Floresta Nacional da Restinga de Cabedelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Floresta Nacional da Restinga de Cabedelo (Flona da Restinga de Cabedelo)
Categoria VI da IUCN (Área Protegida de Manejo de Recursos)
Luz penetra o dossel da Flona de Cabedelo
Localização Cabedelo, Paraíba
Dados
Área 114,34 hectares[1]
Criação 2 de junho de 2004[1]
Gestão ICMBio
Coordenadas 7° 0' 46" S 34° 50' 40" O
Floresta Nacional da Restinga de Cabedelo (Flona da Restinga de Cabedelo) está localizado em: Brasil
Floresta Nacional da Restinga de Cabedelo (Flona da Restinga de Cabedelo)

A Floresta Nacional da Restinga de Cabedelo, ou Mata da Amém, como é popularmente conhecida, é uma unidade de conservação brasileira de uso sustentável da natureza localizada no km 11 às margens da BR 230, no município de Cabedelo, entre os bairros de Renascer e Bessa, na área urbana do município de Cabedelo, na região metropolitana de João Pessoa, Paraíba.

Criada em 2004 através da instituição do Decreto presidencial S/N de 02 de Junho de 2004, é a primeira floresta nacional localizada em área urbana no Brasil, possuindo 114,34 hectares de mata atlântica de restinga e manguezal, com árvores que ultrapassam os vinte metros de altura.[2] O antigo nome de «Mata da Amém» foi alterado devido à mudança de estatuto que a área recebeu, passando de reserva para floresta nacional,[nota 1] administrada pelo ICMBio.[1]

A área está inserida na segunda maior bacia hidrográfica do estado Paraibano, a Bacia do Rio Paraíba, integrando a grande área de mangue e restinga que faz parte da zona estuarina do rio Paraíba. O Rio Mandacaru, um de seus afluentes, deságua no rio Paraíba passando pelo interior da UC.

O órgão responsável pela gestão da unidade é o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Atualmente a FLONA dispões de um Projeto Demonstrativo de Energia Fotovoltaica e a visitação pública na UC é permitida mediante agendamento prévio e condicionada às normas estabelecidas pelo seu Plano de Manejo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. O termo «Amém» refere-se à Associação Metropolitana de Erradicação da Mendicância, instituição que acolhe sem-teto idosos e está instalada na floresta desde 1972.[3]

Referências

  1. a b c Da redação (2010). «Flona da Restinga de Cabedelo». ICMBio. Consultado em 29 de agosto de 2017 
  2. SANTOS, Jacqueline (6 de julho de 2009). «Floresta Nacional da Restinga de Cabedelo, conhecida como 'Mata da Amém' pode deixar de existir». Soltando o Verbo. Consultado em 19 de fevereiro de 2011 
  3. Da redação (22 de janeiro de 2013). «Presidente da AMEM faz visita ao prefeito Luceninha e sai com a garantia de renovação de convênio». Portal da Prefeitura de Cabedelo. Consultado em 3 de fevereiro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.