias de Gautama Buda na sua base e é uma das atrações turísticas de Leh não só devido ao seu signficado religioso e beleza arquitetónica, mas também devido à sua localização, a 3 610 metros de altitude, de onde se desfruta de vistas panorâmicas da paisagem circundante e de Leh.[3]

História[editar | editar código-fonte]

A ideia original da estupa foi de Nichidatsu Fujii (1885–1985), o monge budista que fundou a ordem ou seita budista Nipponzan-Myōhōji-Daisanga, em 1914. A missão de Nichidatsu Fujii era construir Pagodes da Paz e templos budistas em todo o mundo tentar a ressurreição do budismo na Índia. A construção foi iniciada em abril de 1983, sob a supervisão de Gyomyo Nakamura e do 19.º Kushok Bakula Rinpoche, um lama do Ladaque, ex-estadista e ex-diplomata ao serviço da Índia. A objetivo da construção era promover a paz mundial e prosperidade e comemorar os 2 500 anos de Buda.[4]

A então primeira-ministra indiana Indira Gandhi ofereceu fundos para a construção de uma estrada para a estupa em 1984, o Ministério da Defesa indiano ofereceu materiais de construção e o governo estadual de Jammu e Caxemira ofereceu madeira construção da estupa.[1] A estupa foi construída principalmente por monges budistas japoneses e ladaques.[4]

O monumento é uma estrutura com dois níveis. No nível inferior encontra-se um relevo central da Dharmachakra ("roda do darma") com um veado em cada um dos lados. Por cima duma plataforma há uma estátua de Buda dourada representando a roda do darma. No segundo nível há relevos rerpresentando o "nascimento" de Buda, a sua morte (mahanirvana) e Buda "derrotando os demónios" enquanto medita. Ambos os níveis têm séries de relevos mais pequenos de Buda a meditar.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Ladakh Shanti Stupa» (em inglês). Site de Bhikshu Gyomyo Nakamura. www.gurujigyomyo.com. Consultado em 8 de agosto de 2016 
  2. «Shanti Stupa» (em inglês). www.buddhist-temples.com. Consultado em 8 de agosto de 2016 
  3. «Leh Shanti Stupa» (em inglês). indiaairport.com. Consultado em 8 de agosto de 2016 
  4. a b {Bhasin, Sanjeev Kumar (2006), «Shanti Stupa», Amazing land Ladakh: places, people, and culture, ISBN 978-81-7387-186-3, Indus Publishing, pp. 119–20