Gabriela Guimarães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gabriela Guimarães
campeã do grand prix
Gabriela durante o Grand Prix de 2012.
Voleibol
Nome completo Gabriela Braga Guimarães
Apelido Gabi
Modalidade Voleibol
Nascimento 19 de maio de 1994 (25 anos)
Belo Horizonte, MG
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 60 kg Altura: 1,80m
Clube  Turquia VakıfBank
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Campeonatos Mundiais
Bronze Itália 2014 Equipe
Grand Prix
Ouro Sapporo 2013 Equipe
Ouro Tóquio 2014 Equipe
Ouro Bangkok 2016 Equipe
Bronze Omaha 2015 Equipe
Liga das Nações
Prata Nanquim 2019 Equipe
Copa dos Campeões
Prata Japão 2017 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Ica 2013 Equipe
Ouro Cartagena 2015 Equipe
Competidora de Itambé/Minas
Campeonatos Mundiais
Prata Shaoxing 2018 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Belo Horizonte 2019 Equipe
Competidora do Rio de Janeiro
Campeonatos Mundiais
Prata Zurique 2013 Equipe
Prata Kōbe 2017 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Lima 2013 Equipe
Ouro Osasco 2015 Equipe
Ouro La Plata 2016 Equipe
Ouro Uberlândia 2017 Equipe

Gabriela Braga Guimarães (Belo Horizonte, 19 de maio de 1994) é uma voleibolista indoor brasileira, atuante na posição de ponta. Serve a Seleção Brasileira desde as categorias de base e obteve a medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano Infanto-Juvenil de 2010 no Peru, nesta categoria também disputou o Campeonato Mundial de 2011 na Turquia; já na categoria juvenil sagrou-se campeã sul-americana em 2012 no Peru e foi medalhista de bronze no Campeonato Mundial Juvenil de 2013 na República Tcheca.

Pela Seleção Brasileira de Novas foi medalhista de prata na Copa Pan-Americana de 2012 no México, mesmo resultado obtido na Copa Pan-Americana Sub-23 no Peru; e no mesmo ano foi bronze na Copa Yeltsin de 2012 na Rússia. Pela seleção principal foi medalhista de ouro no Campeonato Sul-Americano de 2013 no Peru; atuou na conquista do bicampeonato consecutivo em edições do Grand Prix, nos anos de 2013 e 2014, ambas no Japão,[1] e medalhista de bronze no Campeonato Mundial de 2014, na Itália.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Gabriela praticou natação, tênis e futebol em Belo Horizonte, antes de começar a jogar vôlei, o que ocorreu aos 14 anos. Ela entrou no time de vôlei do Colégio Pitágoras para ficar perto das amigas[2] e como a escola tinha convênio com o Minas Tênis Clube, ela então tentou entrar no time do clube, mas foi rejeitada considerada baixa demais. Então foi para o Mackenzie Esporte Clube, onde sua tia havia sido campeã de vôlei. O então treinador Delicélio Rodrigues deu-lhe uma chance.[3]

No primeiro ano de Mackenzie, Gabi passou a integrar a Seleção Mineira, categoria infanto-juvenil, encerrando na nona posição no Campeonato Brasileiro de Seleções, sediado em Fortaleza, Ceará[4] e, em seguida, foi convocada para Seleção Brasileira, categoria infanto-juvenil,[2] para disputar o Campeonato Sul-Americano de 2010, sediado em Lima, Peru, ocasião que sagrou-se campeã nesta edição e individualmente destacou-se como melhor atacante e a melhor jogadora (MVP).[5].

Também representou Seleção Mineira no Campeonato Brasileiro de Seleções, categoria juvenil, Divisão Especial, sediado em Fortaleza, edição na qual encerrou em quinto lugar.[6] Em 2010 atuando pelo BMG/Mackenzie conquistou o título do Campeonato Mineiro[7] clube pelo qual disputou a Superliga Brasileira A 2010-11[8] encerrando por este na nona posição.[9].

Voltou a servir a Seleção Brasileira na categoria infanto-juvenil, vestindo a camisa#8 disputou o Campeonato Mundial de 2011, em Ancara-Turquia [10],mas o desempenho da equipe não foi o suficiente para chegar as finais, encerrando apenas em sexto lugar[11], mas individualmente destacou-se registrando 155 pontos no campeonato, sendo eleita e Maior Pontuadora[12], foi sexta colocada entre as melhores atacantes[13], décima sexta melhor bloqueadora[14] e décima quarta posição entre as melhores sacadoras[15] e ocupou a décima colocação entre as melhores defensoras[16] e as atletas com melhor recepção[17].

Ainda atuando pelo BMG/Mackenzie conquistou o vice-campeonato mineiro em 2011[18] e disputou por esse clube a Superliga Brasileira A 2011-12[19] após as quartas de final encerrou por este na sétima posição[20].

Foi convocada novamente para Seleção Mineira, ainda vinculada ao BMG/Mackenzie, para disputar o Campeonato Brasileiro de 2012, categoria juvenil[21],1ª Divisão, disputado em Minas Gerais, quando conquistou o título nesta edição[22].Nesse mesmo ano foi convocada para Seleção Brasileira de Novas para disputar a Copa Yeltsin de 2012 sediada em Ecaterimburgo-Rússia, na qual conquistou o bronze e foi eleita a Melhor Recepção do torneio[23].

Ainda pela seleção de novas disputou também a temporada 2012 foi convocada para Seleção de Novas para disputar a Copa Pan-Americana sediada em Ciudad Juárez-México, vestindo a camisa#8 participou da grande final quando fez seis pontos e encerrou com a medalha de prata[24].No mesmo foi convocada pela Seleção Brasileira, categoria Sub-23, para disputar a primeira edição da Copa Pan-Americana Sub-23, sediado em Lima-Peru, oportunidade que conquistou a medalha de prata[25][26] e foi eleita a Melhor Atacante[27].

Em 2012 ainda integrou na categoria juvenil a Seleção Brasileira, quando disputou o Campeonato Sul-Americano sediado em Lima-Peru e conquistou a medalha de ouro em tal certame continental[28].

Na volta para Minas, aos 16 anos, foi promovida à equipe principal do Mackenzie. Em 2012, foi contratada para o Unilever/Rio do treinador Bernardo Rezende, e foi campeã da Superliga Brasileira A[2] e disputou o Campeonato Carioca de 2012, participando da conquista do octacampeonato carioca consecutivo de seu novo clube, desfalcando na final, pois, sentiu o ombro direito na semifinal[29] e seu primeiro título nacional na edição da Superliga Brasileira A 2012-13[30].

Em 2013 representou a Unilever/RJ na conquista do ouro no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2013 disputado em Lima-Peru, obtendo a qualificação para o mundial no mesmo ano, ainda foi eleita a Maior Pontuadora da edição[31].Defendeu também em 2013 a Seleção Brasileira no Campeonato Mundial Juvenil, sediado em Brno-República Tcheca, voltando a vestir a camisa#8[32] conquistando o bronze na edição, figurou na terceira posição entre as melhores atacantes[33] atuação que rendeu-lhe integrar a seleção do campeonato como a Melhor Ponteira[34].

Ainda em 2013 representou a Unilver/RJ no Campeonato Mundial de Clubes em Zurique-Suíça[35] e foi medalhista de prata[36], e individualmente figurou bem nas estatísticas, sendo a décima segunda maior pontuadora[37], décima colocada entre as melhores atacantes[38], também foi a oitava maior bloqueadora[39], vigésima segunda entre as as melhores sacadoras[40], além disso foi a sétima melhor defensora da competição[41] e foi a quarta melhor recepção da edição[42].

O técnico Zé Roberto Guimarães a convocou para integrar a equipe brasileira na edição do Grand Prix de 2013, quando vestiu a camisa#10[43] na conquista do ouro na edição, cuja fase final foi em Sapporo-Japão[44] e também esteve na seleção principal na conquista do ouro do Campeonato Sul-Americano realizado em Ica-Peru[45][46].

Na jornada 2013-14 renovou com a Unilever/RJ e conquistou o bicampeonato carioca em 2013[47], alcançando o bronze na Copa Brasil de 2014 em Maringá-Paraná[48] e seu bicampeonato consecutivo nacional na Superliga Brasileira A 2013-14[49].

Em 2014 foi convocada para Seleção Brasileira sob o comando do técnico José Roberto Guimarães para disputar o Montreux Volley Másters[50], vestindo a camisa#10 encerrou na quinta posição[51]. Renovou contrato com o Unilever/RJ para as competições de 2014-15[52].

Foi convocada para Seleção Principal para disputar o Grand Prix de 2014, cuja fase final deu-se em Tóquio-Japão[53] e vestiu a camisa#10[54] na conquista da medalha de ouro nesta edição[55][56].

Em maio de 2018, Gabi encerrou sua passagem de 6 anos pelo Rio de Janeiro e acertou sua ida para Belo Horizonte, para vestir a camisa do Camponesa/Minas TC . A atleta deixou claro que sua escolha de jogar no clube mineiro teve grande influência pelo fato de poder reeditar a dupla com Natália Pereira, que chegou pouco antes ao Minas, além de poder ficar perto da família, já que manifestou o interesse em jogar no exterior e quer aproveitar o tempo com os familiares; e sagrou-se campeã da edição do Campeonato Mineiro de 2018[57],e disputou a edição do Campeonato Mundial de Clubes de 2018 realizado em Shaoxing, sendo uma das protagonistas na semifinal, ajudando o time a reverter um placar de 24-19 no segundo set para o até então favorito Eczacıbası VitrA, conseguindo a classificação a final[58] e conquistou a medalha de prata e foi nomeada a primeira melhor ponteira da competição[59].

Pelo Itambé/Minas conquistou o título da Copa Brasil de 2019 realizada em Gramado[60] e foi bicampeã do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2019 realizado novamente em Belo Horizonte e foi premiada como a primeira melhor ponteira desta edição[61] e contribuiu para conquista do clube do título da Superliga Brasileira 2018-19, premiada como a segunda melhor ponteira da edição[62]

Títulos e resultados[editar | editar código-fonte]

Premiações individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://tvg.globo.com/programas/mais-voce/por-tras-das-cameras/noticia/2013/08/virna-rasga-elogios-a-gabi-revelacao-do-volei-brasileiro-e-a-mireya-brasileira.html Virna rasga elogios à Gabi, revelação do vôlei brasileiro: ‘É a ‘Mireya’ brasileira’, GShow
  2. a b c http://oglobo.globo.com/esportes/gabi-enfrenta-desafio-de-ser-mais-rapida-que-proprio-tempo-10392425#ixzz2oiH6xbWS Gabi enfrenta o desafio de ser mais rápida que o próprio tempo, O Globo
  3. Muito Prazer, Gabi[ligação inativa], Estado de Minas
  4. Federação Mineira de Voleibol. «FEDERAÇÃO MINEIRA DE VOLEIBOL-Relatório Técnico 2009.1- INFANTO-JUVENIL FEMININO-CAMPEONATO BRASILEIRO DE SELEÇÕES – DIVISÃO ESPECIAL -Pág.15» (PDF). Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 4 de maio de 2014 
  5. a b c Asesoría CSV. «Campeonato Sudamericano Femenino de Menores: Clasificación y Premiación Individuales» (em espanhol). 30 de agosto de 2010. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  6. Federação Mineira de Voleibol. «FEDERAÇÃO MINEIRA DE VOLEIBOL-Relatório Técnico 2010- JUVENIL FEMININO-CAMPEONATO BRASILEIRO DE SELEÇÕES – DIVISÃO ESPECIAL -Pág.12» (PDF). Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 3 de maio de 2014 
  7. a b Federação Mineira de Voleibol. «FEDERAÇÃO MINEIRA DE VOLEIBOL-Relatório Técnico 2010-Pág.35» (PDF). Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 3 de maio de 2014 
  8. Confederação Brasileira de Voleibol. «FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA- BMG MACKENZIE». Consultado em 24 de agosto de 2014 [ligação inativa]
  9. Confederação Brasileira de Voleibol. «SUPERLIGA FEMININA 2010/2011- TABELAS DE JOGOS E RESULTADOS DA SUPERLIGA FEMININA- CLASSIFICACAO EQUIPE- FASE CLASSIFICATÓRIA - RETURNO» (PDF). Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 14 de julho de 2014 
  10. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Girls' Youth World Championship 2011- Ankara, Turkey-TEAM COMPOSITION BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  11. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Girls' Youth World Championship 2011- Ankara, Turkey- FINAL STANDING» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  12. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Girls' Youth World Championship 2011- Ankara, Turkey- Best scorers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  13. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Girls' Youth World Championship 2011- Ankara, Turkey- Best spikers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  14. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Girls' Youth World Championship 2011- Ankara, Turkey- Best blockers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  15. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Girls' Youth World Championship 2011- Ankara, Turkey- Best servers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  16. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Girls' Youth World Championship 2011- Ankara, Turkey- Best diggers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  17. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Girls' Youth World Championship 2011- Ankara, Turkey- Best receivers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  18. a b FMV-Federação Mineira de Voleibol. «FEDERAÇÃO MINEIRA DE VOLEIBOL-Relatório Técnico 2011-Pág.38» (PDF). Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 3 de maio de 2014 
  19. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «SUPERLIGA FEMININA 2011/2012- VOLEIBOL-Ranqueamento atletas -Maiores pontuadores» (PDF). Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 26 de agosto de 2014 
  20. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «SUPERLIGA FEMININA 2011/2012-CLASSIFICAÇÃO- SUPERLIGA FEMININA». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 12 de junho de 2018 
  21. FMV-Federação Mineira de Voleibol. «NOTA OFICIAL Nº 012/2012-Pág.04» (PDF). Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 26 de agosto de 2014 
  22. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (28 de abril de 2012). «CBS-JUVENIL FEMININO 1ª DIVISÃO- RESULTADOS-CLASSIFICACAO FINAL». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  23. a b Volleywood (11 de julho de 2012). «2012 Yeltsin Cup». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  24. Norceca (20 de julho de 2012). «VOLLEYBALL-Match result-X Pan American Women's Volleyball Cup 2012-FInals (Places1-2)» (PDF) (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  25. Norceca (8 de setembro de 2012). «VOLLEYBALL-Match result-1st U-23 Women's Pan American Cup, Lima, Peru 2012-Finals (Places 1-2)» (PDF) (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  26. Norceca. «Dominicana gana el Oro en Copa Sub-23» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  27. a b Norceca. «Dominicana Yonkaira Peña electa JMV» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  28. Asesoría CSV (23 de outubro de 2012). «SUDAMERICANO JUVENIL FEMENINO: Brasil consigue su título N° 17 frente al anfitrión Perú y su décimo segundo oro consecutivo» (em espanhol). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  29. a b Jornal Brasil Online (7 de outubro de 2012). «Unilever conquista décimo Campeonato Carioca de Vôlei». Consultado em 24 de agosto de 2014 [ligação inativa]
  30. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2012/2013- CLASSIFICAÇÃO- SUPERLIGA FEMININA». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 5 de outubro de 2013 
  31. a b LANCEPRESS (6 de maio de 2013). «Unilever é campeã sul-americana e vai ao Mundial de Clubes» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  32. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Women's U20 World Championship 2013-Brno, Czech Republic- TEAM COMPOSITION- BRA / Brazil» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  33. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Women's U20 World Championship 2013-Brno, Czech Republic- Statistics-Best Spikers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  34. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Volleyball Women's U20 World Championship 2013-Brno, Czech Republic- Press release- China paint it red for second time in history» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  35. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- TEAM COMPOSITION-UNI/Unilever Volei» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  36. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- FINAL RANKING» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  37. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- Statistics-Scorers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  38. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- Statistics-Spikers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  39. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- Statistics-Blockers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  40. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- Statistics-Servers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  41. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- Statistics-Diggers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  42. a b FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- Statistics- Receivers» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  43. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World Grand Prix- Sapporo 2013-BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  44. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World Grand Prix- Sapporo 2013- FINAL STANDING» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  45. Asesoría CSV (22 de setembro de 2013). «SUDAMERICANO FEMENINO: Brasil, Argentina y Perú se consagraron los mejores del Continente» (em espanhol). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  46. Todor66. «Women Volleyball XXX South America 2013 Ica (PER) 18-22.09 - Winner Brazil» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  47. a b LANCEPRESS (29 de setembro de 2013). «Unilever é campeã carioca e iguala marca histórica». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  48. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «COPA DO BRASIL DE VOLEIBOL-RESULTADOS / CLASSIFICAÇÃO 2014» (PDF). Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original (PDF) em 17 de janeiro de 2014 
  49. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2013/2014-Classificação». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 18 de março de 2013 
  50. Portal Brasil (16 de maio de 2014). «Seleção feminina de vôlei prepara-se para Montreux». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  51. FIVB-Federação Internacional de Voleibol (1 de junho de 2014). «29ª Edition Montreux Volley Master 2014» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  52. Daniel Bortoletto (24 de agosto de 2014). «Unilever sem estrangeiras». Consultado em 16 de junho de 2014 
  53. GloboEsporte.com (5 de junho de 2014). «Com dez campeãs olímpicas, seleção de vôlei é convocada para o Grand Prix». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  54. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB World Grand Prix- TEAM COMPOSITION -BRA / Brazil» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  55. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB World Grand Prix- MATCH RESULTS BY PHASE- Final Round - Group 1-Standing» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  56. FIVB-Federação Internacional de Voleibol (24 de agosto de 2014). «Press release- Brazil defeat Japan 3-0 to win World Grand Prix-Standing» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  57. a b Rodrigo Gini (7 de novembro de 2018). «Minas Tênis supera o Praia Clube e fica com o título no Mineiro Adulto Feminino de Vôlei». Hoje Em Dia. Consultado em 7 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2018 
  58. Carolina Canossa (8 de dezembro de 2018). «Minas faz história e Praia Clube esbarra na força da nova geração turca». Saída de Rede. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  59. a b Daniel Rodrigues (9 de dezembro de 2018). «Mundial de Clubes: Zhu é eleita a MVP e três brasileiras entram para seleção do torneio». Melhor do Vôlei. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  60. a b «Minas bate Praia Clube de virada e conquista título inédito da Copa Brasil». GloboEsporte.com. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  61. a b «Minas atropela o Praia, conquista o Sul-Americano e garante classificação para o Mundial». GloboEsporte.com. 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  62. «O domínio é azul: Minas se impõe, bate o Praia Clube e é campeão da Superliga após 17 anos». Globo Esporte. 26 de Abril de 2019. Consultado em 26 de Abril de 2019 
  63. «Rio de Janeiro vence Osasco e fatura o título da Superliga feminina». O Globo. 26 de Abril de 2015. Consultado em 26 de Abril de 2015 
  64. «Rexona Ades vence o Praia Clube na final da superliga e se torna campeão da superliga». Uai Foto. 5 de Abril de 2016. Consultado em 5 de Abril de 2016 
  65. «Rexona-Sesc é campeão da Superliga feminina 2016/2017». GauchaZH. 23 de Abril de 2017. Consultado em 23 de Abril de 2017 
  66. «Rexona-Ades leva o título da Copa do Brasil de vôlei Feminino». Uol. 31 de Janeiro de 2016. Consultado em 31 de Janeiro de 2016 
  67. «Rexona não dá chances ao Minas, vence por 3 a 0 é campeão da Copa Brasil». Olimpiadas Todo dia. 29 de Janeiro de 2017. Consultado em 29 de Janeiro de 2017 
  68. «Rexona-AdeS vence o Pinheiros e é campeão da Supercopa Brasil feminina de Vôlei». Clic RBS. 7 de Novembro de 2015. Consultado em 7 de Novembro de 2015 
  69. «Rio bate o Praia Clube e é bicampeão da Supercopa feminina de vôlei». O Globo. 7 de Novembro de 2016. Consultado em 7 de Novembro de 2016 
  70. «No tie-break, Rio supera Minas e fatura o tri da Supercopa de vôlei». Globo Esporte. 14 de Outubro de 2017. Consultado em 14 de Outubro de 2017 
  71. «Rexona-AdeS vence Fluminense e leva o Carioca pela 12ª vez». Melhor do Vôlei. 29 de outubro de 2015. Consultado em 30 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 30 de outubro de 2015 
  72. «Roberta dita o ritmo e Sesc-Rio vence o fluminense e conquista titulo do carioca». Globo Esporte. 8 de Outubro de 2017. Consultado em 8 de Outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]