Mosteiro de Stongdey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mosteiro de Stongdey
Monge a tocar uma trompa tradicional tibetana no Mosteiro de Stongdey
Nomes alternativos • Gompa de Stongdey
• Mosteiro de Stongde
• Mosteiro de Stongday
• Mosteiro de Tonday
• Mosteiro de Thonde
Tipo gompa
Estilo dominante tibetano
Construção 1052 (968 anos)
Aberto ao público Sim
Religião Budismo tibetano, seita Gelug
Geografia
País  Índia
Cidade Kargil
Estado Jamu e Caxemira
Distrito Kargil
Região Zanskar, Ladaque
Coordenadas 33° 31' 15" N 76° 59' 9" E
Mosteiro de Stongdey está localizado em: Jammu e Caxemira
Mosteiro de Stongdey
Localização do Mosteiro de Stongdey em Jamu e Caxemira

O Mosteiro de Stongdey ou Gompa de Stongdey, também escrito Stongde, Stongday, Tonday e Thonde, é um mosteiro budista tibetano (gompa) da região de Zanskar, Ladaque, no estado de Jamu e Caxemira, noroeste da Índia. Segundo a tradição, foi fundado em 1052 e no início da década de 2010 tinha cerca de 60 monges da seita Gelug. Além de ser considerado o segundo maior mosteiro de Zanskar, é importante devido a estar associado a Marpa, um iogue e lotsawa tibetano do século XI.[1]

Ergue-se de 3 800 metros de altitude numa escarpa rochosa acima da aldeia homónima, na encosta oriental do vale do rio Tsarap, um dos principais afluentes do rio Zanskar.[2] Encontra-se 14 km a nordeste de Padum, o principal povoado de Zanskar, 18 km a sul de Zangla e 243 km a sudeste da cidade de Kargil.

História e descrição[editar | editar código-fonte]

Diz-se que o mosteiro de Stongdey foi fundado em 1052 por Lhodak Marpa Choski Lodos (Marpa), um discípulo de Naropa. Inicialmente pertenceu à escola Drukpa,[3] mas cerca de quatro séculos depois da fundação, no século XV, passou a pertencer à ordem Gelug, fundada nessa altura pelo erudito tibetano Tsongkhapa.[4]

O mosteiro tem uma série de edifícios, empilhados uns por cima dos outros na encosta rochosa. O mais baixo dele está alcandorado sobre um precipício praticamente vertical. A generalidade das informações turísticas destacam a beleza das vistas do cimo do mosteiro, de onde se pode apreciar o contraste entre a aridez nas encostas e montanhas, nomeadamente a do mosteiro com o verde do fundo do vale.[3]

Há sete sete templos no complexo, muito bem cuidado, que contêm várias relíquias budistas. Entre eles destaca-se o gon-khang ("templo do protetor"[5]), dedicado às divindades guardiãs budistas.[1] Entre as obras artísticas do, destacam-se as pinturas murais de grande beleza no interior dos seus templos, que incluem uma série rara em que as figuras estão delineadas a dourado sobre um fundo escuro no templo Tshogs-khang.[4] No du-khang (sala da assembleia ou de orações[5]), há uma estátua de Sakyamuni, ao centro. No templo ao lado, o Chamba Lha-khang (templo de Maitreya, chamado Chamba no Ladaque), há imagens de Maitreya, Manjusri e Sakyamuni.

Outra atração de StongDey é o festival anual de Gustor, realizado no mosteiro nos dias 28.º e 29.º dia do 11.º mês do calendário tibetano, que geralmente calha no mês de junho ou julho do calendário gregoriano. Além de locais, o festival atrai centenas de turistas e o seu ponto alto são os espectáculos de danças sagradas com máscaras (Cham) representadas pelos monges.[6]

Referências

  1. a b «Stongdey Monastery, J&K» (em inglês). www.buddhist-tourism.com. Consultado em 21 de novembro de 2016. Arquivado do original em 27 de junho de 2017 
  2. «Stongde Monastery» (em inglês). www.buddhist-temples.com. Consultado em 21 de novembro de 2016 
  3. a b Eakins, Nicholas (2011), Exploring Ldakh — The Complete Guide, ISBN 9788179270066 (em inglês), Deli: Hanish & Co. 
  4. a b Rizvi, Janet (1996), Ladakh: Crossroads of High Asia, ISBN 9780195645460 (em inglês) 2.ª ed. , Deli: Oxford University Press India, p. 255 
  5. a b «Glossary: Monastery, Residence & Retreat Terminology» (em inglês). Himalayan Art Resources. www.himalayanart.org. Consultado em 21 de novembro de 2016 
  6. «Stongday Gustor Festival» (em inglês). www.LehLadakhIndia.com. Consultado em 21 de novembro de 2016