Locais de competição dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mapa destacando as quatro regiões que receberam os eventos

Os Jogos Olímpicos de Verão de 2016, oficialmente conhecidos como "Jogos da XXXI Olimpíada", foram um evento multiesportivo internacional, realizado no Rio de Janeiro, Brasil, entre os dias 5 a 21 de agosto de 2016.[1]

Os eventos ocorreram em dezoito locais existentes - sendo que em oito destes foi requerida alguma remodelação, nove novos locais construídos para os Jogos de Verão e sete locais temporários que foram removidos após os jogos.[2] Cada evento foi realizado em um dos quatro grupos olímpicos segregados geograficamente: Barra, Copacabana, Deodoro e Maracanã. O mesmo foi feito para os Jogos Pan-Americanos de 2007.[3][4]

Pela primeira vez desde os Jogos Olímpicos de Verão de 1900, as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de Verão não foram realizadas no mesmo local que os eventos de atletismo.[5] O maior local dos jogos em termos de capacidade de assentos é o Estádio do Maracanã, oficialmente conhecido como Estádio Jornalista Mário Filho, que pode acomodar 74 738 espectadores e serviu como Estádio Olímpico oficial, sediando as cerimônias de abertura e encerramento, bem como as finais de futebol.[2] Além disso, cinco locais fora do Rio de Janeiro receberam eventos de futebol nas cidades de Brasília, Belo Horizonte, Manaus, Salvador e São Paulo.[2]

Após a realização dos Jogos Olímpicos, diversas críticas foram feitas sobre a manutenção do patrimônio permanente.[6][7] O Parque Olímpico do Rio de Janeiro, responsável por abrigar quatorze instalações dos jogos, foi abandonado desde o mês de agosto de 2016 e o local tornou-se ponto propício para a venda de drogas. Também se relatou que cadeiras estavam quebradas ou fora do lugar, salas fechadas por acúmulo de água e danificação em várias partes do patrimônio por falta de manutenção e erros na execução da obra.[8] Os eventos realizados no bairro de Deodoro também sofreram abandonos. Considerado um bairro da periferia do Rio de Janeiro, o Estádio de Canoagem Slalom deveria ser desmontado para virar uma piscina coletiva para os moradores, entretanto, a obra não foi feita e resíduos de plástico se acumulavam no local.[9][10]

Locais[editar | editar código-fonte]

Os seguintes locais fazem parte do programa dos Jogos, segundo o documento da Prefeitura do Rio de Janeiro a respeito dos locais de competição dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016, suas respectivas capacidades e quais esportes receberam:[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rio de Janeiro Elected As 2016 Host City, Copenhaguen, Dinamarca: (IOC), 2 de outubro de 2009, consultado em 2 de dezembro de 2009. 
  2. a b c d e «Sports and Venues» (PDF), Rio de Janeiro 2016 Candidate File (PDF), 2, (BOC), 16 de fevereiro de 2009, pp. 10–11, consultado em 2 de dezembro de 2009, arquivado do original (PDF) em 23 de maio de 2013. 
  3. «Introduction» (PDF), Rio de Janeiro 2016 Candidate File (PDF), 1, Londres, Reino Unido: (BOC), 16 de fevereiro de 2009, consultado em 5 de maio de 2009, arquivado do original (PDF) em 20 de março de 2009. 
  4. Rio 2007 Pan Am Games Get Debriefed Ahead Of 2016 Bid, Toronto, Canadá: (GamesBids), 9 de março de 2008, consultado em 5 de maio de 2009, arquivado do original em 23 de outubro de 2008. 
  5. Comitê Organizador Rio 2016. «Mapa das Competições». Consultado em 22 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 23 de maio de 2013 
  6. «Jogos Rio-2016 vivem clima de abandono e rejeição». Folha de São Paulo. Consultado em 7 de maio de 2020 
  7. «A realidade do legado olímpico do Rio de Janeiro». El País. Consultado em 7 de maio de 2020 
  8. «Obra parada, 1001 falhas e mato crescendo: Parque Olímpico coleciona problemas após Rio 2016». Globo Esporte. Consultado em 7 de maio de 2020 
  9. «"Após seis meses, Rio-2016 não tem legado e ainda deixa herança maldita». Gazeta do Povo. Consultado em 7 de maio de 2020 
  10. «After Olympics, Rio Is Altered if Not Reborn». New York Times. Consultado em 7 de maio de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Locais de competição dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016