Indiana Jones (franquia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Indiana Jones
Fedora e chicote: símbolos icônicos de Indiana Jones.
Criador George Lucas
Publicações impressas
Livros Veja abaixo
Quadrinhos Veja abaixo
Filmes e televisão
Filmes Raiders of the Lost Ark (1981)
Temple of Doom (1984)
The Last Crusade (1989)
Kingdom of the Crystal Skull (2008)
Programas televisivos The Young Indiana Jones Chronicles (1992-1993)
Lazer
Brinquedos LEGO Indiana Jones
Jogos eletrônicos Veja abaixo
Áudio
Músicas "Indiana Jones Theme", por John Williams
Outros
Site oficial IndianaJones.com

Indiana Jones é uma franquia de mídia estadunidense criada pelo cineasta George Lucas e baseada nas aventuras do personagem homônimo, um arqueólogo e explorador fictício. A franquia teve início em 1981 com o lançamento de Raiders of the Lost Ark, seu primeiro filme. Em 1984, foi lançada a prequela Indiana Jones and the Temple of Doom e em 1989 a sequência Indiana Jones and the Last Crusade.[1][2] O quarto filme da série, intitulado Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull, foi lançado em 2008, sendo também o último distribuído pela Paramount Pictures. A franquia criada por George Lucas é estrelada por Harrison Ford e teve seus filmes dirigidos por Steven Spielberg, sendo uma das mais memoráveis sequências do cinema norte-americano.[3] Desde a aquisição da Lucasfilm em 2012, os filmes da franquia são distribuídos pela Walt Disney Company.[4][5]

Em 1992, o personagem ganhou uma versão televisiva com o lançamento de The Young Indiana Jones Chronicles, que narra as aventuras do personagem durante sua juventude ao lado de seu pai. A Marvel Comics já havia publicado uma série de quadrinhos sobre o personagem em 1983, assim como algumas publicações da Dark Horse Comics a partir de 1991. Além disto, o universo Indiana Jones já recebeu várias adaptações para livros, banda desenhada e jogos eletrônicos.

Filmes[editar | editar código-fonte]

Enredo[editar | editar código-fonte]

O primeiro filme da série, Raiders of the Lost Ark (1981) se passa em 1936. Indiana Jones (Harrison Ford) é contratado pelo governo norte-americano para localizar a mítica Arca da Aliança antes que esta caia em mãos dos Nazistas. O governo do Terceiro Reich possui uma organização de busca e pesquisa de artefatos religiosos, incluindo a Arca, que segundo a lenda, tem o poder de tornar qualquer exército invencível.[6] Com a ajuda de sua antiga paixão da juventude, Marion Ravenwood (Karen Allen) e seu leal amigo Sallah (John Ryes-Davies), Jones embarca numa aventura em busca da Arca no Egito. Sob a liderança de René Belloq (Paul Freeman), os nazistas roubam o artefato e capturam Indiana Jones e Marion. Belloq e seus homens são pegos por uma maldição ao tentar abrir a Arca, enquanto Jones e Ravenwood escapam, levando o objeto para pesquisas nos Estados Unidos.

A segunda aventura de Indiana Jones, Indiana Jones and the Temple of Doom (1984) se passa no ano de 1935, um ano antes dos eventos do filme anterior. Em Xangai, Jones foge da máfia chinesa com a ajuda da cantora e dançarina Willie Scott (Kate Capshaw) e seu pequeno parceiro "Short Round" (Jonathan Ke Quan). Os três aterrissam no interior da Índia, num vilarejo onde as crianças foram misteriosamente raptadas pelo feiticeiro Mola Ram (Amrish Puri). Ram pretende usar as sagradas Pedras de Sankara para dominar o mundo ocidental. Com a ajuda de seus parceiros, Jones consegue deter a magia de Mola Ram, resgatar as crianças e devolver as pedras sagradas ao seu devido lugar.

Em Indiana Jones and the Last Crusade (1989), um jovem Indiana Jones tenta recuperar uma cruz pertencente a Francisco Vázquez de Coronado, tarefa que só conseguirá realizar em 1938. Anos mais tarde, Jones e seu amigo Marcus Brody (Denholm Elliott) são encarregados pelo enigmático empresário americano Walter Donovan (Julian Glover) de encontrar o Santo Graal. À dupla, une-se a Dra. Elsa Schneider (Alison Doody) em uma busca com início na localidade onde o pai de Jones, o Dr. Henry Jones, foi visto pela última vez. Eventualmente, é revelado que Elsa e Donovan estão aliados aos Nazistas e capturaram Henry Jones para atrair a atenção de seu filho. Contudo, Jones recupera o diário de seu pai e consegue resgatá-lo antes que a relíquia seja encontrada. Donovan e Elsa caem em tentação perante o Santo Graal, enquanto Jones e Henry descobrem que sua relação familiar é muito mais importante do que a caçada por tesouros antigos.

O quarto filme da franquia, Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull (2008), se passa quase vinte anos após o filme anterior. Indiana Jones leva a vida como um pacato professor universitário até ser envolvido em uma nova e surpreendente aventura. Jones disputa com agentes da União Soviética, liderados pela rigorosa Irina Spalko (Cate Blanchett) pela posse de uma caveira de cristal.[7] A jornada passa por Nevada, Connecticut, Peru e a Floresta Amazônica brasileira. Jones é traído por um de seus melhores amigos, Mac (Ray Winstone), conhece seu filho Mutt Williams (Shia LaBeouf) e reencontra sua antiga paixão Marion Ravenwood.

Países visitados por Indiana Jones:

  Países visitados em Raiders of the Lost Ark
  Países visitados em Temple of Doom
  Países visitados em The Last Crusade
  Países visitados em Kingdom of the Crystal Skull
  Países visitados nos três primeiros filmes.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

George Lucas, o criador e principal desenvolvedor da franquia Indiana Jones.

Em 1973, George Lucas escreveu The Adventures of Indiana Smith.[8] Assim como em Star Wars, foi uma oportunidade de criar uma versão moderna dos filmes seriais das décadas de 1930 e 1940.[9] Lucas discutiu o projeto com Philip Kaufman, com quem havia trabalhado por semanas até decidirem desenvolver a Arca da Aliança como um enredo "MacGuffin". No entanto, o projeto foi paralisado quando Clint Eastwood contratou Kaufman para produzir o roteiro de The Outlaw Josey Wales.[10] Em maio de 1977, Lucas estava de férias em Maui, fugindo do estrondoso sucesso causado pelo primeiro filme da franquia Star Wars, assim como Steven Spielberg que acabara de lançar Close Encounters of the Third Kind. Spielberg conversou com Lucas sobre seu interesse em produzir um filme de James Bond,[11] porém este último apresentou-lhe o que chamava de "algo muito melhor do que James Bond", que seria o enredo prévio de Raiders of the Lost Ark. Logo de início Spielberg aprovou a ideia, alcunhando o projeto de "James Bond sem equipamentos".[12] Pouco tempo depois, Lucas e Spielberg fecharam contrato com a Paramount Pictures para o lançamento de cinco filmes sobre o personagem Indiana Jones.[9]

Spielberg e Lucas planejaram tornar Indiana Jones and the Temple of Doom muito mais obscuro por conta de seus gostos pessoais além de seus recentes divórcios. Lucas planejou o filme como uma prequela, ainda que não tenha concordado em manter o regime nazista como foco antagônico novamente. A princípio, o filme seria sobre as lendas em torno do Rei Macaco e um castelo místico, porém o próprio Lucas optou por desenvolver a lenda das Pedras de Sankara. Willard Huyck e Gloria Katz foram contratados para produzir o roteiro do filme por conta de seu interesse e ampla pesquisa em cultura indiana. Algumas das principais cenas foram retiradas de Raiders of the Lost Ark, incluindo a famosa cena em que Jones sobrevive pendurado em um gongo.[9] Para o terceiro filme, Spielberg chegou a revisitar os conceitos do Rei Macaco e seu castelo místico, mas Lucas novamente discordou do enredo e a dupla optou por desenvolver algo sobre a lenda do Santo Graal. Spielberg, que havia considerado o tema muito etéreo, incluiu uma subtrama entre pai e filho afirmando que "o Graal que todos buscam poderia ser uma metáfora para a busca de um filho pela reconciliação com seu pai."[13]

Após o lançamento de Indiana Jones and the Last Crusade, em 1989, Lucas deixou a franquia por considerar que não poderia produzir algo novo sobre o personagem, no entanto, focou na produção da série televisiviva The Young Indiana Jones Chronicles, explorando o universo da juventude de Indiana Jones. Ford voltou a atuar como Indiana Jones no episódio piloto da série, narrando suas aventuras na Chicago de 1920. Ao gravar com Ford para a série, Lucas reconsiderou a possibilidade de realizar um novo filme se passando na década de 1950. Para Lucas, o novo filme poderia refletir a ficção científica dos filmes B dos anos 50, com alienígenas e outras criaturas misteriosas. Ford não concordou com esta nova perspectiva, afirmando: "De modo algum farei um filme de Steven Spielberg deste jeito."[14] O próprio Spielberg, que havia se sagrado como um grande realizador do gênero com Close Encounters of the Third Kind e E.T. the Extra-Terrestrial, resistiu à ideia. Lucas, então, desenvolveu outro enredo, que Jeb Stuart roteirizou entre outubro de 1993 e maio de 1994. O cineasta desejava incluir o casamento de Jones, permitindo assim o retorno de Henry Jones, Sr. à franquia. Ao descobrir que Josef Stalin tinha interesse notório por conflitos psíquicos, Lucas decidiu incluir os soviéticos como antagonistas além de alienígenas com poderes psíquicos.[15] Após o lançamento do roteiro de Start, Lucas trouxe de volta o roteirista de Last Crusade, Jeffrey Boam, para reescrever mais três novas versões, das quais a última viria a ser concluída em 1996. Três meses depois, no mesmo ano, foi lançado Independence Day e Spielberg afirmou que não pretendia dirigir outro filme com ficção científica tão cedo (ou pelo menos até War of the Worlds em 2005[16]). Lucas, por sua vez, decidiu focar na Trilogia Prequela de Star Wars.

Futuro[editar | editar código-fonte]

A introdução de Mutt Williams (Shia LaBeouf) em Kingdom of the Crystal Skull levou à especulações acerca de sua elevação ao posto de protagonista da franquia no lugar de Harrison Ford.[17] Em entrevista ao TGN, Spielberg sugeriu que LaBeouf "teria de fazer vários filmes dos Transformers antes de assumir o 'fedora e o chicote' de Indiana Jones."[18] O próprio ator disse não saber da veracidade das informações, afirmando que "era apenas um rumor engraçado".[19] Ford, por sua vez, afirmou que retomaria o papel principal na quinta produção da franquia "se não levassem mais vinte anos para ser lançada", ao que Spielberg respondeu que ocorreria "somente se o público quisesse".[20] Em entrevista à revista Time, quando questionado sobre passar o cargo a LaBeouf no próximo filme, Ford afirmou que ainda pretendia continuar com o personagem nas próximas produções, mas não descartou a participação do ator e seu personagem no enredo futuro.[21]

No Festival de Cannes de 2008, Lucas acentuou a ideia de um quinto filme, indicando ainda que pretendia tornar LaBeouf o protagonista e fazer com que o personagem de Harrison Ford retornasse no enredo como Sean Connery fez no último filme. À época do lançamento de Last Crusade, Connery tinha somente 58 anos de idade. Lucas também disse que a idade de Ford não seria um fator que impedisse, já que o ator havia protagonizado o quarto filme já com 65 anos.[22] Em agosto de 2008, o cineasta revelou já estar pesquisando a trama central de um quinto filme da franquia,[23] além de descartar publicamente a ideia de um spin-off. Dois meses mais tarde, no entanto, Ford afirmou que não retornaria ao papel se o filme fosse uma animação, como The Clone Wars, também dirigido por Lucas.[24]

Em outubro de 2012, a Walt Disney Company anexou a Lucasfilm em uma debatida compra comercial, desta forma garantindo os direitos de produção e distribuição das franquias Indiana Jones e Star Wars, entre outras.[25][26] Em dezembro de 2013, o Walt Disney Studios adquiriu os direitos de produção restantes concernentes aos filmes, sendo que os direitos de distribuição foram mantidos pela Paramount Pictures, que deverá receber ainda participação financeira nos retornos.[27][28][29] Apesar de um novo filme não ter sido anunciado oficialmente desde então, o presidente da Disney Bob Iger expressou publicamente seu interesse em investir na franquia através de várias outras divisões do conglomerado.[30] Alan Horn, o diretor dos estúdios, afirmou que um quinto filme de Indiana Jones não seria pensado nos dois ou três anos seguintes.[31]

Em maio de 2015, em entrevista a revista Vanity Fair, a produtora Kathleen Kennedy confirmou o planejamento de um quinto filme da franquia: "Um novo filme será produzido nesta nova companhia. Não estou certa de quando isto ocorrerá. Ainda não começamos a trabalhar no roteiro, mas já estamos em conversações sobre."[32] Em outubro do mesmo ano, Spielberg revelou ao Yahoo! Movies que Ford provavelmente retornaria como o protagonista na próxima produção cinematográfica.[33]

Em 15 de março de 2016, a Walt Disney Studios anunciou oficialmente o quinto filme com data de lançamento prevista para 19 de julho de 2019.[34][35] O filme terá Harrison Ford como o protagonista Indiana Jones, além de contar com a direção de Steven Spielberg, roteiro de Keopp e produção de Marshall e Kennedy. O criador da franquia, George Lucas, não envolveu-se formalmente com o quinto filme. Contudo, durante uma coletiva de imprensa sobre The BFG, Spielberg afirmou: "Lucas retornará como produtor executivo. Eu nunca faria um 'Indiana Jones' sem George Lucas. Seria insano."[36] Enquanto isto, Marshall afirmou que o filme seria uma continuação dos eventos retratados em Kingdom of the Crystal Skull. Em 9 de junho de 2016, Spielberg confirmou John Williams como compositor da trilha sonora.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Desempenho nas bilheterias[editar | editar código-fonte]

Filme Data de lançamento Receita Orçamento Ref.
América do Norte Outros territórios Mundo
Raiders of the Lost Ark 12 de junho de 1981 248,159,971 141,766,000 389,925,971 18,000,000 [37]
Indiana Jones and the Temple of Doom 23 de maio de 1984 179,870,271 153,237,000 333,107,271 28,000,000 [38]
Indiana Jones and the Last Crusade 24 de maio de 1989 197,171,806 277,000,000 474,171,806 48,000,000 [39]
Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull 22 de maio de 2008 317,101,119 469,534,914 786,636,033 185,000,000 [40]
Total 942,303,167 1,041,537,914 1,983,841,081 279,000,000 [41]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Filme Rotten Tomatoes
Raiders of the Lost Ark 94% (71 resenhas)[42]
Indiana Jones and the Temple of Doom 85% (65 resenhas)[43]
Indiana Jones and the Last Crusade 88% (68 resenhas)[44]
Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal 77% (259 resenhas)[45]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios da Academia
Categoria Raiders of the Lost Ark Temple of Doom Last Crusade Kingdom of the Crystal Skull
Direção de Arte Venceu
Mixagem de som Venceu Indicado
Cinematografia Indicado
Diretor Indicado
Edição Venceu
Banda sonora original Indicado
Filme Indicado
Edição de som Venceu
Efeitos visuais Venceu
Globo de Ouro
Categoria Raiders of the Lost Ark Temple of Doom Last Crusade Kingdom of the Crystal Skull
Direção Indicado

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

Personagem Filmes Televisão
Raiders of the Lost Ark Temple of Doom The Last Crusade Kingdom of the Crystal Skull Indiana Jones 5 The Young Indiana Jones Chronicles
Indiana Jones Harrison Ford Corey Carrier
Sean Patrick Flanery
George Hall
Marcus Brody Denholm Elliott Denholm Elliott
Sallah John Rhys-Davies John Rhys-Davies
Marion Ravenwood Karen Allen Karen Allen
Arnold Toht Ronald Lacey
René Belloq Paul Freeman
Coronel Dietrich Wolf Kahler
Willie Scott Kate Capshaw
Short Round Jonathan Ke Quan
Mola Ram Amrish Puri
Dr. Henry Jones Sean Connery Lloyd Owen
Walter Donovan Julian Glover
Elsa Schneider Alison Doody
Coronel Vogel Michael Byrne

Equipe técnica[editar | editar código-fonte]

Personagem Filmes
Raiders of the Lost Ark Temple of Doom The Last Crusade Kingdom of the Crystal Skull Indiana Jones 5
Direção Steven Spielberg[46]
Produção Frank Marshall Robert Watts Frank Marshall Frank Marshall
Kathleen Kennedy[47]
Roteiro Lawrence Kasdan Willard Huyck
Gloria Katz
Jeffrey Boam David Koepp[48]
Música John Williams[49]
Edição Michael Kahn
Cinematografia Douglas Slocombe Janusz Kaminski
Distribuição Paramount Pictures Walt Disney Studios


Referências

  1. Grant, Drew (10 de junho de 2011). «"Indiana Jones" celebrates 30th anniversary this weekend». Salon 
  2. Alt, Eric (24 de junho de 2011). «Want to Feel Old? A Tribute to Indiana Jones' 30th Anniversary». NBC News 
  3. D'Alessandro, Anthony (15 de março de 2016). «Steven Spielberg & Harrison Ford Team Up For 'Indiana Jones 5', Disney Sets July 2019 Release». Deadline 
  4. Graser, Marc (30 de outubro de 2012). «Disney buys LucasFilm, new 'Star Wars' planned». Variety 
  5. «Disney buys Lucasfilm for $4 billion». USA Today. 30 de outubro de 2012 
  6. «Raiders of the Lost Ark (1981)» (PDF). Daily Script 
  7. Lopes, Reinaldo José (18 de maio de 2008). «Vilões de 'Indiana Jones e o Templo da Perdição' eram seita real de assassinos». G1 
  8. Hearn, p.80
  9. a b c Indiana Jones: Making the Trilogy (DVD). Paramount Pictures. 2003.
  10. Hearn, p. 112–115
  11. «Steven Spielberg reveals he was rejected as Bond director twice». The Independent. 18 de julho de 2016 
  12. McBride, p. 309–322
  13. "Indiana Jones and the Last Crusade". Empire. (Outubro de 2006).
  14. Daly, Steve (16 de abril de 2008). «Indiana Jones: The Untold Story». Entertainment Weekly 
  15. Rinzler, Bouzereau, "Script draft by David Koepp summary and commentary: April 23, 2007", p. 248–255
  16. «E.T turns invader in 'War of the Worlds'». Fox News. 29 de junho de 2005 
  17. Windolf, Jim (Fevereiro de 2008). «My Indiana Jones Crackpot Theory». Vanity Fair 
  18. Gilchrist, Todd; Moro, Eric (9 de maio de 2007). «Indy IV Winding Down». IGN 
  19. Newgen, Heather (19 de janeiro de 2008). «LaBeouf on Indy 4, Transformers 2 & Y: The Last Man». Coming Soon 
  20. Breznican, Anthony (16 de abril de 2008). «Harrison Ford is a portrait of rugged individualism». USA Today 
  21. «Spielberg eyes more Indiana films». BBC News. 18 de maio de 2008 
  22. Friedman, Roger (16 de maio de 2008). «Lucas: 'Indy 5' a Possibility». Fox News 
  23. Lee, Patrick (5 de agosto de 2008). «Lucas: Indy V Research in Works». Sci Fi Wire 
  24. Boucher, Geoff (3 de outubro de 2008). «Harrison Ford says George Lucas in 'think mode' on another 'Indiana Jones' film». Los Angeles Times 
  25. Shaw, Lucas (30 de outubro de 2012). «Disney to Buy Lucasfilm for $4.05B, Plans New 'Star Wars' Films». Chicago Tribune 
  26. «Disney would acquire a visual effects firm with Lucasfilm deal». Los Angeles Times. 31 de outubro de 2012 
  27. Eisenberg, Eric. «Will Indiana Jones Return At Disney?». Cinema Blend 
  28. Vary, Adam (1 de novembro de 2012). «What about Indy? The Disney/Lucasfilm deal and the future of 'Indiana Jones'». Inside Movies 
  29. Kroll, Justin (6 de dezembro de 2013). «Disney Acquires Rights to Future 'Indiana Jones' Movies». Variety 
  30. Oldham, Bob (30 de outubro de 2012). «Disney chief Bob Iger's internal memo to staff: 'Lucasfilm fits perfectly with Disney's strategic priorities'». Variety 
  31. Graser, Marc (13 de dezembro de 2013). «Don't Expect a New Indiana Jones Movie for at Least Two to Three Years». Variety 
  32. «Lucasfilm President Finally Confirms Indiana Jones Sequel Is on the Horizon». Vanity Fair 
  33. Watkins, Gwynne (9 de outubro de 2015). «Tom Hanks and Steven Spielberg on 'Indiana Jones 5' and Saving 'Forrest Gump'». Yahoo! Movies 
  34. Kyt, Borys (18 de março de 2016). «Steven Spielberg Enlists a Familiar Writer for 'Indiana Jones 5' (Exclusive)». The Hollywood Reporter 
  35. «Novo 'Indiana Jones' estreia em 2019; Harrison Ford volta e Spielberg dirige». G1. 15 de março de 2016 
  36. «Indiana Jones 5: George Lucas to Executive Produce» 
  37. «Raiders of the Lost Ark (1981)». Box Office Mojo 
  38. «Indiana Jones and the Temple of Doom (1984)». Box Office Mojo 
  39. «Indiana Jones and the Last Crusade (1989)». Box Office Mojo 
  40. «Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull (2009)». Box Office Mojo 
  41. «Indiana Jones Movieset» 
  42. «Raiders of the Lost Ark». Rotten Tomatoes. Consultado em September 1, 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  43. «Indiana Jones and the Temple of Doom». Rotten Tomatoes. Consultado em September 1, 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  44. «Indiana Jones and the Last Crusade». Rotten Tomatoes. Consultado em September 1, 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  45. «Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull». Rotten Tomatoes. Consultado em September 1, 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  46. West, Amy (17 de dezembro de 2016). «Steven Spielberg turns 70: Jurassic Park, Raiders Of The Lost Ark and more of his best films». The International Business Times 
  47. «Disney fará novo filme de Indiana Jones, diz CEO». Rolling Stone. 1 de janeiro de 2016 
  48. «'Indiana Jones V': George Lucas not involved in the story: Writer David Koepp». Collider. 24 de outubro de 2016 
  49. «'Indiana Jones 5': Spielberg confirms composer John Williams will return to score». IGN. 10 de junho de 2016