Nefilim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Nefilim (hebraico:. נְפִילִים) termo derivado do hebraico naphal (ele caiu),[1] é um termo que ocorre duas vezes na Bíblia, em Gênesis 6:4 e Números 13:33.[2] A Septuaginta traduziu o termo pela palavra grega que significa, literalmente, nascido da terra, e as traduções seguintes verteram o termo para gigantes. [1][Nota 1] Lutero traduziu nefilim como tiranos.[3]

O Padre Aníbal Pereira Reis [4]explica que na tradução original "benai elohim" no capítulo 6 de Gênesis se refere a anjos e não a descendência de Sete, o mesmo sentindo aparece no livro de Jó.

Outro cristão que defende essa tese é o pastor Caio Fábio no livro "Nefilim"./>[5]

Todas as referências de gigantes que aparecem nos livros de Erich von Däniken também apontam para os Nefilins,bem como, os escritos de Zecharia Sitchin [6]que ao se referir aos Anunakis das tabuletas do povo sumérios também apontam para os Nefilins./>[7]

Os gigantes Anunakis que aparecem no Velho Testamento bíblico deixaram de existir no período do Rei Davi, onde possivelmente foram todos dizimados.

Já os Nefelins do período pré-diluviano são possivelmente os principais motivadores da destruição daquele mundo antigo, conforme 2 Pedro 2.4 :

"Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas, havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservados para o juízo;

E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, a oitava pessoa, o pregoeiro da justiça, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios;

2 Pedro 2:4,5 e Judas 6/>

O texto de Gênesis 6 faz uma distinção entre os filhos dos homens e os filhos de Deus. Os filhos de Deus são os nefilins, uma raça híbrida, nascida na terra, com a mente animalesca e diabólica.

O Livro de Enoque, descreve em detalhes este episódio. Até 95 E.C., o Livro de Enoque fazia parte do cânon da bíblia, sendo retirado arbitrariamente, por um Rabino Judeu.

Os nefilim teriam se tornado giborim, do hebraico gabar (eles prevaleceram, foram vitoriosos) que significa conquistadores ou heróis.[1]

Devido ao seu tamanho anormal e maior força, eram enfunados valentões, e matavam e roubavam a qualquer um que se interposse em seu caminhol.

Carl Friedrich Keil e Franz Delitzsch atribuem a tradução de nefilim como gigantes a um erro. Segundo estes autores, a interpretação de Gênesis 6:4 é controversa, porém eles rejeitam como absurda a ideia de que a passagem se refere à reprodução entre anjos (filhos de Deus) e filhas dos homens, produzindo uma raça de monstros, como se fossem semideuses, demônios ou anjos-homens. Segundo Keil e Delitzsh, os nefilim, ou seja, os tiranos, já habitavam a terra antes dos filhos de Deus (descendentes de Sete) terem filhos com as filhas dos homens (descendentes de Caim), e continuaram existindo depois que nasceram os filhos destas uniões.[3]

A. H. Sayce, porém, ao comentar sua tradução de uma inscrição de Tiglate-Pileser I, interpretou que a palavra naplu, que ele verteu como o poderoso destruidor, era a mesma palavra que nefilim, ou gigantes. Senaqueribe também menciona Napallu como um deus protetor.[8]

O Livro de Enoque permaneceu no Canon da Bíblia Etíope, confirmando que tratava-se de anjos que desertaram sua posição correta e assexuada e decidiram coabitar com as mulheres e procriaram.

Escrituras de 200 anos antes de Cristo foram achadas, em 1957, nas cavernas do Quimram, em Israel, incluside copias do Livro de Enoque.

Comparadas ao texto Etíope, demonstrando exatidao.

E neste livro existe a confirmação de que os filhos do verdadeiro Deus, deixaram sua moradia correta celeste, sendo assexuados, mas sem permissão copularam com mulheres e nasceram-lhes uma raça híbrida de gigantes violentos e canibais. Por isso Deus limitou seu tempo de vida.

Veja o relato bíblico:

Genesis 6.1 e 2, diz: "Então, quando a humanidade começou a se multiplicar sobre a face da terra e nasceram muitas mulheres,

os filhos de Deus VIRAM que as filhas dos homens eram atraentes, e escolheram, para si, aquelas que lhes agradaram os olhos."

Genesis 6:4 diz: "Ora, naquela época, e também algum tempo depois, havia nefilins na terra, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens e elas lhes deram filhos.

Esses gigantes foram os heróis dos tempos antigos, homens rudes e famosos!"     Genesis 6.4

As mulheres, erroneamente, aceitaram estes anjos decaídos, incorrendo em pecado de FORNICAÇÃO.

Mais correto a traduzir seria dizer "Valentões covardes", ao invés de heróis. E os nefilins morreram nas águas do dilúvio.

O livro de Judas 1:6, diz: " E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;"

O julgamento é descrito em Apocalipse capítulo 20, e será 1000 anos após a volta de Cristo, quando todos filhos da maldade serão destruídos.


Notas e referências

Notas

  1. Conforme a mitologia grega, os gigantes seriam filhos da Gaia, a deusa da Terra.

Referências

  1. a b c Adam Clarke, Commentary on the Bible (1831), Genesis 6 [em linha]
  2. M. G. Easton, Easton's Bible Dictionary (1897), Nephilim [em linha]
  3. a b Carl Friedrich Keil e Franz Delitzsh, Biblical Commentary on the Old Testament (1857-78), Genesis 6 [em linha]
  4. O Diabo - Aníbal Pereira Reis
  5. Nefilim _ Caio Fábio
  6. Gênesis Revisitado - Zecharia Sitchin
  7. Eram os Deuses Astronautas - Erich von Däniken
  8. A. H. Sayce, Records of the Past, 2nd series, Vol. I (1888) [em linha]

9. Bíblia Sagrada, versão King James Atualizada 10. Livro de Enoque, Bíblia Etíope

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.