Lé (distrito)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Leh (distrito))
Índia Distrito de Lé

लेह ज़िला

Ladakh Autonomous Hill Development Council, Leh

 
  Distrito  
Localização
Localização do distrito de Lé no Ladaque
Localização do distrito de Lé no Ladaque
Distrito de Lé está localizado em: Índia
Distrito de Lé
Localização do distrito de Lé na Índia
Coordenadas 34° N 77° E
Território Ladaque
Administração
Capital
Características geográficas
Área total 45 110 km²
População total (2011) [1] 133 487 hab.
Densidade 3 hab./km²
Altitude 3 500 m
Sítio www.leh.nic.in

O distrito de Lé[2] (em hindi: लेह ज़िला,; romaniz.: lēha zilā) é um dos dois distritos do Território da União do Ladaque, noroeste da Índia. Com 45 110 km² de área, é o maior distrito da Índia a seguir ao de Kutch, no Gujarate. Em 2011 tinha 133 487 habitantes (densidade: 3 hab./km²).[1]

Com capital em , o distrito ocupa a parte oriental do Ladaque e é limitado a oeste pelo distrito de Cargil, a sul pelo distrito de Lahul e Spiti (no estado do Himachal Pradexe), a leste pelo Tibete, a nordeste pelo Aksai Chin (ocupado pela China e reclamado pela Índia) e a norte pelo distrito de Ghanche, no Gilgit-Baltistão, administrado pelo Paquistão. Ainda a norte, a leste do glaciar de Siachen faz também fronteira com a região autónoma chinesa de Sinquião através do passo de Caracórum. Situa-se entre 32° e 36° de latitude e entre 75° e 80° leste de longitude.

Até 1979, todo o território do Ladaque sob administração indiana era administrado a partir de Lé. Nesse ano foram criados dois distritos separados, o de Lé e o de Cargil. Para essa divisão contribuíram os atritos entre as comunidades budistas (maioritárias em Lé) e muçulmanas (maioritárias em Cargil).[3]

População e religião[editar | editar código-fonte]

Em 2011, 59,2% da população era do sexo masculino 40,8% do sexo feminino. Era o segundo distrito menos populoso de Jamu e Caxemira a seguir ao de Cargil, o outro distrito do Ladaque, e o 599.º em população (de um total de 640). A população cresceu 25,48% entre 2001 e 2011. A taxa de analfabetismo era, em 2011, de 19,52%. A maioria dos habitantes eram budistas (66,4%), seguidos por hindus (17,1%) e muçulmanos (14,3%).[4]

Administração[editar | editar código-fonte]

O distrito está dividido em 8 tehsils e 16 blocos. Tem 1113 aldeias e 93 panchayats. O distrito é administrado pelo Ladakh Autonomous Hill Development Council, Leh,[5] uma espécie de governo regional instituído em 1995, com muito mais autonomia do que a generalidade dos distritos indianos, cujos membros são eleitos por sufrágio universal.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Census of India 2011. Leh District : Census 2011 data» (em inglês). The Registrar General & Census Commissioner. www.census2011.co.in. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  2. Paulo, Correia (Verão de 2020). «Toponímia da Índia — breve análise» (PDF). Bruxelas: a folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias. p. 4. ISSN 1830-7809. Consultado em 8 de outubro de 2020 
  3. «Muslim Precedence Politics - How it operates in Ladakh» (em inglês). Kashmir Sentinel. Agosto de 2002. Consultado em 31 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 6 de outubro de 2008 
  4. «Indian Districts by Population, Sex Ratio, Literacy 2011 Census» (em inglês). The Registrar General & Census Commissioner. www.census2011.co.in. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
  5. «Leh At Glance» (em inglês). Ladakh Autonomous Hill Development Council, Leh. leh.nic.in. Consultado em 31 de dezembro de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre o Distrito de Lé