História da Nigéria antes de 1500

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

[1]

Ver artigo principal: História dos iorubás

Os Iorubás foi o grupo étnico dominante do território sudoeste e centro norte da atual Nigéria, mais especificamente de entorno de Ifé. Seu assentamento como um grupo é datado de século IV e seu conjunto de vilas subsistiam da agricultura e por lealdades de tribos e religião se coalesceram e submeteram a um regime de dinastias de chefes. No desenvolver de seu império já era possível datar muros fortificados por volta do século VIII e vasto estabelecimentos urbanos do século XII.

Dos Igbos[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Igbos

Os Igbos foi o grupo étnico dominante do território sudeste da Nigéria. O Império de Nri representou sua etnia por volta de 948 a 1911, com uma característica peculiar de uma força política e religiosa sem poderio militar

Dos Benins[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Império do Benim

O Império do Benim ou Império Edo (1440–1897), foi um grande estado africano pré-colonial da moderna Nigéria. Não deve ser confundido com o país dos nossos dias chamado Benim (outrora chamado Daomé). Foi "um dos antigos Estados mais desenvolvidos do interior da Africa Ocidental em cerca do século XI"[2] e em 1897 anexado ao império britânico.

Dos Hauçás[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Reinos hauçás

Reinos hauçás é o nome pelo qual ficaram conhecidos uma série de cidades-Estado independentes situadas entre os rio Níger e Lago Chade (Nordeste da Nigéria). Por volta do século XII era um dos maiores centros comerciais de toda África rivalizando com Canem e Mali.[3] Em 1808 foi absorvido, por completo, pelo Califado de Socoto.

Referências

  1. Nigeria: a country study / Federal Research Division, Library of Congress; edited by Helen Chapin Metz., p.6
  2. Robert W. Strayer, Ways of the World: A Brief Global History with Sources, Bedford/St. Martin's: 2012, pp. 695-696
  3. Hogben/Kirk-Greene, Emirates, 82-88; Lange, Kingdoms, 216-221, 554 n. 25.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]