Francesco Saverio Nitti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Francesco Saverio Nitti
Francesco Saverio Nitti
Primeiro-ministro da Itália
Período 23 de Junho de 1919
até 15 de Junho de 1920
Antecessor(a) Vittorio Emanuele Orlando
Sucessor(a) Giovanni Giolitti
Dados pessoais
Nascimento 19 de Julho de 1868
Melfi
Morte 20 de Fevereiro de 1953
Roma
Partido Partido Radical Italiano

Francesco Saverio Nitti (Melfi, 19 de Julho de 1868Roma, 20 de Fevereiro de 1953) foi um político italiano. Ocupou o cargo de primeiro-ministro da Itália entre 23 de Junho de 1919 até 15 de Junho de 1920.

De acordo com a Enciclopédia Católica ("Teorias da Superpopulação"), Nitti (População e o Sistema Social, 1894) foi um crítico ferrenho do economista inglês Thomas Robert Malthus e seu Princípio da População. Ele foi um importante meridionalista e estudou as origens dos problemas do sul da Itália que surgiram após a unificação italiana.[1][2][3]

Vida[editar | editar código-fonte]

Nascido em Melfi, Basilicata, Francesco Nitti estudou direito em Nápoles e posteriormente atuou como jornalista. Ele foi correspondente da Gazzetta piemontese (" Gazeta do Piemonte ") e foi um dos editores do Corriere di Napoli ("Correio de Nápoles"). Em 1891 escreveu a obra Il socialismo cattolico ("O Católico - socialismo"). Em 1898, com apenas 30 anos, tornou-se professor de finanças na Universidade de Nápoles.

Nitti foi escolhido em 1904 pelo Partido Radical para servir no parlamento italiano. De 1911 a 1914, foi ministro da Agricultura, Indústria e Comércio do primeiro-ministro Giovanni Giolitti. Em 1917, ele se tornou ministro das finanças de Orlando; este último cargo manteve até 1919.

Em 23 de junho de 1919, Nitti tornou-se primeiro-ministro e ministro do interior. Um ano depois, acrescentou a essas funções o cargo de ministro das colônias. Seu gabinete teve que lidar com grande agitação social e insatisfação com os resultados do Tratado de Versalhes. Particularmente problemática foi a agitação em torno de Fiume liderada por Gabriele D'Annunzio. Nitti teve grande dificuldade em manter a administração funcionando, graças à inimizade entre as facções políticas extremamente divergentes: os comunistas, anarquistas e fascistas. Depois de menos de um ano como chefe do governo, ele renunciou e foi sucedido pelo veterano Giolitti em 16 de junho de 1920.

Na política social, o governo de Nitti aprovou uma lei estabelecendo seguro obrigatório para desemprego, invalidez e velhice.[4]

Ainda membro do parlamento italiano, Nitti ofereceu resistência ao poder nascente do fascismo e desprezou Benito Mussolini abertamente. Em seu livro de 1927 intitulado Bolchevismo, Fascismo e Democracia, ele correlacionou o Fascismo Italiano com o Comunismo, escrevendo: “Há pouca diferença entre os dois e, em certos aspectos, Fascismo e Bolchevismo são o mesmo”.[5] Em 1924, Nitti decidiu emigrar, mas após a Segunda Guerra Mundial ele voltou para a Itália. Ele foi eleito para o Senado, primeiro pelo Partido Liberal Italiano no Bloco Nacional e depois pela Esquerda Independente. Como um secular e anticlerical, era um opositor da Democracia Cristã. À adesão da Itália à OTAN, ele se opôs veementemente.

Em Roma, em 20 de fevereiro de 1953, Nitti morreu. Ao longo de sua carreira deplorou qualquer tipo de ditadura, fosse comunista ou fascista.

Trabalhos notáveis[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Francesco Saverio Nitti, L'Italia all'alba del secolo XX, Casa Editrice Nazionale Roux e Viarengo, Torino-Roma, 1901
  2. Francesco Saverio Nitti, Domenico De Masi, Napoli e la questione meridionale, Guida, Napoli, 2004
  3. La scienza della finanza 1903-1936
  4. Democracia e política social por Yusuf Bangura
  5. Francesco Saverio Nitti (1927), Bolshevism, Fascism and Democracy, New York: NY: Macmillan Co., p. 130

Precedido por
Vittorio Emanuele Orlando
Primeiro-ministro da Itália
1919 - 1920
Sucedido por
Giovanni Giolitti
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.